Acompanhe no youtube
inscreva-se

[Resenha] Caninos Brancos de Jack London | @cialetras

[Resenha] Caninos Brancos de Jack London | @cialetras

Sinopse: Parte lobo, parte cão, Caninos Brancos é vendido por seu dono índio ao perverso Beleza Smith. Sofrendo mil tormentos, o animal aprende que para sobreviver é preciso adaptar-se sempre e sempre. Nesta aventura clássica, Jack London mais uma vez traça um empolgante paralelo entre bicho e homem, natureza e civilização.

“Continuo agarrado à asa, a rosnar por entre os dentes cerrados. Durante a luta, a perdiz arrastou-o para fora do maciço de folhagem; depois, voltando-se, tentou leva-lo de novo para ali. Ele, porém, resistiu e com um safanão puxou para o espaço aberto. Entretanto a sua presa fazia um alarido ensurdecedor e batia com a asa livre, enquanto as penas voavam, como uma chuva de neve. O lobinho achava-se tremendamente excitado. O instinto lutador da raça, assim desperto, invadido. Aquilo era viver, embora ele não o soubesse. Estava a desempenhar o papel que lhe cabia na vida, aquele para que fora criado: o do carnívoro que tem que lutar matar para conseguir a sua alimentação. 

Eu não conhecia Jack London. Só de nome. Não tinha lido nada dele, e todo mundo sempre me falava da sua escrita e o quanto ele era incrível, logo… sempre tive muito medo de ler. Já imaginou se eu não gostasse do cara? Sempre rola aquela pressão quando você está lendo um clássico consagrado. O bom, foi que eu consegui entrar na onda dos apaixonados pelo Jack. O cara é realmente bom!

IMG_8874Como disse, sempre dá aquele medo e tem aquela pressão quando vamos ler um clássico. Eu confesso que amo eles, e adoro essas edições da Penguin por ajudar muito a leitura com um prefácio que adiciona muito para quem vai começar a ler um livro que pode não entender sem ter aquela breve explicação. E esses prefácios foi uma das inspirações para criar o quadro “O que você precisa saber antes de ler” lá do nosso canal.

Então foi assim, com um prefácio maravilhoso do Daniel Galera que me colocou no mundo do London e me mostrou muito sobre o que estava por vir. E grande parte do que eu senti e aprendi com esse livro foi proporcionado por esse prefácio, por isso, por mais que seja chato as vezes, LEIAM OS PREFÁCIOS! #DicaDaTiaAnna

IMG_8875

Eu já indiquei Caninos Brancos nesse vídeo, só que só consegui falar sobre ele em resenha hoje, então vamos tentar explicar tudinho! Caninos Brancos é um livro profundo, em descrito e  que consegue fazer o leitor adentrar a sua história com uma facilidade incrível. Jack London consegue descrever a natureza de algo ou alguém de uma forma genial. Eu queria saber descrever como esse cara, ele consegue te prender, de instigar e ao mesmo tempo te dar tudo o que você precisa para imaginar a história por completo, sem faltar momentos ou sentimentos.

Com alguns diálogos até um pouco curiosos a desenvoltura da obra se completa com um final interessante e que eu tenho certeza, você vai gostar! Acho que o que transforma Caninos Brancos em um livro ótimo para ler é a facilidade com que ele é construído e a forma com que ele é fácil mesmo para quem não está acostumada a ler livros mais antigos e clássicos. Aqui não precisa ter medo!

IMG_8877

A edição da Penguin é igual a todos os clássicos que eu já resenhei aqui: 12 Anos de Escravidão, O Grande Gatsby e O Jardim Secreto! Acho essas edições muito legais, mesmo sem ter orelha e ter a capa fraquinha.

IMG_8878
IMG_8876

Edição: 1 | Editora: Penguin Companhia | ISBN: 9788563560858 | Ano: 2014 | Páginas: 296

Nota: 5/5

Comprar: Saraiva

5751340217166GPseudônimo de John Griffith Chaney, foi um escritor americano, autor de mais de 50 livros, dentre os quais, The Call of the Wild, White Fang e The Sea-Wolf. Foi o autor mais bem pago dos Estados unidos e o americano mais lido no exterior. Após anos de problemas com alcoolismo, faleceu aos 40 anos.

post

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published

CRÔNICAS

sonhei com você.

Acordei hoje com um sorriso amargo. Sonhar com você está sempre repleto de dualidade, ao mesmo tempo que gosto daquela sensação de proximidade, fico triste pela saudade que bate mais forte depois de uma noite inteira sonhando com você.

Read More