“Concluí que as pessoas que diziam que Deus não me amava, que diziam que não havia lugar na Terra para mim, estavam erradas. Deus queria que eu vivesse, e esse era o único jeito que eu sabia sobreviver, então era essa a vontade Dele. Era essa a minha vontade. Eu escolhera viver e, ao que parecia, enfim estava fazendo isso.”

Amanda Hardy é nossa protagonista em “Apenas uma Garota”. E começamos essa história sabendo que Amanda não tem um passado fácil e durante essas páginas a Meredith vai intercalar o passado com o presente para nos apresentar a cada passo fácil ou difícil da vida de Amanda.

Eu quero ser amiga da Amanda, porque ela é uma pessoa incrível, ela mostra a força e o desespero, a dificuldade mas a vontade de seguir a diante e por mais que a história tenha sido criticada por algumas pessoas por ser clichê demais (afinal se você tira o debate sobre transexualidade o livro vira um YA clichê até demais), eu gostei muito da história. Pois ela coloca a Amanda ao nosso lado. Faz ela comum, uma pessoa como todos nós, uma adolescente que se apaixona, briga com o pai e tem amigos diferentes. Tem seus medos e suas vontades, seus sonhos e inseguranças, colocando no livro uma adolescente trans como ela é: uma adolescente.

IMG_9949
IMG_9945

Ao final do livro, Meredith escreve ao seus leitores trans e cis, e isso é muito importante para você entender como a escritora “pegou leve” em algumas partes para introduzir o assunto de uma forma leve e didática. Tornando tudo mais fácil para que o assunto pudesse chegar a um número maior de pessoas e o público pudesse entender isso sem nenhuma dificuldade.

E eu acho importante isso pois o livro chega e conversa com pessoas que talvez não estariam dispostas a ler algo mais direto. Amanda abre caminhos para a discussão, Meredith é didática e trabalha a empatia com Amanda e ainda explica que está tudo bem não ser igual a Amanda, cada pessoa é uma pessoa com suas identidade e diferenças e isso é que é lindo!

IMG_9941
IMG_9939
IMG_9938

Ao ler “Apenas uma Garota” eu percebi o quão de fora eu estou olhando para o assunto. O quanto de informação me falta e o quanto eu não sei nada. O livro me incentivou a ler mais, buscar mais e interagir mais sobre o assunto para conhecer,  me tornar mais empática e não falar nada de errado.

O livro pode ser um romance clichê, mas ele é necessário, é importante ter um livro de uma autora trans, sobre uma personagem trans chegando a todos os lugares, podendo ajudar mães e pais a entenderem seus filhos e filhas,  fazendo colegas de escola a perderem seus preconceitos e jogando o assunto na mesa para que a gente cresça com ele e acima de tudo, busque mais informações.

 Onde Comprar:  Amazon  – Amazon Kindle – Submarino – Americanas – Saraiva

IMG_9944

ISBN-13: 9788551002018 | ISBN-10: 8551002015 | Ano: 2017 | Páginas: 240 | Editora: Intrínseca

Meredith Russo nasceu e cresceu no Tennesse, sul dos Estados Unidos, onde mora até hoje. Começou a viver de acordo com sua verdadeira identidade em 2013 e nunca voltou atrás. Apenas Uma Garota é seu primeiro romance e foi parcialmente inspirado em suas experiências como uma mulher trans.

{ Esse livro foi enviado pela editora Intrínseca. para resenha no blog. Em compromisso com o leitor, sempre informamos toda forma de publicidade realizada pelo blog 

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!

Facebook Instagram Twitter Tumblr Google +  ? Pinterest Youtube  ?Blogvin Flickr