HNCK8424

Há um certo tempo atrás estava lendo um livro do John Green e algumas pessoas me questionaram a relevância dessa leitura, visto que o autor escreve em especial para o público adolescente. Fiquei meio surpresa sobre o questionamento, pois pra mim livro é livro e toda leitura é válida.

É claro que existe livros que não gosto e não leria ou indicaria. E no meu caso também levo consideração meu estado de espírito, tem época que não estou para romances, também tem época que não estou para ler clássicos ou leituras mais complexas. Mas isso não me dá margem para desenvolver julgamentos antecipados e precipitados de determinada obra.

No Brasil o incentivo à leitura é pequeno, principalmente entre as crianças e os adolescentes, e talvez esse parâmetro justifique a relevância dessas leituras, pois é a partir delas que muitos nessa faixa etária iniciam o hábito de ler. Lembram de Crepúsculo? Apesar das críticas foi através dele que muita gente embarcou no universo literário.

Vasculhando minha estante, pensei em indicar 3 livros que vez por outra são estereotipados como “modinha” ou “livro de muelherzinha” (Aarrrg! Odeio essa expressão) mas que pode valer a pena a leitura.

1. Eleanor E Park – Rainbow Rowell
Eleanor e Park é aquele tipo de livro que me envolveu logo nas primeiras páginas. Não é segredo que a escrita da autora é bastante elogiada entre os leitores e de fato é bem especial, pois é dinâmica, simples e direta.
Nesse livro somos agraciados com uma história de amor jovem, ambientado em meados dos anos 80, cheio de referências musicais e literárias, trazendo à tona temas como bulliyng, padrões estéticos e relações familiares conturbadas.

2. Um Mais Um – Jojo Moyes
Depois do livro Como Eu Era Antes de Você ninguém duvida que a Jojo Moyes sabe como conquistar o leitor. Suas histórias tem sempre o dom de me fazer chorar e suspirar. Em Um Mais Um isso fica em segundo plano. Talvez esse seja seu livro mais diferente até agora. Isso porque o lado cômico da história é bem mais presente. Ao invés de uma história de amor repleta de drama, Um Mais Um é cheio de excentricidades que fazem do clichê “uma moça pobre apaixonada pelo moço rico” algo mais do que válido de ler.

3. Talvez Um Dia – Colleen Hoover
A Collin Hoover é considerada uma deusa no gênero pelo seus leitores e antes de ler algumas de suas obras eu confesso que fiquei com o pé atrás com ela (olha o preconceito aí!!!!). Tinha lido algumas páginas do livro Métrica trilogia Slammed e ela não me convenceu. Contudo resolvi dar outra chance lendo Talvez Um Dia. Impressionada com a rapidez que o livro me conquistou, tive que tirar o chapéu.
Esse livro não tem apenas uma história de amor dramática na dose certa, como também tem uma trilha sonora incrível.
Todavia, não é só porque a trilha sonora é bacana que valha a pena ler não é mesmo? Mas além de tudo isso a história fala de amizade, companheirismo e pra quem gosta dessa junção de livro + música e uma boa história esse é a opção certa.

Antes de embarcar na leitura é importante salientar que essas dicas são despretensiosas e é certo afirmar que não são livros que mudarão a sua vida ou algo do tipo. Você pode se aventurar em umas dessas leituras e continuar a não se indentificar com o gênero, mas pode de alguma forma abrir sua cabeça para encarar novas leituras, quem sabe aquela que você está hesitando por não achar ser seu estilo,não precisa ser exatamente essa lista ou esse gênero. Não estamos questionando personalidades e sim estereótipos, ok?!

Agora sim. Pegue aquele café e boa leitura!

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!

Facebook ☁ Instagram ☁ Twitter ☁ Tumblr ☁ Google +  ☁ Pinterest ☁ Youtube  Blogvin ☁ Flickr

Captura de Tela 2017-06-29 às 10.53.35