Séries

Pausa para cartoon Steven Universo

Se você assistiu Hora de Aventura deve conhecer o incrível talento da Rebecca Sugar. A animadora, compositora e diretora trabalhou em alguns episódios e se despediu de Adventure Time para cuidar de sua própria obra de arte. Steven Universo, a primeira animação da Cartoon Network criada exclusivamente por uma mulher.

O cartoon estadunidense teve seu piloto lançado nos Estados Unidos no dia 27 de junho de 2013 e começou a ser transmitido no dia 4 de novembro do mesmo ano. No Brasil, Steven Universo chegou no ano seguinte, precisamente em 7 de abril, e desde então continua fazendo sucesso com pessoas de diversas faixas etárias.

Começamos acompanhando Pérola, Garnet e Ametista.  Alienígenas de Homeworld que decidiram proteger a Terra em vez de permitir a colonização planejada pela sua espécie.  As três fazem parte de uma equipe autoproclamada Crystam Gems, que tem sua base (um templo) em Beach City e protege tudo e todxs enquanto cuidam do Steven. Ele é filho da Rose Quartz, uma grande amiga e antiga líder da rebelião, que precisou abrir mão da sua forma física para que ele pudesse existir.

Steven é um hibrido de gem e humano, que completa quatorze anos na segunda temporada, é baixinho, acima do peso e que praticamente não tem pescoço. Um garoto otimista que precisa descobrir seus poderes para ajudar suas amigas e guardiães a continuar protegendo a Terra.

A forma que as personagens lidam com as situações cotidianas e inusitadas é um dos elementos mais cativantes da animação. Tudo gera uma transformação de evolução ou reclusão, fazendo tanto as gems como os humanos parecem seres reais. Fica evidente que os defeitos e qualidades não são genéricos, e sim específicos de cada personalidade.

De repente você se vê como Connie, Sadie, Lars ou Ronaldo. Logo olha pra seu animal de estimação e observa o Leão rosa adotado pelo Steven. O cartoon gera muita identificação com personagens e situações. Quem nunca sofreu uma crise de ansiedade? Quem já não se sentiu forte de verdade? Quem nunca vivenciou uma intensa saudade por alguém que amava e chorou por uma eternidade?

Alternando entre episódios leves e “pesados” Steven Universo conversa sobre família, amor próprio, amizade, luto, política, relacionamento, descobertas pessoais. Assuntos que ás vezes não nos sentimos íntimos o suficiente para desabafar com amigxs. Por isso toca a todxs! E no meio de tudo isso você encontra referências da cultura pop.

Vale a menção que Steven Universo é um dos cartoons com uma das maiores representatividades que se pode encontrar. Há diversos grupos étnicos, quebra padrões de gênero, traz uma belíssima representatividade LGBTQ+ e coloca o matriarcado no poder. Tudo isso com uma ótima trilha sonora. As canções são perfeitas e se encaixam com cada momento.

Se todas essas palavras não te convenceram a assistir Steven Universo espero que as avaliações ajudem. Todas as 5 temporadas disponíveis alcançaram uma nota maior que 4.5 no Filmow! No Rotten Tomatoes é 100% de aprovação do cartoon e de suas seasons! E a coleção de prêmios? Está sendo indicado constantemente ao Emmy desde 2015 e tendo uma vitória. Foram cinco indicações ao Anny Awards e mais de vinte ao Behind the Voice Actors Awards onde somou dez troféus.

Além dos episódios você encontra Steven Universo no Spotify com três albums (um de karaokê), e nove singles. No site da Cartoon Network há dezessete vídeos especiais e oito jogos. Existem games para plataforma mobile, como Ataque ao Prisma (RPG), Soundtrack Attack (Músicas), Tap Together (RPG) e Dreamland Arcade (Fliperama). E no diz 21 de julho o primeiro filme de Steven Universo será lançado.

Além das indicações acima recomendamos também o Hora Cartoon, um canal do YouTube repleto de conteúdo sobre Steven Universo e dois textos publicados no Medium: O que não quiseram me contar sobre Steven Universe e Steven Universo e o protagonismo feminino nos desenhos animados.

Se você já assistiu Steven Universo ou está interessado conta pra gente. O importante é transformar o Pausa Para Um Café em uma versão do O Mundo Estranho de Beach City. Caso tenha um cartoon legal pra recomendar pode indicar. Quem sabe ele apareça na próxima edição da coluna? Até a próxima!

You Might Also Like

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.