Acompanhe no youtube
inscreva-se
Crise existencial, amadurecimento e as inúmeras reflexões sobre a vida em “O Fazedor de Velhos” do Rodrigo Lacerda.
Crise existencial, amadurecimento e as inúmeras reflexões sobre a vida em “O Fazedor de Velhos” do Rodrigo Lacerda.

Crise existencial, amadurecimento e as inúmeras reflexões sobre a vida em “O Fazedor de Velhos” do Rodrigo Lacerda.

Crise existencial, amadurecimento e as inúmeras reflexões sobre a vida em “O Fazedor de Velhos” do Rodrigo Lacerda.

“UM ROMANCE SOBRE JOVENS PARA LEITORES DE TODAS AS IDADES.”

É o recado que tem na quarta-capa de O Fazedor de Velhos do Rodrigo Lacerda, e apesar da contradição com o título é exatamente isso mesmo, essa é uma proposta de leitura que discute temas importantes na vida de jovens que estão migrando para a vida adulta e entrando na famigerada Crise Existencial.

O Fazedor de Velhos é um romance de formação, onde Pedro narra sua própria história. Logo após o fim do ensino médio e com o início da faculdade de História ele começa a perceber que crescer enseja um monte de responsabilidades e questões do tipo: que profissão escolher; se escolheu certo; como lidar com as incertezas a cerca disso; como lidar com frustrações pessoais enquanto está tentando se encontrar na vida profissional e por aí vai.

AirBrush_20170310140525

O livro encabeça essas reflexões muito pertinentes a respeito das muitas variações dos interesses profissionais e pessoais dos jovens nessa fase. Refletindo também sobre a forma que nos vemos em situações futuras e sobre o TEMPO, no sentido de como envelhecemos e como esse processo é rápido. E esse é um assunto muito familiar para muitos de nós, não é mesmo? Principalmente para uma geração onde tudo começa e se e encerra de forma tão abrupta. Vivemos no dilema entre “querer tudo pra ontem” e “ainda temos bastante tempo pra isso”. Ele propõe refletir também no porque somos tão suscetíveis a estagnação. Se avistamos uma zona de conforto lá ficamos, e mesmo ansiando buscar novas experiências, tememos sair.

“-Falem com o tempo. Conversem com ele. Fiquem íntimos dele. O Tempo é a nossa única companhia garantida até o último instante.”

Parece loucura dizer que esse é um livro para jovens uma vez que trata de assuntos tão complicados, mas na verdade Rodrigo Lacerda traz aqui uma narrativa simples, bem humorada e muito convidativa. E como romance de formação, é possível acompanhar a trajetória do Pedro e se identificar com as incertezas e todos os percalços que amadurecimento acarreta.

AirBrush_20170310140643

Apesar da trama girar em torno da crise existencial de Pedro quem dita o ritmo da história é o velho Nabuco, professor e historiador de personalidade muito peculiar, porém bastante respeitado, que se coloca na vida de Pedro como um mentor. E é super interessante a relação deles dois, o choque entre gerações, entre duas visões de mundo, da vida, e como isso pode influenciar ambos.

Um aspecto muito interessante na história e que pode ser encarado até mesmo como um personagem à parte, é a Literatura. Isso porque a relação de Nabuco e Pedro é fomentada pelo estudo da obra de Shakespeare, mais precisamente por uma das suas famosas peças, Rei Lear. E essa referência é vital para que entendamos como a relação dos dois vai sendo pautada.

Acho que uma grande questão que o livro traz e que se faz muito necessário, principalmente nós enquanto leitores, é sobre a Preguiça Mental, a forma como lemos, o que absorvemos e como absorvemos os conceitos. Pedro é do tipo que lê e diz amém para o que foi lido. Enquanto o velho Nabuco é questionador. E daí cabe mais uma reflexão de como velhice e juventude podem se contrapor de uma forma pouco característica, mas muito interessante.

Além de Shakespeare, há referências a outros importantes nomes da literatura, como por exemplo, Eça de Queiroz e José de Alencar. E é bacana perceber essa diversidade de referências e de estilos, pois elas são de extrema importância na composição do personagem.

Eu não conhecia o Rodrigo Lacerda, esse foi meu primeiro contato e posso dizer que foi bem mais satisfatório do que eu esperava. O Fazedor de Velhos foi originalmente publicado em 2008 e coleciona alguns importantes prêmios e está agora no catálogo da Companhia das Letras. Eu super recomendo para todo mundo que está procurando um livro com uma narrativa acessível, simples mas cheio de conceitos interessantes a cerca da vida em todas as sua fases.

Onde Comprar:  Amazon  – Amazon KindleSubmarinoAmericanas Saraiva

IMG_20170224_144327_605 (1)

ISBN-13: 9788535928426 | ISBN-10: 8535928421 | Ano: 2017 | Páginas: 152 | Editora: Companhia das Letras

{ Esse livro foi enviado pela editora Companhia das Letras. para resenha no blog. Em compromisso com o leitor, sempre informamos toda forma de publicidade realizada pelo blog

Boa Leitura ;*

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!

Facebook ☁ Instagram ☁ Twitter ☁ Tumblr ☁ Google +  ☁ Pinterest ☁ Youtube  Blogvin ☁ Flickr

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published

CRÔNICAS

sonhei com você.

Acordei hoje com um sorriso amargo. Sonhar com você está sempre repleto de dualidade, ao mesmo tempo que gosto daquela sensação de proximidade, fico triste pela saudade que bate mais forte depois de uma noite inteira sonhando com você.

Read More