Fotografia

Hey Dorothy, você não disse que as estradas eram amarelas?

Sim, Doroty e seus sapatinhos prateados (ou vermelhos caso você tenha se encantado com o filme) nós contou sobre sua viagem para Oz e sobre os tão conhecida estrada de tijolinhos amarelos. Quando eu era criança, eu sempre me imaginei andando por aquela estrada, conhecendo Oz e os perigos que existiam naquele mundo.

Hoje, aproveitando o sol que fazia em pleno inverno curitibano eu lembrei do quanto brincava que a calçada da casa da minha avó era aquela calçada, resolvi então tirar algumas fotos para marcar o momento e mostrar aqui para vocês. Afinal as estradas podem não serem de tijolinhos amarelos, mas Dorothy nós mostrou uma grande lição:

“Não há lugar no mundo melhor que o nosso lar”


.
.
.
.

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

 

Então pessoal, o que vocês acharam das fotos? Que tal aproveitar o fim de semana e assistir O Maravilhoso Mágico de Oz? Logo quero trazer mais posts com dicas de fotografia. Mas enquanto isso, vamos ficando com as fotos. Deixem suas sugestões nos comentários. Quero saber o que vocês querem de dicas por aqui! Beijinhos :*

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!
Facebook Instagram Twitter Tumblr Google +

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Nicolas Ueda
    3 de agosto de 2014 at 04:01

    Muito legal as fotos. Essas lajotas, junto com a cor verde das gramas, me lembraram demais minha infância, em que um giz era só o que bastava pra encher o chão com desenhos e brincadeiras.

    Pra que se limitar a um caderno, ou parede do quarto, se o mundo todo é um grande rascunho. Bons tempos em que a minha família e amigos da rua se reuniam pra pintar os muros da quadra.

    Uma ideia boa para fotografias, ainda mais aqui na cidade da neblina, é tirar fotos de cenários, que seriam cenas de possíveis histórias. Toda vez que ando pelas ruas, tem certos lugares que dá pra imaginas uma cena certinho. E até porque todo lugar é cenário de alguma história…

    E também tem um lugar muito maneiro, que é o Mercado das Pulgas, que é tipo um depósito/brechó de roupas e objetos velhos. Tem cada coisa que dá pra passar um bom tempo imaginando, e inventando. É muito legal de se visitar. 🙂

  • Reply
    Thaís
    3 de agosto de 2014 at 15:06

    Amei, Anna! <3

    Suas fotos, sua inspiração… Ah! É algo que nos inspira tanto. Sua linda! <3

Deixe uma resposta para Nicolas Ueda Cancel Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.