Sinopse: Emma Swan sabe muito bem como se virar sozinha. Ela foi abandonada quando ainda era um bebê e a vida não tem sido exatamente um conto de fadas para ela. Quando o filho que ela abandonou anos atrás a encontra tudo se tornará ainda mais complicado. Henry tem 10 anos agora e acredita que a mãe tenha nascido em um mundo alternativo mágico e que, seja a filha desaparecida da Branca de Neve com o Príncipe Encantado. Emma não acredita em uma palavra, mas de acordo com Henry, ela é a única que pode quebrar a maldição, jogada pela Rainha Má, e que afeta todos os personagens dos contos de fadas. Eles estariam presos na nossa realidade, na cidade de Storybrooke, sem seus poderes mágicos e sem qualquer lembrança de quem realmente são.

“As pessoas vão te dizer quem você é a sua vida inteira. Você tem que revidar dizendo – Não, essa sou eu. – Você quer que as pessoas te enxerguem diferente? Faça com que elas enxerguem. Você quer mudar as coisas? Você vai ter que sair e mudá-las você mesma. Porque não existem fadas madrinhas nesse mundo.” – Once Upon a Time

 Eu sou uma fã de Once Upon a Time, assisto a série e acompanho desde o piloto. Me interessei logo de cara com essa ideia de conto de fadas moderno e logo fiquei completamente envolvida com essa repaginada nos contos originais. Então, assim que soube que a Editora Planeta planeta iria trazer o livro para o Brasil eu fiquei muito interessada em ler e quando tive a oportunidade pedi para a editora para resenha.

Demorei um pouco para ler o livro, mas comecei a leitura nesse mês de janeiro quando voltei a trabalhar, e sinto informar que a resenha vai ser polêmica, um caso de amor e ódio, de felicidade e tristeza, de paixão avassaladora e estranhamento absurdo.  Mas, calma. Vamos falar sobre isso agora.

once3

O livro consegue pecar e ser incrível ao mesmo tempo. Narrando todos os acontecimentos da primeira temporada da série o livro nos mostra muito sobre o que Emma está pensando, e isso te faz gostar ainda mais da personagem ~ okay, nem gosto tanto dela assim na série ~. Ela e Henry são os pontos principais de toda a história, não sabemos o que está acontecendo além deles, o livro gira em torno deles.

Isso ao mesmo tempo que é um problema é um ponto muito positivo. É um problema por ignorar personagens tão fortes,  Rumple aparece como um coadjuvante comum, nós que assistimos a série sabemos a importância que ele tem e o quanto a história dele é trabalhada, aqui, Rumple é só o cara mal que parece não ser tão mal assim. Regina também, parece só mais uma personagem, a vilã da série. O Chapeleiro Maluco, nem se fala. Ele ficou ainda mais maluco que na série aqui. Não temos tantos motivos, é difícil sentir essa falta, já que é algo tão bem trabalhado na série: os sentimentos dos personagens.

O ponto positivo da história é realmente os pensamentos da Emma. Enquanto na série a atriz fica com aquela cara de bunda dela e é difícil entender o que ela realmente quer. No livro ela ganha um pouco mais de atenção e se torna realmente uma personagem cativante, interessante e uma verdadeira mãe.

once4

O livro não é muito recomendado aos fãs da série, vocês vão ficar decepcionados, mas se você gosta muito, vale a pena ter para sua coleção, assim como eu tenho. A proposta pode se diferente, mas é algo que você fica decepcionado quando gosta tanto da história.

A edição do livro pela Editora Planeta ficou lindo! Apesar de trazer as personagens da série na capa, a diagramação dele está amável. Lindo e todo pensado para ter um clima mais “contos de fadas”.

once2

 Edição: 1 – Editora: Planeta – ISBN: 9788542201819 – Ano: 2013 – Páginas: 304

Comprar: Americanas | Submarino

Nota: 3.0/5

post