10 músicas que marcaram minha adolescência.

10 músicas que marcaram minha adolescência.

Fui uma adolescente meio nerd, daquelas que só tirava nota alta e sentava na carteira na frente do professor. Gazeava aulas de educação física para ler Hemingway na biblioteca e nunca faltava na escola.

Nunca fui revoltada com a vida, nunca brigava com minha mãe e raramente saía de casa por algum motivo. Mas em toda essa calma vivia uma alma musical totalmente revoltada. Eu sempre fui louca por música. Sou capaz de dizer que consigo viver perfeitamente sem livros, mas se me tirarem a música eu moro alguns minutos depois.

A adolescência foi o período que eu mais descobri bandas novas e construí meu gosto musical. Hoje eu resolvi fazer um post bem legal com as 10 músicas que marcaram a minha adolescência e incrivelmente me acompanham até hoje em várias playlists. Inclusive nessa aqui que eu montei para vocês no spotify!

1 – Beat You Heart Out – The Distillers: Durante a vida The Distillers sempre foi e sempre será a minha banda preferida. Brody ainda é meu exemplo de girl power e vocês já cansaram de me ouvir (ou ler) falando sobre ela por aqui.

2 – Fall Back Down – Rancid: Eu tinha essa música em um cd que meu primo me deu de presente era a segunda da lista de várias canções que tocavam no jogo Tony Hawk. Viciei horrores nessa música.

3 – Fairy Tale – Shaman:  Talvez você não saiba, mas eu estudei teoria musical, piano e canto. E o meu sonho era tocar Fairy Tale no teclado cantando perfeitamente essa canção: Consegui? Nunca consegui tomar mais de um minuto da música no piano. Mas consigo ler toda a partitura (que eu ainda devo ter em casa).

4 – Through Glass – Stone Sour: Quem nunca teve um amor de adolescencia? O meu tinha como música Through Glass e foi fofinho. Essa música precisava entrar na lista.

5 – Civil War – Guns n’Roses: Guns n’Roses é uma paixão de família. Escutei muito durante a adolescência, mas minha música preferida sempre foi Civil War que eu adorava assoviar enquanto andava com minha camiseta do Guns por aí.

6 – To Good To Be True – Motorhead: APENAS A MELHOR MÚSICA DESSA PLAYLIST!!! Eu amo Motorhead, isso vocês já sabem. MAS ESSA MÚSICA ??? Essa música é a preferida da VIDA!

7 – All Nightmare Long – Metallica: Eu tinha até uma camiseta desse cd. Camiseta que sumiu misteriosamente e eu ainda acho que foi minha mãe que sumiu com ela por causa do caixão.

8 – Summertime – Janis Joplin: Já ganhei até Gremmy pelo meu cover dessa música no banho. Janis Joplin é só amor e Summertinme embalou muitas tardes de estudo. Eu tinha uma camiseta tão legal da Janis!

9 – Poison Heart – Ramones: Desculpe ai quem acha o contrário, mas na minha opinião Poison Heart e Pet Cemetery são os MAIORES CLÁSSICOS do Ramones. Eu ouvia até minha mãe me perguntar se não tinha outra música no dvd e também tinha uma camiseta hahahaha (sim, eu era dessas).

10 – Rebirth – Angra:  Angra é e sempre será amor. Já ouviram o novo cd? É tão bom que dá vontade de ouvir sem parar e voltar para a adolescência onde eu tinha uma camiseta do Angra com a capa desse cd.

Agora me conta, quais músicas acompanharam a sua adolescência?

Baci ;*

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!
Facebook Instagram Twitter Tumblr Google + ? Pinterest Youtube ?Blogvin Flickr

Anna Schermak
Anna Schermak

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

2 comments

Leave a comment
  1. Nicolas Ueda

    25 de março de 2015 at 17:02

    Acho que o gosto musical de todo adolescente nunca é muito sutil, mesmo pros que gostam de músicas mais calmas.

    Eu sempre gostei (na verdade até hoje gosto) de explorar e começar a ouvir álbuns de bandas aleatórias, mas que são conhecidas. Quando era adolescente eu ouvia Slipknot. Disturbed e Mudvayne, mesmo não entendendo muito o por que (até mesmo porque eu não fazia o estilo metaleiro).

    Mas também tinham as bandas que ouço desde sempre: Linkin Park, Gorillaz, Nine Inch Nails, Rage Against The Machine. Por mais que volta e meia eu dava uma enjoada do mesmo estilo e dava uma variada. Vai entender.

    Querendo ou não, acho que meu gosto musical reflete um pouco de mim, meio esquisito e comum. Acho que não era a toa que fui sempre o “underdog”, o “outsider” no colégio…

    • Nicolas Ueda

      25 de março de 2015 at 17:05

      E também esqueci as trilhas sonoras, que sempre tive, e sempre terei, o hábito de ouvir…

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.