Acompanhe no youtube
inscreva-se

[Resenha] Três Viajantes de Thiago Tizzot | @arteeletra

[Resenha] Três Viajantes de Thiago Tizzot | @arteeletra

Sinopse: Estus, Rusc e Lisael são prisioneiros nas masmorras da Fortaleza de Perfain e o encontro que à primeira vista pode ser uma simples coincidência, inicia uma incrível aventura que levará os três viajantes ao encontro de um antigo segredo. Os Oráculos realmente existem? É possível saber de todo o seu futuro? Perseguidos pelo poderoso Senhor de Perfain, enfrentando bestas no deserto de Tatekoplan e consultando a venerável Mestra da Biblioteca da cidade de Krassen, os três viajantes se juntam à andarilha Aetla para chegarem até a resposta deste mistério.

E se misturasse literatura em uma caçada cheia de aventura digna de uma mesa de rpg?

Eu tenho os três livros do Thiago Tizzot, mas incrivelmente comecei a ler logo pelo último volume publicado. “Três Viajantes” publicado em 2014 pela Editora Arte e Letra traz novamente um personagem clássico das histórias de Tizzot, Estus. E narra a aventura nesse personagem em uma caçada por tesouros.

Três Viajantes é uma história curta, inteligente e super fácil de ler. Não existe a necessidade de ler outros livros do Thiago para compreender o mundo e todo o universo. Isso é um ponto muito positivo da história. Eu só conhecia o personagem do Crossover feito em Crônicas de Senhores de Castelo e não senti que perdi conteúdo durante a leitura por não ter lido os livros anteriores.

O livro narra um períoco curto de tempo onde esses aventureiros saem em uma caçada por itens importantes que fazem parte de uma história e possuem grande importância. Um ponto intrigante e que deixou a história perfeita para quem gosta de ler é a importância que a literatura, o prazer pela leitura e o amor pelos livros tem dentro dela. Algo que raramente é visto em histórias onde guerras, conflitos e monstros gigantes muitas vezes ganham papel de destaque.

Todos os personagens do livro são bem caricatos. Você consegue adivinhar sem muito trabalho a intenção, decisão ou vontade que aquele tal personagem tem, vai escolher ou decidir durante a história.  É fácil entender, compreender e sentir empatia por algum personagem. Seja ele o mais bondoso, o mais inteligente ou o mais mercenário.

O livro te deixa com muita vontade de jogar RPG com o Thiago mestrando a aventura. Com aqueles personagens como amigos em uma aventura as horas nunca serão perdidas. Sem falar no mundo tão curioso que te deixa com muita vontade de embarcar nas próximas leituras.

Ah… como eu já tenho os outros livros do Thiago, logo vocês vão poder ler as resenhas deles aqui. Prometo criar vergonha na cara e começar a ler os livros que eu compro e não só os de resenha. Quero colocar mais ordem na minha vida literária. Torçam por mim!

 Edição: 1 | Editora: Arte & Letra  | ISBN: 9788560499564 | Ano: 2014 | Páginas: 140

Nota: 5/5

Comprar: Arte & Letra 

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!
Facebook ☁ Instagram ☁ Twitter ☁ Tumblr ☁ Google +

post

Relacionados

6 Comments

  • 4 anos ago

    Uma das grandes frustrações da minha vida é nunca ter jogado RPG o.O
    Acho que eu nem seria tão fã do jogo, mas queria ter a experiência, para saber se é realmente tão legal qto todos falam.
    O livro para legal, e gostei da descrição que você fez dos personagens: se são todos caricatos e um tanto quanto previsíveis (veja bem, previsíveis no sentido de já entender sua personalidade logo de cara), acho que eu gostaria da estória, pra fugir um pouco de personagens cheios de nuances e características que exigem muito do leitor.

    Bjos!

  • 4 anos ago

    Acho que esse fator de personagens caricatos e atos bem estabelecidos é bem característico de RPG. Ao menos comparando com a única aventura que participei, vi que o jogo segue uma linha básica de raciocínio, e os jogadores que moldam os detalhes, e acho que isso é que causa a maior empatia na jogatina. O indivíduo, junto a seus companheiros, criam suas próprias aventuras.

    Eu não acho que aventura seja meu gênero favorito, mas acho importante ler. Porque é um grande exercício de imaginação. Diferente da ficção científica, que te traz ao interno de você e da sociedade, no gênero de aventura o objetivo é você se distanciar. Ao menos é o que acho.

    E boa sorte na organização de leitura. Eu não posso cobrar nada porque sou o antônimo de organização. Mas tenho noção que é difícil.

    • 4 anos ago

      Acho que preciso marcar um #PausaEncontro pra marcar uma partida de RPG pra galera jogar 😉 Eu mestro!

  • […] Confira aqui. […]

  • Érick
    2 meses ago

    Esse livro é unico ou faz parte de alguma saga?

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published

CRÔNICAS

sonhei com você.

Acordei hoje com um sorriso amargo. Sonhar com você está sempre repleto de dualidade, ao mesmo tempo que gosto daquela sensação de proximidade, fico triste pela saudade que bate mais forte depois de uma noite inteira sonhando com você.

Read More