Into The Badlands é uma série que precisa ser conhecida! Seu universo é um mundo governado por senhores feudais depois da humanidade ter se destruído. Barões comandam territórios, tem seus escravos (os cogs), e seu próprio exército (clippers). Existem também pequenos grupos: nômades, monges e religiosos. Por causa das personagens peculiares e toda trama política a série merece espaço no Pausa Para um Café.

1 – Estratégias políticas em todo momento

Os barões sempre estão com problemas. Há um tratado que regulamenta territórios e  deve ser seguido como um código de conduta. Porém os barões que mais conhecemos (Quinn e Minerva) têm problemas. Toda uma guerra terá como princípio o domínio dos poços de petróleo que pertencem a Minerva, a nova baronesa de Badlands.

Emboscadas, alianças e tramas para queda dos barões estão constantemente entre os diálogos. Até mesmo um garoto com habilidades especiais e desconhecidas está sendo disputado para ser usado como arma.

[korra_small_gradient_separator]

2 – A cada 10 minutos tem uma luta

As tramas não são limitadas a teorias. Diversas lutas de artes maciais ocorrem ao longo do tempo e são emocionantes. Como as personagens não são do “bem” é difícil ter um por qual torcer. Só esperamos que o menos malvado morra. Cada um tem seu próprio interesse e batalha por si mesmo, para a própria sobrevivência. Os movimentos e uso de armas são tão violentos que aparentam ser reais. Como uma luta para matar e viver.

[korra_small_gradient_separator]

3 – Protagonistas que são muito mais do que aparentam

Todos de Into The Badlands tem segredos. São mais do que aparentam e quando começamos a ter uma empatia pela personagem ela mostra a sua real face. A cada episódio alguém é desmascarado. Esse ciclo vicioso pode até ser considerada uma metáfora do que acontece no mundo político e fora dele. Na nossa sociedade como um todo.

[korra_small_gradient_separator]

4 – Tem suspense sobre uma cidade desconhecida

Azara, um mito narrado de geração em geração que todo cog deseja encontrar. Além dos muros das Badlands, atravessando o rio. Essa cidade tem seu símbolo estampado em bússolas, amuletos e livros. É pra lá que alguns personagens desejam ir para se livrarem da crueldade do mundo que vivem. Se Azara é real, é tão cruel quanto as Badlands ou é um mundo normal como o que vivemos hoje é o que precisamos descobrir.

[korra_small_gradient_separator]

5 – Nunca sabemos o que acontecerá em seguida

Por Into The Badlands ser marcada de estratégias políticas, batalhas, mortes, perda de status, personagens falsos e egoístas nunca sabemos o que acontece no próximo episódio. A surpresa acompanha o telespectador em todo momento. Sua primeira temporada termina deixando um mistério bem maior que Azara para ser descoberto. O que acontecerá com cada um e com Badlands é a indagação que toma conta da nossa mente ao fim da primeira temporada.

Agora me conta, ficou ansioso para assistir?

Aproveite para nos seguir nas redes sociais e continuar acompanhando nossas dicas!

Facebook Instagram Twitter Tumblr Google +  ? Pinterest Youtube  ?Blogvin Flickr