Acompanhe no youtube
inscreva-se

“A Contadora de Filmes” e a infância que se perde aos poucos

“A Contadora de Filmes” e a infância que se perde aos poucos

Tenho “A Contadora de Filmes” já faz algum tempo aqui em casa. Consegui em uma troca no skoob e acabei deixando a leitura sempre para um próximo dia. Finalmente esse dia chegou depois de uma pergunta no instagram.

O livro lançado pela editora Cosac Naify em uma edição bonita e que te faz vontade de ler mais uma página sem se preocupar com o tempo, apenas para aproveitar a leitura, ajuda para fazer com que a obra ganhe um espacinho ainda mais especial no coração dos leitores.

IMG_4912

IMG_4917

Contando a história de uma família pobre, que vê na magia do cinema uma forma para encontrar os sorrisos que fugiram dos seus rostos, a história de “A Contadora de Filmes” fala sobre a infância perdida, sobre os erros que cometemos, sobre os problemas de lugares pequenos esquecidos pelo homem e sobre a vida de uma família depois que a mãe os abandona.

IMG_4913

IMG_4916

Com personagens curiosos e cheios de personalidade, a nossa protagonista se destaca com sua forma delicada em meio a tantos homens em sua família. Ela sonha e o sonho a faz saber contar histórias como ninguém.

Com certeza, é um livro que marca, não apenas pela forma com que trata o cinema, mas como trabalha os sentimentos dos personagens, eles se mesclam com as fantasias de autores de hollywood e se perdem o não de areia.

A inocência perdida, roubada ou esquecida também é tema para debatermos abuso, abandono e esquecimento. Um livro tão pequeno, mas com tanto para gritar para aqueles que fazem sua leitura.

IMG_4915

ISBN-13: 9788540501423 | ISBN-10: 8540501422 | Ano: 2012 | Páginas: 106 | Editora: Cosac Naify

Hernán Rivera Letelier nasceu em Talca, Chile, em 1950. Passou a infância no povoado de Algorta, conhecido pela presença de minas de salitre. Estreou na literatura no final dos anos 1980, como autor de contos e poesia. Seu primeiro romance, La reina Isabel cantaba rancheras, foi publicado em 1994 e lhe valeu o Prêmio Consejo Nacional del Libro y la Lectura, uma das mais importantes láureas literárias de seu país. Em 2001, o escritor foi nomeado Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras pelo ministério da Cultura francês. Em 2010, Letelier ganhou o Prêmio Alfaguara de romances por El arte de la resurrección. A contadora de filmes (Cosac Naify, 2012) é o décimo terceiro livro do autor.

CLIQUE AQUI PARA COMPRAR 

Baci ;*

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!
Facebook ☁ Instagram ☁ Twitter ☁ Tumblr ☁ Google +  ☁ Pinterest ☁ Youtube  Blogvin ☁ Flickr

Relacionados

4 Comments

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published

CRÔNICAS

sonhei com você.

Acordei hoje com um sorriso amargo. Sonhar com você está sempre repleto de dualidade, ao mesmo tempo que gosto daquela sensação de proximidade, fico triste pela saudade que bate mais forte depois de uma noite inteira sonhando com você.

Read More