[Resenha] As Freiras que Só Ouvem Rock de Manoel Flor dos Santos

Rock, jovens estudantes, um erro, e o desenrolar de um crime. 

As freiras que só ouvem rock  é um livro curto e bem feito. Na minha opinião poderia ter sido maior, talvez com um desenrolar da trama com mais pontos e mais detalhes. Assim o leitor poderia de deliciar com a história sem achar estranho tudo se resolver tão rápido.

Comecei minha paixão por leitura lendo livros de suspense, assassinatos e adoro livros de “crime”. Até mesmo costumo apelidar carinhosamente esse gênero de “literatura de sangue”.

O livro de Manoel é cativante, mas ainda prende o leitor a um livro de estreia. Uma leitura básica e rápida para leitores iniciantes na literatura, que gostam de uma aventura e uma trama mais trabalhada mas, ao mesmo tempo, um livro curto e rápido para a leitura.

Manoel escreve bem, e com muitos diálogos produtivos, construiu bem um crime e até certo ponto envolveu misticismo e sonhos. Nada que deixe o livro sobrenatural mas que dê razões a preocupação dos personagens.

Um ponto negativo na história é a quantidade de personagens, para uma história curta, achei que encontramos personagens demais, assim acaba não se aproveitando o “espaço” para construir melhor a história de cada um. Não conseguimos nos apegar aos personagens ou entender tão bem seus “motivos”.

Colocar Rock n’Roll na história sempre é um acerto! Manoel conseguirá com seu livro atrair ao publico rock n’roll de 14/15 anos com muita facilidade. É um livro bem indicado a essa idade mais “revoltosa” da adolescência onde os leitores também conseguiram compreender que todas as suas ações tem consequencia.

Dou os parabéns ao autor porque realmente achei que a história acabaria diferente, mas adorei como ele colocou os pontos no final e o que fez com os personagens (ops, quase soltei um spoiler heheh)

Livro ganha 3,7 xícaras de café quentinho e logo vão entender o porque de não levar 4 xícaras (:

Observação extra: Temos uma banda de rock formada por meninas no livro. O nome da banda é o que dá nome ao livro ” As Freiras que ouvem Rock” Achei completamente criativo!
Sobre a Capa: Esse é o ponto que fez o livro perder pontos. A imagem esta em uma má qualidade, o que acaba não sento tão atrativo para compra do livro. (Esse foi o ponto que diminuiu os “pontos” do livro)
Primeira impressão: “Autor com bom gosto musical heim.”
Sobre o autor: Tem bom gosto literário pelo que pude conhecer sobre ele. Já não é mais um autor inexperiente, já escreveu outros livros. Temos uma ‘provinha’ deles no exemplar de As Freiras que Só Ouvem Rock.

Título do Livro: As Freiras Que Só Ouvem Rock
Autor: Manoel Flor dos Santos
Preços na Internet: Impresso R$ 27,81 – Ebook (PDF) R$ 7,24
Sinopse:  Em primeiro lugar, o título advém de três jovens moças que participam de um concurso de dança e adotam o nome de “As freiras que só ouvem rock” para o grupo. Este concurso é celebrado numa festa à fantasia, onde elas se vestem de freiras e depois participam do evento dançando músicas de rock. Mas tudo deixa de ser alegria quando na noite da festa, os seus respectivos namorados sugerem que todos eles roubem um bar.

O livro, na forma de romance, conta a história de seis jovens de classe média, que se adentram no mundo dos roubos. Eles tiveram boa educação, cursavam uma boa faculdade: motivos de sobra para serem pessoas sensatas; no entanto decidem cometer alguns crimes por puro divertimento. Mas não saíram impunes dos atos cometidos; a partir do momento em que escolheram cometer tais delitos, passaram a ser perseguidos pela polícia e por todos aqueles que se sentiram lesados. A vida deles se tornou em uma assombrosa corrida contra a prisão, sofrendo as maiores humilhações, onde a maioria das pessoas não enfrentaria durante uma vida inteira.

Share:
6 comments so far.

6 respostas para “[Resenha] As Freiras que Só Ouvem Rock de Manoel Flor dos Santos”

  1. Eduardo disse:

    Gostei da história, parece ser bem criativa, pois não tenho visto livros explorando esses temas, misturando o rock, rebeldia adolescente e uma trama “criminal” (mais que policial). Sempre considero um aspecto importante a mensagem que um livro transmite, e essa obra talvez venha, um pouco à maneira de “Crime e Castigo”, mostrar que atos inconseqüentes cobram seu preço.

    Quando comecei a ler a resenha, juro que me lembrei do Pussy Riot… Porém, a semelhança parece se limitar a isso: uma banda de rock com integrantes femininas perseguida pela polícia. Mas o caso delas é de um protesto político consciente, e não mera rebeldia adolescente.

  2. Mariana disse:

    Realmente, a capa não atrai nem um pouco. Mas adorei o título, achei criativo demais. Sinceramente, não sei se leria o livro, mas posso mudar de idéia mais para frente.

  3. Fernanda Yano disse:

    Atrair o público adolescente deve ser meio difícil, são muitos os interesses nessa fase, e ler nem sempre é um dos primeiros. Caso o livro tenha esse poder, é muito bom.

  4. Jamile Pino disse:

    Concordo com a Mariana acima… não curti a capa mas o título e a sinopse do livro são ótimos! Achei bastante criativo..

  5. Amanda Costa disse:

    Concordo com as meninas… A capa não é nada atraente! Detestei, detestei. Entretanto, a sinopse e o título são de fato interessantes. Porém, não sei se daria uma chance a leitura… Quem sabe algum dia, não é? Beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Anna Schermak

Anna Schermak

26 anos, Curitibana, Formada em Marketing. Criadora do Pausa Para um Café e Social Media na maior parte do tempo. Apaixonada por cachorros, cafés e bons livros.

PESQUISE

PUBLICIDADE

DICA DE CURSO

COLUNAS

Submarino

Últimos Vídeos