Acompanhe no youtube
inscreva-se

Neil Gaiman, alertas, perturbações e ficção em “Alerta de Risco”

Neil Gaiman, alertas, perturbações e ficção em “Alerta de Risco”

Alerta de Risco começa com um alerta e algumas divagações do Neil Gaiman sobre algo que ele encontra na internet e se pergunta sobre o efeito disso em nós e em nossa literatura. Eu sempre gostei do que Neil Gaiman escreve, sempre me considerei uma fã do seu trabalho, mesmo sem nunca ter terminado a leitura de Deuses Americanos. Mas aqui talvez eu deixe de concordar com o autor em alguns pontos e chegamos a pergunta se eu acabo de ficar mais chata.

Neil Gaiman aqui nos alerta para o “perigo” dos Alertas de Risco, ou como podemos dizer os alertas de gatilhos. Sabe quando você vai ler algo na internet e alguém te avisa que aquilo pode sim te lembrar de alguns traumas? Assédio, fobias… podemos fazer uma lista incrível de coisas que pessoas são avisadas diariamente que o assunto podem mexer com seus demônios. Eu concordo com os avisos. Neil Gaiman faz uma pergunta: E os livros, eles devem vir avisados? Ele resolveu fazer isso antes que alguém o faça, resolveu avisar que aqui teríamos perturbações de vários gêneros e que estávamos com nossa conta em risco.

IMG_7021
IMG_7015
IMG_7022

Alerta de Risco, de Neil Gaiman é sim mais um livro incrível do autor, mas da forma com que ele fala no prefácio da obra, perguntamos se não falta um pouco de sensibilidade. Os alertas de risco servem para que possamos pensar com empatia no próximo e naquilo que ele passou. Se está em tratamento ou ainda não consegue lidar muito bem com as próprias cicatrizes. Lidar com isso de forma leviana é desconsiderar pessoas que sim, podem ser salvas de reviver ainda mais algo que a traumatiza.

Não digo que todos os livros e tudo no mundo precisa ter um aviso. Mas a empatia nunca é demais e eu como pessoa que possui sindrome do pânico, me sinto aliviada quando sei que leio algo que vai ter sim gatilhos para mim. E que estou fazendo aquilo por vontade própria. Adentrando aquele mundo com todos os demônios que ele tem pra mim.

IMG_7023
IMG_7018
IMG_7019

É claro que o autor está certo ao dizer que a Literatura está aí para nos provocar, sentimentos, sensações e muitas vezes nos perturbar. Mas não somos todo mundo, ignorar o outro é ignorar muita gente e pensar em só o que nós gostamos e aproveitamos a literatura. É fácil eu colocar todos os livros do Chuck em uma prateleira e falar para você: Engula e de uma só vez.

Mas não precisa ser assim.

Divagações a parte, os contos encontrados em Alertas de Risco são bons. Muitos são incríveis e com toda certeza, mais um prato cheio de perturbações para os fãs se deliciarem as com as histórias que o Gaiman consegue escrever, deixando tudo fantasticamente cheio de mistérios.

IMG_7020

ISBN-13: 9788551000304 | ISBN-10: 8551000306 | Ano: 2016 |  Páginas: 304 | Editora: Intrínseca

Neil Gaiman nasceu em 1960, na cidade de Portchester, Inglaterra. Desde pequeno, demonstrou sua ligação com os quadrinhos. Seu trabalho mais conhecido é “Sandman”, que o imortalizou entre os fãs de HQs. Por 75 números, Gaiman e “Sandman” foram se tornando cada vez mais famosos. A série tornou-se o carro-chefe do selo Vertigo, destinado a um público geralmente adulto que não queria mais saber de super-heróis. O autor ganhou reconhecimento da crítica ao receber prêmios ao redor do mundo, entre eles o prestigiado World Fantasy Award, geralmente concedidos apenas a obras em prosa.

{ Esse livro foi enviado pela editora Intrínseca. para resenha no blog. Em compromisso com o leitor, sempre informamos toda forma de publicidade realizada pelo blog

CLIQUE AQUI PARA COMPRAR 

Baci ;*

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!

Facebook ☁ Instagram ☁ Twitter ☁ Tumblr ☁ Google +  ☁ Pinterest ☁ Youtube  Blogvin ☁ Flickr

Relacionados

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published

CRÔNICAS

sonhei com você.

Acordei hoje com um sorriso amargo. Sonhar com você está sempre repleto de dualidade, ao mesmo tempo que gosto daquela sensação de proximidade, fico triste pela saudade que bate mais forte depois de uma noite inteira sonhando com você.

Read More