Mesmo com poucos jogos, a Blizzard consegue ser uma Imperatriz entre as empresas de jogos.

Não precisa ser um grande conhecedor do mundo dos games: poucas pessoas com acesso a internet nunca ouviram falar em nomes como Warcraft, Diablo ou Starcraft. Essas três franquias são, sem dúvidas, o carro condutor da empresa.

E agora, a Blizzard trouxe mais uma novidade para o mundo dos jogos. O anúncio foi feito na Blizzcon desse ano.

Hearthstone era o nome da novidade.

Se você já ouviu alguém desesperado atrás de uma beta key pra experimentar essa mais recente sensação e não fez a menor ideia do que era, permita que eu resuma.

h4

O que é Hearthstone?

É um jogo de cartas – como Magic, Senhor dos Anéis, Pokemon… – online, inspirado no cenário de Warcraft. Nele, jogadores participam de combates um contra um: contra o computador ou contra outro jogador aleatoriamente escolhido levando em consideração os níveis de cada um.

Mas como é o jogo?

Primeiro, você escolhe uma das 9 classes disponíveis: mago, caçador, guerreiro, xamã, druida, sacerdote, ladino, paladino e bruxo.

Existem cartas que podem ser usadas por qualquer classe, mas existem algumas que só servem para classes específicas. Escolhido o seu heroi é a hora de montar o seu deck de 30 cartas. O jogador pode optar por usar o deck padrão e básico montado automaticamente ou pode preferir fazer o seu personalizado.

h3

Iniciada a partida, cada jogador começa com algumas cartas do seu deck na mão e outras na pilha. Cartas são retiradas da pilha embaralhada na ordem em que estão e cada jogador deve usar seu deck, sua inteligência e o elemento sorte para fazer com que suas cartas possam ganhar das do oponente.

E as cartas? Como são?

Cada carta possui quatro informações principais.

Mana: O número informado na parte superior da carta informa quanto de mana o jogador deve gastar para colocar aquele carta na mesa. No primeiro turno, cada jogador possui apenas um ponto de mana, no segundo cada um possui 2, to terceiro, 3 e assim sucessivamente,

Ataque: O valor de ataque de uma carta diz quanto de dano ela causa nos pontos de vida do oponente atacado.

Pontos de vida: Se uma carta levar mais pontos de ataque do que tem de pontos de vida, ela morre é retirada da mesa.

Habilidade especial: Algumas cartas possuem alguns poderes especiais. Alguns exemplos são o “Investida” que pode atacar logo na sua primeira rodada, o “Grito de Guerra” que é um poder imediato lançado assim que a carta é colocada na mesa, “Protetor” que são escudos, o que significa que eles devem ser atacados e destruídos antes que o inimigo comece a atacar outras cartas. São inúmeros poderes especiais.

magias

E quem ganha?

Cada heroi começa o jogo com 30 pontos de vida. Ataques são feitos as cartas colocadas na mesa ou ao heroi. Se o heroi acumular mais de 30 pontos de dano levados, ele morre. Vence quem matar o outro heroi primeiro.

Mas todo mundo tem sempre as mesmas cartas?

Muda de acordo com a classe que você escolher. Começando o jogo, você tem as cartas básicas. Para conseguir mais cartas você tem que comprar os boosters (aqueles pacotinhos de cartas como em qualquer outro card game).

E como eu compro os boosters?

Você pode usar dinheiro de verdade ou gold, o dinheiro fictício do jogo. A cada três partidas vencidas ou a cada missão e atividade realizada – como pre-definido pelo jogo – você ganha gold.

100 peças de gold comprar um booster.

h2

Quem comprar – com dinheiro de verdade – um booster durante o período de beta, ganha uma carta comemorativa especial. Fica a dica para quem gosta desses detalhes.

O que vem no booster?

5 cartas aleatórias. Muitas básicas. Pelo menos uma, obrigatoriamente, será rara ou superior (cartas consideravelmente mais fortes). Pontos para a Blizzard nesse quesito: o cinematics de abertura do booster é bem bacana. Tem toda uma apresentação do pacote sendo aberto e aí as cartas ficam de costas e você clica em uma por uma para ver qual é. Dá aquela sensação de estar realmente abrindo o pacotinho que você acabou de comprar e essa emoção, sem dúvidas, faz parte da experiência.

E como eu faço pra jogar?

O jogo ainda não lançou.

Por enquanto, estamos na fase do beta fechado. Isso significa que só estão jogando as pessoas que se cadastraram para receber uma chave beta. A fase dos testes beta abertos está marcada para começar no início de 2014.

E como eu me cadastro para receber uma chave beta?

Primeiro, você precisa de uma conta no battle.net

Depois, é só ir na seção de configurações da sua conta e ativar o recebimento de chaves para beta fechado de Hearthstone (e de qualquer outro jogo da Blizzard que te interesse)

Esse procedimento não garante o recebimento da chave. Mas tendo feito isso é só esperar e ver se você recebe a chave por email.

—————————————————–

PONTOS POSITIVOS

O jogo tem vários detalhes daqueles que você tem certeza que alguém desenvolveu pensando com cuidado, como é marca tradicional da Blizzard. Isso torna o jogo interessante.

É fácil de jogar. Não é como Magic que tinha tantas e tantas regras que os jogadores acabavam recorrendo a street rules e em cada grupo você jogava com regras levemente diferentes. As regras são simples e claras. O tutorial ajuda bastante, assim como a opção de treino, e quatro partidas depois você já pegou o jeito da coisa. Você pode até não ser um bom jogador logo de cara, mas pelo menos já consegue entender o que está acontecendo.

A diferença entre as classes existe de verdade. Não é só pra constar. Você consegue sentir a “interpretação” do seu personagem escolhido. Isso é um adicional que te envolve na partida e deixa o jogo mais único.

h1

É um jogo animado. Eu sei que a ideia de jogo de cartas pode parecer ser uma coisa meio sem graça para uma pessoa que nunca experimentou. Mas em determinado ponto em uma partida eu me peguei gritando. Sério.

 

PONTOS NEGATIVOS

Na minha opinião, o pior problema com Hearthstone é que ele, assim como qualquer jogo de carta, sofre do problema do pay-to-win.

Sim, diferente de outros, você pode jogá-lo sem pagar nada. Verdade.

Mas você vai perder um bocado.

Quando você ainda está jogando com as cartas básicas, volta e meia você enfrenta um oponente com umas cartas que te dá vontade de levantar da cadeira e gritar “po, sacanagem!’ É desleal.

É desleal porque quando um cara tem um deck muito bom e claramente superior ao seu, é só uma questão de tempo para ele começar a pegar cartas que vão abrir uma vantagem tremenda e te aniquilar.

Algumas pessoas dizem “ah, mas você pode comprar boosters com o gold que você ganha no próprio jogo e não precisa de dinheiro”. Verdade também. Mas para ganhar gold, você precisa ganhar partidas. E como ganhar partidas com cartas fracas?

O cara que gasta dinheiro de verdade ganha duplamente: primeiro porque ele já pagou mesmo e já ganhou as cartas. E segundo, porque com cartas novas, ele ganha mais partidas, acumula gold e pode comprar ainda mais cartas.

Imagino que, depois de um tempo, Hearthstone se torne o tipo de jogo que é inviável você jogar online a não ser que esteja disposto a perder e perder, ou gastar um bom dinheiro.

Outro problema que os jogadores tem mencionado é que as cartas “boas” de cada classe são facilmente identificáveis. Isso faz com que todos os decks contem com, basicamente, as mesmas opções de cartas o que torna o jogo previsível. Como o jogo ainda está na fase de teste, esse é o tipo de problema que deve ser corrigido: uma maior variedade de cartas interessantes melhoraria muito o jogo e traria o elemento “imprevisível” de volta.

 

Opiniões de quem está jogando

1

Gustavo Mesel, 23:

“Em comparação com outros jogos de cartas que eu já joguei (Magic, Lord of the Rings e Pokemon), o jogo é muito fácil de aprender e as partidas são rápidas (mais ou menos 10-15 minutos por partida). Apesar da simplicidade o jogo mantém um bom nível de estratégia e tem algumas vantagens ENORMES em relação aos jogos de cartas tradicionais: 1) você não precisa pagar dinheiro de verdade para ganhar cartas (apesar de que você pode); 2) qualquer errata/update/buff/nerf é aplicado imediatamente (você não fica jogando com cartas com textos desatualizados)

Porém, para algumas pessoas, o fato do jogo ser online e não ter cartas de verdade não é interessante.
Mas um pequeno bônus, pelo menos para mim: qualquer coisa no mundo de Warcraft é legal.”

 

João Almeida, 24:

“Acredito que, dentre os jogos da nova geração da Blizzard, Heartstone chegou para provar que a simplicidade também pode ser divertida. A iniciar pela pequena (quase nula) necessidade de qualidade gráfica e de memória, qualquer jogador interessado pode usufruir deste jogo com basicamente qualquer computador disponível em mãos e uma rede que também não precisa ser das melhores. Só para trazer uma noção para os fãs da Blizzard; as mesmas configurações gráficas para jogar a saga Starcraft nos valores mínimos permite jogar Heartstone em configurações máximas.

A mistura entre cartas e criaturas gerais e especializadas de cada classe traz ao jogador a experiencia de vivenciar cada classe do jogo de uma maneira bem interessante e vívida, mesmo sendo “apenas um jogo de cartas”.

Como o jogo ainda está em sua versão Beta, alguns desequilíbrios são naturalmente esperáveis, embora a equipe da Blizzard esteja trabalhando para a correção de desequilíbrios e possíveis modificações necessárias ao jogo.”

 

Na minha opinião, o jogo é divertido, mas é mais difícil para quem não está disposto a pagar liberar mais cartas. Isso, com o passar do tempo, pode tornar o jogo incômodo para quem só tem acesso as ferramentas mais básicas. Se o pareamento conseguir manter apenas pessoas do mesmo nível jogando com alguma equivalência entre as cartas esse problema pode ser reduzido. Mas quem joga outros jogos da Blizzard sabe que o pareamento nem sempre é muito preciso e, em Hearthstone, você acaba jogando com um deck básico contra pessoas com deck incrivelmente superiores e isso faz com que você, às vezes, não tenha nem chance. Mas, ainda assim, vale a pena! É simples e divertido, isso é inegável.

Captura de Tela 2017-04-11 às 09.34.46