Acompanhe no youtube
inscreva-se
Três Metros Acima do Céu, e 1000 lágrimas antes de dormir.

Três Metros Acima do Céu, e 1000 lágrimas antes de dormir.

Três Metros Acima do Céu, e 1000 lágrimas antes de dormir.

Foi com mais de 1000 lágrimas e um sentimento de estar acima do céu que terminei de assistir a Tre metri sopra il cielo <3

[youtube id=”xHwTXJ2YS_o” width=”600″ height=”350″]

Eu comecei a fazer Italiano, resolvi voltar as origens mafiosas da nona e começar a me dedicar realmente a algo que eu já queria a pelo menos três anos.
E foi ai que depois de algumas aulas de Italiano eu resolvi começar uma busca desenfreada por filmes, livros e músicas, realmente entrar no clima e incorporar meu lado italiano e eis que encontrei Tre Metri Sopra il Cielo.

A paixão do mais improvável dos casais, Babi, uma patricinha de Roma, e Step, um motoqueiro bad boy, é a trama de Três metros acima do céu.. Para viver o primeiro amor com toda sua intensidade, os protagonistas tentam se modificar, enquanto enfrentam a oposição da família da menina, o estranhamento dos amigos, as dificuldades de acertar o próprio relacionamento e de amadurecer. Entre pegas de moto, festas que varam noites, brigas homéricas, provas desesperadas de afeto e uma tragédia que mudará para sempre suas vidas, Step e Babi vivem um intenso romance.

Se você já leu Frederico Moccia esse nome e a sinopse vão lhe lembrar alguma história. Isso mesmo… Três Metros Acima do Céu. O livro do Moccia inspirou a história do filme e apesar de não ter lido o livro ainda posso dizer que é impossível não se importar e não se emocionar com a história de Step e Babi.

O filme tem duas versões, uma italiana e outra espanhola. As duas são lindas e praticamente uma a copia da outra. Poucas coisas diferenciam e muitos diálogos são iguaizinhos.

Temos algumas diferenças como os atores (é claro), e o clima da história. A italiana de 2004 é muito mais pesada e o Step nosso protagonista mal encarado tem realmente um estilo mais bad boy, enquanto Hace nosso espanhol do filme de 2010 tem um estilo mais bonzinho. Conseguimos conhecer seu lado menino e descobrir como ele virou um rapaz descontrolado e louco por uma briga.

No filme temos bem retratado como as mulheres sempre acabam procurando o perigo… Nossa protagonista se apaixona pelo estilo perigoso, sem medo e aventureiro… quer tudo que é possível ao lado dele e o que mais me fez gostar do filme foi realmente isso. Nenhum dos dois muda pelo amor.

Dois dois lados a brigas e desentendimentos durante TODO o filme, desencontros, voltas emocionantes e radicais e principalmente a briga da família que acha que a filha está indo para o mal caminho.

O filme trata o amor de uma forma diferente e aqui temos uma das principais diferenças entre os dois filmes. O que me fez chorar incríveis horas depois de terminar de assistir Três Metros Acima do Céu O FINAL VERDADEIRO.

Sim… sem flores, amores e com muita dor o final de Três Metros Acima do Céu acaba como qualquer romance da vida real… sem explicações e por inconsequência. Por não admitir errar, com medo de voltar atrás e quando volta… existe uma barreira gigantesca chamada orgulho.

E esse é um ponto que me fez gostar mais da versão italiana do que a espanhola. O filme italiano acaba sem resquícios de esperança, já o espanhol acaba com um final aberto a interpretações de um final bonito e de que tudo no final se ajeita com quem ama. (e meu lado dramático e que não acredita no amor quando está de tpm não gostou disso).

Minha nota para a versão italiana é 5 xícaras do melhor chocolate quente que existe e para a versão espanhola são 4 xícaras de café e só porque o ator é de fazer qualquer menina suspirar (mas ainda prefiro o italiano).

Eu sei que não faço uma análise tão técnica de filme e tão boa quanto a do Ph, mas estamos falando de um filme para mulheres. Um filme para tocar o coração e chorar e o importante é que isso ele consegue, qualquer uma das versões e é mais do que indicado amigas!

 

Tri.metra.[mgt] 010

—–

E agora para aproveitar que amanhã é dia 24 de abril, quando contei para a editora planeta ( que publica os livros do Moccia no Brasil) sobre o post diferente eles me contaram algo bem interessante que achei super válido contar a vocês

Na Espanha, todo dia 24 de abril é comemorado o dia de São Jorge e é uma tradição a troca de livros e rosas. É o momento mais esperado pelos espanhóis e o mercado editorial por lá, pois se vendem muitos livros. O Moccia sempre participa com filas gigantescas.

Ps: e já que amanhã é dia 24 de abril, eu aceito rosas e livros <3 

Confira alguns teaser de outros livros do autor:

[youtube id=”KGTr0wBVknM” width=”600″ height=”350″]

[youtube id=”pvQZZVbTKd4″ width=”600″ height=”350″]

7 Comments

  • Alessandra Fernanda de Souza
    4 anos ago

    Ontem assisti, Tres Metros Sobre el Cielo, gostei muito do filme, mas ainda estou na dúvida se amo ou odeio o Hache, embora Mario Casas seja lindo de viver, rsrss. Ainda não li o livro, mas espero ler em breve e assim assistir também a versão italiana.

    Amei sua resenha,

    • 4 anos ago

      Muito obrigada Ale!
      Também quero ler o livro. Assista a versão italiana e venha amar o Step comigo <3

  • 4 anos ago

    Oi Ana!

    Sou uma romântica assumidíssima de Federico Moccia, porém, DISCORDO TOTALMENTE quando você diz que rpefere a versão em italiano. Ela é ridicula! HAHAHAHA Eu A – M – O a versão espanhola (pode ser também porque eu sou formada na língua ;P), mas sério. Creio que foi um dos unicos filmes da minha vida em que conseguiram pessoas para interpretar tão bem os personagens. O Mario Casas (LIIIIIIIINDO, MEU! TODO MEU!!!) e a Maria Valverde parece que nasceram para interpretar Hache e Babi. Esse é o livro da minha vida e provavelmente o filme também. Creio que nunca encontrarei um filme que ficou tão real.

    Achei a versão italiana muito estranha, com cenas escuras. Aquela Hache nunca conseguiu transparecer e demonstrar ser o verdadeiro H. para mim. E pra mim os filmes não são iguais: talvez em em falas, mas um se passa em Roma e outro na Espanha… esses cenários fazem diferença para mim.

    Beijos,

    @EqualizeLeitura

    Beijos,

    • 4 anos ago

      Oi Rapha.
      Eu entendo completamente você hehehehe
      Eu preferi muito mais a versão italiana, mas acho que realmente é pelo mesmo ponto que você gostou da espanhola.
      TUDO QUE TENHA UM ITALIANO EU VOU AMAR MAIS <3<3<3<3 HAHAHAHA

      Italianos são a minha paixão.
      E até cheguei a gostar mais do Step do que do Mario, achei ele muito bonzinho pra fazer o papel de mal o.O parecia que estava tentando enganar pra mim.

      Beijos lindona!

  • Tayoná Leticia
    4 anos ago

    olá , Nossa quando vi a versão espanhola me apaixonei , melhor filme de romance que já , assisto mil vezes e nunca me canso
    Ainda não tive a oportunidade de assistir a versão italiana mas tentarei mesmo sendo louca pelo Mario .

  • […] italiano agora que eu estou estudando essa lingua così bella. Depois do meu post gigantesco sobre três metros acima do céu  eu até que assisti alguns filmes, mas sabe como é a vida, nunca tenho tempo para nada. Mas […]

  • esse filme realmente me tocou pela maneira como e contada a historia de um primeiro amor.acho incrivel como agente se identifica com a historia.nao me canso de assistir e estar sempre a tres metros acima do ceu…quem ja nao teve ou sonhou em ter um H na vida? bjs

Leave a Comment

Leave A Comment Your email address will not be published

CRÔNICAS

sonhei com você.

Acordei hoje com um sorriso amargo. Sonhar com você está sempre repleto de dualidade, ao mesmo tempo que gosto daquela sensação de proximidade, fico triste pela saudade que bate mais forte depois de uma noite inteira sonhando com você.

Read More