Acompanhe no youtube
inscreva-se

Dois livros LGBT para ler e amar em apenas um dia

Dois livros LGBT para ler e amar em apenas um dia

Um dos meus objetivos para 2018 é continuar lendo obras nacionais, e já gritei aos quatro ventos que também quero dar mais atenção à literatura focada no universo LGBT, porque acho uma fofura e quase nunca leio nada nesse estilo. Pois bem meus amores, hoje venho indicar duas leituras rápidas, nacionais e com protagonistas gays, pra encher de amor e arco-íris a lista de lidos de vocês. Porque, sim, eu já comecei a cumprir o meu propósito antes de 2017 acabar.

A última leitura que finalizei foi a do conto “Para Cada Infinito”, escrito pelo booktuber Victor Almeida e publicado como e-book no site da Amazon. A história do livro é simples, mas não deixa de ser bem fofa: Miguel conhece Liam por um jogo de RPG em que ambos participam na internet. A amizade entre eles vai crescendo pelas conversas e pela construção dos personagens aos quais eles dão vida online, até que Miguel decide tomar coragem e viajar para conhecer Liam, mesmo sendo extremamente tímido. A história vai se desenrolando a partir daí, e não posso falar mais nada porque pode virar spoiler.

Não vou dizer que esse livro mudou a minha vida ou que foi uma experiência única, porque o conto é bem simples e rápido, mas é muito bonitinho. Pode te ajudar a sair de uma ressaca literária, ou ser uma leitura que te relaxe enquanto outros livros mais complexos dão um nó na sua mente. A escrita do Victor é muito boa, e espero poder ler mais obras dele no futuro, porque o moço tem talento e a narrativa, pelo menos em “Para Cada Infinito”, flui muito bem. Para mim, faltou alguma profundidade nos personagens e na mensagem que a obra se propunha a passar, mas para uma leitura rápida e apaixonante, é um conto que preenche os requisitos com toda a certeza.

Falando do outro livro, ele também foi publicado de forma independente, como um e-book no site da Amazon. “No Meu Lugar” é escrito por Jorge Castro e nos conta mais sobre Pedro, um adolescente que se descobre gay e, por motivos de preconceito, acaba morando provisoriamente na casa do amigo Guilherme. Os problemas e os sentimentos de Pedro vão sendo compartilhados aos poucos com o leitor, e a cada página, simpatizamos e nos afeiçoamos ainda mais com o personagem.

Se você curtiu essas dicas, vai gostar também de: Ninguém Nasce Herói

Você já deve ter percebido que, diferente do outro livro que eu citei, “No Meu Lugar” tem uma vibe muito mais pesada e profunda. Pois é, tem mesmo amores. E mesmo que a escrita do Jorge seja muito fluida para ler, a carga dramática trazida pelo personagem principal faz dessa história um tapa nas nossas faces. Mas é um tapa necessário.

Tanto “No Meu Lugar” quanto “Para Cada Infinito” são aquele tipo de leitura que abre os olhos da gente, nos ajuda a sentir ainda mais empatia por cada tipo diferenciado de amor. São leituras rápidas para deixar a gente com o coração quentinho e leve nessa reta final do ano. Vale a leitura nessas férias, hein mores?!

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!

Facebook ☁ Instagram ☁ Twitter ☁ Tumblr ☁ Google +  ☁ Pinterest ☁ Youtube  Blogvin ☁ Flickr

Relacionados

4 Comments

  • Jorge Castro
    3 semanas ago

    Aaaaa, que lindeza isso <3
    Obrigado por fazer parte do nascimento desse livro e por ter gostado tanto da história.
    Fiquei bem curioso com o outro livro também. Acho que já tenho no kindle, inclusive, vou procurar ler aaaaaa

    Abraços :3

    • Awwn querido, imagina. <3
      Fico muito feliz em saber que fui parte desse lançamento, viu?
      E siim, te recomendo muito o livro do Victor Martins, acredito que tu vá amar. 😉

      Beijinhos, Fran.

  • 2 semanas ago

    Olá
    Para cada infinito está na minha meta de leitura para 2018. Espero gostar dele. Eu quero ler mais romances LGBTS.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco

    • 1 semana ago

      Ahh, que legal! Eu também estou com esse mesmo objetivo para as leituras de 2018, amore. 😉
      Te recomendo essa leitura, é curtinha e muito fofa.

      Beijinhos, Fran.

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published

CRÔNICAS

sonhei com você.

Acordei hoje com um sorriso amargo. Sonhar com você está sempre repleto de dualidade, ao mesmo tempo que gosto daquela sensação de proximidade, fico triste pela saudade que bate mais forte depois de uma noite inteira sonhando com você.

Read More