Menu
Literatura Nacional

[Entrevista] A Importância das Redes Sociais para a literatura nacional.

Olá leitores! Hoje temos no ar uma entrevista que demorou pra sair mas finalmente está no ar! Vamos conhecer o que nossas autoras queridas acham das redes sociais e sua importância para a literatura?
Nessa entrevista entrevistamos as escritoras Paula Vendramini, Thayane Gaspar, Fabiana Cardoso e Gislene de Lima

 

Pausa Para um Café: Hoje os autores estão cada vez mais conectados, qual é sua rede social preferida para divulgação e interação com leitores?
Paula: Eu gosto bastante do facebook. Apesar de eu ter twitter também, não tenho muito tempo para ficar online, então o facebook me ajuda com isso.

Pausa Para um Café: Além de ajudar as redes também podem prejudicar, o que você acha que acaba prejudicando os autores na rede social?
Paula: O excesso de divulgação, eu acho, é um dos problemas. Tem autores que não tem ideia e acabam exagerando, postando a mesma coisa todos os dias, fazendo com que as pessoas nem olhem mais. Também tem o problema de misturar na rede sua vida pessoal, o que pode acarretar problemas. xD

Pausa Para um Café: Quais foram as melhores coisas que as redes sociais já fizeram para a sua carreira de autora?
Fabiana: O retorno dos leitores é muito gratificante. Receber uma mensagem inesperada dizendo o que gostou ou não gostou no livro é uma experiência maravilhosa, que só uma rede social com sua agilidade pode proporcionar. Eu já conversei com leitores de várias partes do Brasil e a opinião deles tem me ajudado a escrever a continuação de ADQS.
O convite para eventos foram feitos através da rede social e até mesmo o contato com a mídia e uma produtora, para qual mandei um exemplar do livro para análise.

Pausa Para um Café: Quais dicas você daria aos autores que querem estar mais ativos nas redes sociais para divulgar os seus livros?
Fabiana
: Eu ainda estou aprendendo muito em relação as redes sociais. Percebi recentemente que as pessoas gostam de compartilhar novidades. Então, não adianta ficar sempre postando a página do livro ou o link para a venda, isso todo mundo já viu. Procuro fazer postagens no blog falando sobre curiosidades do livro e depois lanço na rede.
Algo que vejo outros autores fazendo e ainda não faço, são os vídeos no You Tube. Mas para isso preciso me preparar, pois tenho dificuldades para falar com uma câmera. Rs rs

Pausa Para um Café: Você tem algum caso interessante que aconteceu nas redes sociais referente ao seu livro?
Gislene: Aquilo que eu acho mais interessante nas redes sociais é o mais bobinho. Eu simplesmente amo ver as pessoas falando sobre as minhas histórias. Isso porque para um autor, mesmo conhecendo bem aquilo que criamos, nunca é possível saber como é que esta história é absorvida pelo outro. E maravilha das maravilhas, esse leitor não me conhece. Então o que ele pensa tem um valor a mais.

Pausa Para um Café: Você sempre utilizou redes sociais para promover e divulgar sua obra? Notou alguma diferença quando passou a usar?
Gislene: Eu ainda estou começando com isso de divulgar obras. Mas tirando algumas raras exceções, é na Internet que tenho conseguido apresentar minhas obras para o público. E aos pouquinhos ela tem me ajudado a mostrar meu trabalho para um público cada vez mais amplo.

Pausa Para um Café: Com o sistema aberto e permissivo da internet, o que você acha de editoras e distribuidoras venderem livros a preços altos? Qual o impacto disso nas produções?
Thayane: Nós autores conversamos muito sobre isso. O que acontece é que agora os leitores se renderam aos e-books, principalmente àqueles que são gratuitos. Ou, na maioria dos casos, preferem um livro estrangeiro porque muitas vezes sai mais em conta. O impacto é a baixa venda dos livros nacionais.

Pausa Para um Café: Hoje existem muitos livros, músicas, filmes e produções artísticas gratuitas. Quando não gratuitos, a pirataria se fez praticamente intrínseca da própria internet, como uma característica natural do meio. Você concorda que aqueles que mantêm preços altos visando lucro podem acabar tendo mais prejuízos?
Thayane: Não, eu acho que toda obra de arte tem um valor. O que eu discordo é o fato desse valor não ser acessível à todos. Se toda arte fosse gratuita, continuaria sendo arte, mas e o artista? O que ele seria?

E por último uma as perguntas para todas…

Pausa Para um Café: Qual é o maior obstáculo, em relação à divulgação, que você vê atualmente?
Gislene: A falta de dinheiro é o maior obstáculo. Rs. Isso é claro. Se eu dispusesse de um capital de investimento para a divulgação inicial ou contatos na meio e conseguisse um lançamento na mídia de massa, como a TV, a história, sendo boa, iria encontrar o seu público e se divulgar no boca a boca. Essa seria a vida sadia de um livro no mercado. Mas como essa não é a realidade de boa parte dos autores, a falta de dinheiro vai ter de ser suprida com criatividade e tempo. Criatividade para se pensar em quais as ferramentas que se dispõe para atingir ao público (a Internet está no topo da lista) e o tempo para promover e divulgar. Como boa parte dos autores não vive de suas obras e tem uma vida dupla (não eu não sou o Batman), nós combatemos a realidade no horário comercial e nos tornamos escritores nas horas vagas. Nesse processo, provavelmente a falta de tempo acaba sendo o segundo maior obstáculo.

Fabiana: Existe muito receio dos leitores em relação a autores novos no mercado. Eles preferem comprar e ler livro de autores renomados, que já fazem sucesso e tem o apoio da mídia. Com isso nosso trabalho nas redes é árduo e  gradativo, de “formiguinha” mesmo. Acredito que um livro de um novo autor demore mais tempo para alcançar o reconhecimento, mesmo quando ele é tão bom quanto o autor famoso e internacional.

Thayane: Para mim é a concentração da divulgação somente na internet. O autor nacional não tem espaço nas outras mídias, e quando tem, é muito restrito. Ainda que a internet seja o grande fenômeno em massa, e eu acho que ela limita o poder de alcance de leitores.

Paula: No ínicio da carreira do autor o maior problema é o gasto. Gasto com livros, com passagens, com tudo o mais, para estar incluso dentro de eventos de grande porte ou compra de livros para promoções. O maior obstáculo para mim é o financeiro… do mais, acredito que tudo se consegue com determinação e força de vontade. xD

E você… o que achou da nossa entrevista? Aproveite para conhecer as obras das autoras nos sites:

Paula VendraminiFabiana CardosoThayane Gaspar – Gislene de Lima

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

1 Comment

  • Kelry Caroline
    26 de março de 2013 at 23:17

    Que bacana saber a opinião das autoras, confesso que a maioria das obras nacionais conheci pelo twitter e em blogs, o que ajuda muito na divulgação do livro.

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.