Biblioteca Nacional inaugura nesta segunda-feira (27) evento mensal dedicado à poesia brasileira - Seu site sobre Literatura e RPG

Vídeos Segunda, Quarta e Sexta.   SE INSCREVA

Search

Biblioteca Nacional inaugura nesta segunda-feira (27) evento mensal dedicado à poesia brasileira

Biblioteca Nacional

“Memória da Poesia Brasileira” promoverá depoimentos de autores para a posteridade. Primeiro convidado é o poeta Guilherme Zarvos na Biblioteca Nacional .

A Fundação Biblioteca Nacional (FBN) – entidade vinculada ao Ministério da Cultura (MinC) – inaugura nesta segunda-feira, 27 de maio, às 15h, a série mensal “Memória da Poesia Brasileira”, que promoverá depoimentos públicos de autores para a posteridade. O primeiro convidado é o poeta Guilherme Zarvos. O evento é gratuito e acontece no Auditório Machado de Assis, na sede da Biblioteca Nacional, Centro do Rio – com transmissão ao vivo no canal do YouTube da FBN (@fundacaobibliotecanacional).

Biblioteca Nacional

Os eventos da série “Memória da Poesia Brasileira” serão realizados sempre na última segunda-feira de cada mês, e serão divididos em duas partes: a partir das 13h, de forma privada, será realizada uma gravação do(a) poeta recitando seus textos, em registro audiovisual; às 15h, será realizado um depoimento público, com cerca de duas horas de duração, sobre a trajetória pessoal e poética do(a) autor(a). Os registros sonoros serão convertidos em álbuns digitais de poesia. Ao final de cada ano, os depoimentos transcritos e editados serão reunidos e publicados em livro. 

A nova iniciativa da FBN objetiva o registro e a divulgação gratuita da poesia brasileira contemporânea para o público em geral. A curadoria e a apresentação ficam por conta do poeta e editor Sergio Cohn – atualmente responsável pela edição da revista Poesia Sempre, da FBN. O entrevistador convidado na edição de estreia é o poeta Heyk Pimenta. Para os próximos eventos, os depoimentos serão de nomes como Nei Lopes, Claudia Roquette-Pinto e Leonardo Fróes, entre outros.

“Esse projeto inaugura um tema precioso para a Biblioteca Nacional: um centro de memória da poesia brasileira, a partir das vozes de seus protagonistas, com a curadoria, sensível e aberta de Sérgio Cohn, poeta e editor da revista Poesia Sempre. Guardar não apenas as biografias, mas a partitura fundamental, subjetiva, intransferível, de como cada poeta lida com seu próprio texto”, afirma o presidente da FBN, Marco Lucchesi.

Sobre Guilherme Zarvos

Nascido em São Paulo em 1957, Guilherme Zarvos vive no Rio de Janeiro desde os dois anos de idade. É um dos fundadores do CEP 20.000 – um dos mais duradouros e importantes eventos de poesia da cidade, com uma longa trajetória de produção e divulgação da poesia contemporânea entre o público jovem. É autor de diversos livros de poesia, entre eles “Mais Tragédia Burguesa” (1998), “Morrer” (2002), “Zombar” (2004) e “Garota” (2019).

Serviço: “Memória da Poesia Brasileira”
Data: segunda-feira, 27 de maio de 2024.
Horário: 15h às 17h.
Local: Auditório Machado de Assis, Biblioteca Nacional.
Endereço: Rua México, s/nº – Centro.
Transmissão: YouTube (@fundacaobibliotecanacional)
Link: https://www.youtube.com/watch?v=oTW3cPKcj-A
Entrada franca

5 LIVROS PARA FICAR OBCECADO 5 LIVROS QUE TODO CREATOR DEVERIA LER 10 livros para ler antes do vestibular Halloween: 5 livros de terror na literatura 5 livros para começar a ler clássicos