Menu
Literatura

A empatia nos “Primeiros Contos”, de Truman Capote

The Early Stories of Truman Capote

Embarquei ás 8h da manhã em um ônibus que me levaria para Blumenau, tirei da bolsa o livro “Primeiros Contos de Truman Capote” para iniciar a leitura assim que o motorista dava a partida e antes de chegar ao destino final, eu já estava olhando pela janela pensando em cada um daqueles contos, em toda sensibilidade e empatia que aquele jovem escritor conseguia transmitir e o quão importante ele viria a ser para a literatura.  Pensei com arrependimento que aquele era o primeiro livro que eu lia e que uma das coisas que eu precisaria fazer com urgência era comprar os livros pelo qual ele tinha se tornado tão conhecido, como “Sangue Frio” e “Bonequinha de Luxo”.

IMG_5810

IMG_5814
Em 2013 foram descobertos, na Biblioteca Pública de Nova York, contos inéditos do reconhecido autor, Truman Capote. Contos escritos por um autor em formação, que com 11 anos já captava com empatia e sensibilidade coisas do seu cotidiano que poderiam ser colocadas no papel e renderiam mais do que boas lembranças, mas grandes histórias.

“Primeiros Contos” pode não ter a força dos grandes romances de Capote, mas esses contos não precisam ter essa força. São histórias que te abraçam pela sensibilidade com que trabalha seus personagens, sempre prontos para olhar para o outro com um olhar atento, com um olhar sensível. Personagens que estão prontos para mudar e aos poucos, demonstram a narrativa que iria ser desenvolvida e lapidada no futuro.

IMG_5813

É impossível não olhar os primeiros contos escritos por Capote e não se deparar com um talento nato, que com certeza for  estudado e melhorado com os anos, mas que sim, nasceu com ele e com a forma observadora que ele encarava o mundo a sua volta. Seja notando o cotidiano das pessoas, imaginando personagens, ou pensando no impacto da cozinheira negra na família que havia lhe contratado.

Em The Early Stories, traduzido no Brasil por Clóvis Marques, temos uma chance de conhecer ainda mais sobre o escritor que Truman Capote era, com uma introdução ótima para compreender melhor o contexto em que aqueles contos foram escritos e abraçar cada página escrita pelo autor. Mais um livro super recomendado por mim e que me deu ainda mais vontade de ler os livros do Capote que o Chuck Palahniuk indica.

IMG_5811

ISBN-13: 9788503012713 | ISBN-10: 8503012715 | Ano: 2016 | Páginas: 160 | Editora: José Olympio

Truman Streckfus Persons, mais conhecido como Truman Capote, foi um escritor norte-americano. Dono de uma vida tão polêmica como grandes foram suas obras, Truman foi o pai do romance de “não-ficção”, tendo sido pioneiro do jornalismo literário. Sua mais conhecido trabalho, A Sangue Frio (1966), representou uma revolução nos campos do jornalismo e da literatura, tornando-se um clássico instantâneo. Sua obra tem um singular enfoque jornalístico que combina reminiscências infantis e sulistas com intrigas da alta sociedade. Morreu por causa de seu vício por álcool e barbitúricos, deixando seu último romance Súplicas atendidas (1987) inacabado.

{ Esse livro foi enviado pela editora José Olympio para resenha no blog. Em compromisso com o leitor, sempre informamos toda forma de publicidade realizada pelo blog

CLIQUE AQUI PARA COMPRAR 

Baci ;*

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!
Facebook Instagram Twitter Tumblr Google + ? Pinterest Youtube ?Blogvin Flickr

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.