Menu
Top5

[Top5] Livros que me fizeram chorar como criança.

Peguem os lencinhos que agora eu vou confessar quais foram os livros que fizeram esse ser que escreve para vocês chorar por horas e horas e horas.
Eu separei apenas 5 livros e tentei procurar livros que não são tão conhecidos assim para tentar dar dicas novas de leitura. Vamos lá então?

[divider]

[Top5] Livros que me fizeram chorar.

1. Amor Maybe -Francine Cruz.

307476_602171819809367_509714462_n

É tão lindo, fofo e verdadeiro que me deixou aos prantos durante muitos momentos da leitura. Francine já é um doce de pessoa e quando escreve passa toda essa doçura para as páginas dos seus livros.

Até onde pode ir um grande amor? A fé ajuda a recuperar sentimentos? Quem pode separar duas pessoas que se amam? Descubra em Amor, Maybe um linda história romântica como você nunca viu! Em uma festa à fantasia, Josephine e Matthew se conhecem e se apaixonam. Inexperientes, Josie e Matt sabem que se amam, mas, para viver esse grande amor, terão que vencer muitas barreiras. O que será que os impede de ficar juntos? Esta é a história de um amor inacabado, cheio de lágrimas, romance, brigas e sentimentos, mas, acima de tudo, cheio de esperança. Fala sobre o tempo e como a vida pode pregar peças em nós. Neste romance, você conhecerá a força de um amor verdadeiro que através dos anos buscará sua chance de ser eterno. Será esse amor forte o suficiente para resistir ao tempo, à distância e à solidão? – Maybe. *** A história começa no ano de 2006 quando Josephine retorna à cidade de Los Angeles e começa a ter sonhos misteriosos. A cada dia eles aumentam de intensidade e revelam mais informações até que, passeando de carro no dia de seu aniversário, Josie reconhece o Hospital São Rafael como o local visto em seus sonhos e descobre que seu amado Matthew, ausente de sua vida há anos, está em coma. A partir desse dia, Josie passa a dedicar suas tardes a Matt e começa a descobrir fatos que ignorava sobre os motivos de ele tê-la abandonado no passado. Tendo reencontrado seu amado, Josie reencontra também a inspiração para voltar a escrever o livro que havia começado quando os dois se conheceram e, em suas visitas a ele no hospital, passa a lhe contar a história de suas próprias vidas. Amor, Maybe une assim o passado e o presente dos personagens, intercalados na narrativa através das leituras de Josephine. 

2. Duo.Tone – Vitor Cafaggi.

9233418271_7a8b82949f_z-620x330

Se quiser me fazer chorar só precisa colocar cachorros e crianças na história. Se você já leu Turma da Mônica Laços e gostou, então procure Duo.Tone. É perfeito!

[Resenha] Duo.tone de Vitor Cafaggi

3. Não Conte Para a Mamãe de Toni Mcguire

2013-04-21-15.50.01

Eu não preciso nem falar nada. Não Conte Para a Mamãe é uma história forte, mas tão forte que o psicológico fica abalado após ler e saber que é baseada em fatos reais.

[Resenha] Não Conte Para a Mamãe de Toni Maguire | @BertrandBrasil

– Srª Trivett, de que as meninas são feitas?
– Ora, Antoinette, quantas vezes vou ter que repetir? De açúcar e canela, é claro, e de todas as coisas boas! (Pág. 22)
A frase que dá título ao livro de Toni Maguire, Não conte para a mamãe, poderia ser uma pacto ingênuo entre dois irmãos ou uma brincadeira entre crianças. Infelizmente, não é o caso. Na verdade, é a ameaça sofrida pela autora durante os quase dez anos em que foi violentada pelo próprio pai. Quando aconteceu pela primeira vez, a pequena e inocente Antoniette tinha apenas seis anos. Apesar da tenra idade, tudo ficou gravado em sua memória, o tempo nada dissipou: os detalhes, os sentimentos, a dor. Foi a primeira de muitas, incontáveis vezes. Não conte para a mamãe, de Toni Maguire, desvela a comovente história de um infância idílica que mascarava uma terrível verdade.

4.O Dia Em Que Te Esqueci de Margarida Rebelo Pinto 

Uma carta que parece ser escrita por nós quando estamos lendo. Margarida Rabelo Pinto escreve de uma forma fantástica e doce tudo aquilo que gostaríamos de dizer quando chega o fim.

[Resenha] O Dia Em Que Te Esqueci de Margarida Rabelo|

O dia em que te esqueci, segundo livro de Margarida Rebelo Pinto lançado pela Bertrand Brasil, apresenta uma carta de despedida dirigida a um grande amor. Uma das escritoras mais importantes de Portugal na atualidade, vendeu milhões de exemplares em toda Europa e conseguiu um enorme número de fãs por vários países. Uma história sobre os caminhos que as pessoas precisam percorrer para alcançar o verdadeiro amor, traduzida numa narrativa envolvente e sensível, que leva mais uma vez o leitor a uma viagem interior à descoberta dos seus próprios sonhos e medos.

5. O Homem que Venceu Hitler de Márcio Pitliuk

capa1

Não foi a história do livro em si que me fez chorar, mas uma história dentro da história, que inclusive é real, me emocionou ao ponto de me levar ás lágrimas.

[Resenha] O Homem Que Venceu Hitler de Marcio Pitliuk  

Duas famílias, duas perspectivas e uma situação histórica: o Holocausto. Narrada por personagens que viveram um dos mais dramáticos acontecimentos do século XX, fatos reais e fictícios se mesclam nesta obra para reconstruir histórias de vidas em meio à intensa e devastadora invasão do exército alemão nazista à Polônia. O prestigiado escritor e cineasta Marcio Pitliuk resgata aqui a saga de personagens marcados por encontros, desencontros e reencontros, em que o amor, a traição, o ódio, o medo e a dor se cruzam, para refletir sobre os significados da tolerância e do preconceito. Baseado em depoimentos reais de sobreviventes do Holocausto, Pitliuk constrói uma narrativa em que intercala ficção e episódios autênticos, em ritmo cinematográfico. Um thriller com profunda fundamentação histórica, que prende a atenção do leitor com recursos estéticos como flash backs e descrições factuais minuciosas. O romance abre as portas para conhecer, por uma perspectiva literária, muito além do que já foi registrado sobre quem viveu a tragédia do Holocausto.

 

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

3 Comments

  • Cris Aragão
    25 de setembro de 2013 at 01:08

    Ainda não li nenhum dos livros que te fizeram chorar, mas e chorar quando ler lembrarei de você.

    Reply
  • izadora
    1 de outubro de 2013 at 02:27

    Vc já leu o livro Criança no Inferno? Me lembrou esse não conte para mamãe. Indignante, repulsivo, mas é verdade. Adorei o novo site. Bjm

    Reply
  • Bruna
    12 de janeiro de 2016 at 22:27

    Me interessei pelo livro “Não conte para mamãe”.
    Eu sei, sou completamente louca, mais eu gosto de ler coisas assim. Me deixam mais próxima de alguma realidade, e além disso eu gosto de refletir sobre o assunto.

    Não li nenhum desses mais pacerem ser tristes.

    Beijos

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.