Menu
Literatura Nacional

Análise – Ducktales Remastered

Há muita discussão sobre como a indústria lida ou deve lidar com remakes e nós podemos discutir isso depois, mas por hoje, quero falar do mais recente remake de um dos maiores clássicos do NES e da vida de muito marmanjo por ai: Ducktales. Estrelando o personagem fictício eleito pela Forbes como sendo o mais rico do mundo, Tio Patinhas embarca em uma aventura através da Terra e até mesmo da lua atrás de tesouros pra encher sua caixa forte.

Há um cuidado descomunal com esse remake. Pode-se ter a ilusão de estar assistindo Ducktales na sua televisão, tamanho o cuidado com animações, personagens desenhados à mão, o cenário misturando 2D e 3D, é de encher os olhos. Outro aspecto positivo além do compreensível é o áudio. Entendo que para os norte americanos, ter os dubladores originais do desenho emprestando suas vozes mais uma vez aos seus respectivos personagens deve ser ainda mais nostálgico, nós ficamos sem essa por aqui, mas é muito bom ouvir todos os temas das fases antigas remasterizados. O tema da fase The Moon e o da tela de título são inexplicáveis, é o sentimento forte de nostalgia batendo no peito.

 

Quanto amor, minha gente, quanto amor!

Quanto amor, minha gente, quanto amor!

A dificuldade se mantém e mostra que é um game que tende mais para o público adulto do que para as crianças, apesar da temática. Se você não for bom em jogos de plataforma, vai sofrer em Ducktales Remastered. Caso perca todas as suas vidas no chefão da fase, vai voltar ao princípio dela, sem checkpoint, sem nada do que coletou. Bem das antigas, hein? Talvez a única coisa que tenha ficado um pouco chata nesse remake foi o excesso de cutscenes para o diálogo dos personagens. Ta certo que é pra explicar a história e tudo mais, só que aparecem com frequência e acabam quebrando o ritmo do game.

 

Sensação indescritível!

Sensação indescritível!

Acho que remakes ainda são uma boa pra indústria, principalmente quando são feitos com tanto amor quanto Ducktales Remastered. Não se sinta intimidado, jovem, você que nunca jogou Ducktales original, compre mesmo assim e aproveite a oportunidade para fazer sua infância mais feliz. Ducktales Remastered esta disponível para PC, PS3 e Xbox 360 e ganha cinco xícaras de café bem quentinho preparadas com o amor da Madame Patilda. Ah, nadar no dinheiro do cofre do Tio Patinhas é uma experiência nostálgica sem descrição, apenas jogue!

About Author

Olá, meu nome é Jhonatan Ferreira Gomes. Sou formado em Psicologia pela Universidade do Sagrado Coração. Meu interesse está na aera comportamental, neurociências e aprendizagem. Sou um amante da arte visual e interativa dos videogames, além de todas as outras páreas da cultura nerd e me proponho a dialogar com você os motivos desse amor. Tenha um excelente dia e continue sendo incrível! Email para contato: jhowfg@gmail.com

1 Comment

  • […] deixando o remake MUITO SUPERIOR (sim, pode me odiar) que o original. Nós recentemente fizemos uma análise de Ducktales Remastered, um remake de Ducktales, título original para NES. Apesar de ser quase idêntico ao jogo base e […]

    Reply

Leave a Reply