Acompanhe no youtube
inscreva-se
[Resenha] Serial Killers – Anatomia do Mal de Harold Schechter |@DarkSideBooks

[Resenha] Serial Killers – Anatomia do Mal de Harold Schechter |@DarkSideBooks

[Resenha] Serial Killers – Anatomia do Mal de Harold Schechter |@DarkSideBooks

Sinopse: Entre na mente dos psicopatas. O dossiê definitivo sobre assassinos em série. O que faz gente aparentemente normal começar a matar e não parar mais? O que move – e o que pode deter – assassinos em série como Ed Gein, o psicopata americano que inspirou os mais célebres maníacos do cinema, como Norman Bates (Psicose, de Alfred Hitchcok), Leatherface (O Massacre da Serra Elétrica, de Tobe Hooper) e Hannibal Lecter (O Silêncio dos Inocentes, de Jonathan Demme). Como explicar a compulsõo por matar e o prazer de causar dor, sem qualquer arrependimento? De onde vem tanta fúria?

“Um dia, antes de me matar, levarei algumas pessoas comigo” – Sylvia Segrist (assassina em massa).

O tema “Serial Killers” sempre me interessou muito. Um fato que além dos olhares tortos da família sempre gerou grandes conversas com amigos que gostavam do tema e algumas piadinhas de outros que diziam não ser normal uma menina gostar tanto de um tema tão sombrio.

Eu nunca liguei para isso, mas minha fascinação pela mente humana (ou as mente humanas doentes) é um fato que não se pode contestar. Talvez seja esse o motivo que comportamento sempre foi minha matéria preferida nas aulas de marketing. Eu sempre quis entender como as pessoas pensavam e o motivo que as leva a cometer certos atos.

Então era obvio que desde que o lançamento de “Anatomia do Mal” eu estava louca para comprar o livro! Aproveitei meu aniversário no ano passado para me presentear com essa “belezuuuuura” e demorei, mas finalmente terminei de ler. Confira a resenha.

IMG_4857

IMG_4856

IMG_4832

O livro é um “dossiê definitivo” sobre o mundo dos psicopatas e foi escrito por Harold Schechter, um cara que entende realmente do que está falando e foi quem escreveu a biografia de Ed Gein (ele não é um Serial Killer, mas é ficou famoso depois que descobriram que ele roubava lápides e exumava cadáveres de cemitérios locais para fazer troféus e lembranças com eles).

O livro conta com um vasto conteúdo sobre assassinos em série, o que eles são, como surgem e quais são suas características (quase um globo repórter sobre eles). Harold nos contra curiosidades macabras, dados e fatos que não são tão conhecidos da comunidade geral. O livro também fala sobre esse interesse que temos sobre os grandes assassinos e que se passa para os filmes, música, jogos e livros. Afinal… aposto que você pelo menos já leu um livro policial ou já assistiu um filme sobre assassinatos em série. Não é mesmo? E as séries de tv então? Eu sou fangirl do Hannibal e acompanhava Criminal Minds antigamente. Eu sei como você se sente… eu também me sinto estranha as vezes por esse enorme interesse no assunto.

Em “Serial Killers” o autor nos apresenta muito conteúdo para ser estudado e analisado sobre essas mentes que transformaram o mundo do crime, enganaram a polícia e levaram o povo ao mundo do medo.

O livro fala sobre vários assassinos, entre eles estão Jeff Dahme, Aillen Wuornos (inspiração para o filme Monster),  o assassino Zodíaco, Charles Manso,  Green River Killer e vários outros. 

IMG_4829

IMG_4828

IMG_4859

IMG_4858

IMG_4830

Serial Killers – A Anatomia do Mal te conta os motivos, as vezes confusos, que levam ou levaram essas pessoas a cometerem atos de tamanha atrocidade e maldade. Alguns por razões que não compreendemos… outros por dor, prazer, satisfação, desejo e até mesmo desespero. É impossível não se impressionar, não ter medo e até repulsa em muitos casos. Essas pessoas mostram que a definição de crueldade e doença pode ir muito longe. Mas o que realmente é interessante é como o meio, a vida e tudo influenciou e influência pessoas assim.

 Se você gosta do tema, esse é um dos melhores livros que você vai ler, não só por ser de alguém que realmente sabe sobre o que está falando. Mas pelo esmero e cuidado da editora em fazer um trabalho de primeira mão em toda a parte gráfica do livro. Confiram algumas fotos e aproveite para conferir a resenha que o blog Universo dos Livros também fez! :

IMG_4851

IMG_4850

IMG_4849

IMG_4847

IMG_4846

IMG_4844

IMG_4843

IMG_4841

IMG_4840

IMG_4839

IMG_4838

IMG_4834

IMG_4826

Edição: 1 | Editora: DarkSide® Books | ISBN: 9788566636123 | Ano: 2013 | Páginas: 480

Nota: 5/5

Comprar: Saraiva

E você, ficou interessado em ler? Até a próxima!

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!
Facebook ☁ Instagram ☁ Twitter ☁ Tumblr ☁ Google +

Relacionados

9 Comments

  • 4 anos ago

    Anna, excelente postagem! Realmente um livro geniaaal e uma ótima opção para quem gosta do tema, sempre polêmico e instigante… Adorei que você citou a resenha do site!

    Bjs 😉

    • 4 anos ago

      Gosto das resenhas de vocês e no que eu puder, sempre cito o pessoal da sociedade <3

  • 4 anos ago

    Ei Anna!! Amei a resenha e fiquei mt afim de ler esse livro!!! Agora vou TER que comprar, rs. Beijinho!

  • 4 anos ago

    Oi, Anna!
    Também acho o tema de psicopatas muito interessante; é muito difícil eu ter medo em um filme de terror, os únicos que chegam perto disso são aqueles com psicopatas. A mente humana é algo complexo, doente e fascinante! Eu dei uma espiada na cópia da Pipoca quando estava lá em Blumis e o livro (como todos da DarkSide) tem um trabalho gráfico de cair o queixo; parece ser super completo e eu quero muito ler sobre o Zodíaco.

    As fotos estão LINDÍSSIMAS! Parabéns, Anna <3

    Beijos! :*

    • 4 anos ago

      Que bom que gostou das fotos, Bru *-*
      Me deixa muito feliz!

  • 4 anos ago

    Não sendo uma crítica, mas mais um ponto de vista pessoal, mas acho que deve se ter uma devida moderação quando se fala sobre psicose humana.

    Eu gosto de diversas obras que abordam o tema (Dexter, Hannibal, e diversos filmes). Mas acho que deve ser visto com parcialidade. E óbvio indo atrás das boas obras, as que retratam o olhar humano através dos fatos, e não o show de gore.

    Acredito que nossa sociedade já está super anestesiada, devido a quantidade excessiva de violência, e esse tipo de caso tristes, acabam sendo certas vezes exaltados. Isso ocorre demais pelo sensacionalismo dos criadores de conteúdo, um certo sadismo se for analisar. Esse tipo de pessoa é tão melhor do que os próprios assassinos?

    Por esse tipo de questão que acho bom discutir sobre o tema, para não tranformá-lo em tabu. Mas mantendo cert

    • 4 anos ago

      *certo bom senso óbvio. Creio que o melhor é não tentar entender a mente das pessoas por trás dos crimes, mas saber que apesar de tudo são pessoas como nós que o fazem, e não monstros como muita gente prefere taxar, para talvez criar uma ilusão de superioridade, ou distanciamento.

      Posso ter me contradito ou falado besteira. Mas é que acho importante se questionar sobre os hábitos da sociedade atual. Até esses dias fiquei meio enojado e apavorado vendo o telejornal, devido a tanta atrocidade trazida pelo veículo de informação. Quanta energia ruim…

      (Eu me atrapalhei pra postar o post, tomara que não fique muito confuso…)

      • 4 anos ago

        Compreendo completamente sua crítica e ela é muito válida!
        Eu me empolgo quando falo do tema e preciso cuidar disso também.

        Obrigada pelos comentários sempre tão bons, Nícolas!

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published

CRÔNICAS

sonhei com você.

Acordei hoje com um sorriso amargo. Sonhar com você está sempre repleto de dualidade, ao mesmo tempo que gosto daquela sensação de proximidade, fico triste pela saudade que bate mais forte depois de uma noite inteira sonhando com você.

Read More