Menu
Literatura Nacional

Ficção científica brasileira nas escolas e livrarias! Autor Fábio Barreto ganha prêmio por seu trabalho!

Quando a mistura entre divulgador e autor funciona, quem ganha são os leitores e a FCB. Um dos últimos exemplos desse cenário acontece desde janeiro, quando o jornalista, roteirista e agora escritor Fábio M. Barreto, lançou o romance distópico “Filhos do Fim do Mundo” e iniciou um processo de divulgação e apresentação do assunto a diversas escolas, bibliotecas e sites literários pouco acostumados com o gênero. Como resultado, a FCB dá mais um passo em direção à popularização no Brasil.

Capa-Filhos-do-Fim-do-Mundo-Fabio-M-BarretoConhecido por ter sido editor da Sci-Fi News, Sci-Fi News Contos e editor dos livros Outros Brasis, de Gerson Lodi-Ribeiro, e A Mão que Cria, de Octavio Aragão, Fábio M. Barreto – atualmente baseado em Los Angeles, onde é correspondente e roteirista – foi convidado pelo selo Fantasy, da editora Casa da Palavra, para integrar o quadro de autores nacionais ao lado do também estreante Affonso Solano (O Espadachim de Carvão) e do especialista em RPG Leonel Caldela (O Código Élfico).  Aproveitando os primeiros meses da divulgação de “Filhos do Fim do Mundo”, Barreto decidiu incluir ações direcionadas a escolas e bibliotecas para recomendar livros da FCB e garantir o abastecimento de títulos às entidades abordadas. Uma das maiores ações foi realizada na cidade de Santo André, no ABC paulista, a convite da Prefeitura da cidade. Além de palestrar para todos os bibliotecários da região, e explicar as características da FCB aos profissionais, o escritor também doou livros para abastecer as principais bibliotecas da região.

“No fim das contas, o melhor modo de aumentar o interesse pela FCB é pela sugestão de leitura. Se a biblioteca não tiver condições de sugerir, e emprestar, nossos títulos, não saíremos do lugar”, disse Barreto, durante o evento na Biblioteca Nair Lacerda.

Os livros doados foram distribuídos entre as principais bibliotecas da cidade. Outras cidades também serão visitadas, e presenteadas, durante a turnê de “Filhos do Fim do Mundo” em julho de 2013. Entre elas, Suzano, Santa Isabel e Guararema, todas no interior paulista. Fora do estado, Barreto também levou o título a escolas do ensino médio e cursos especializantes. O SESI de Curitiba usará o livro como material didático em algumas de suas oficinas de redação e criatividade, graças a preço especial para estudantes. O colégio Casucha, de Santo Antônio da Platina, no Paraná, e a escola estadual Professora Aparecida Rahal, na Zona Leste de São Paulo – onde Barreto concluiu o colegial – receberam doações para presentear os melhores alunos e compor as bibliotecas estudantis. Empresas como Novartis, Riot Games e Hospital Santa Marcelina também receberam exemplares para suas bibliotecas corporativas. Além das doações pontuais, Barreto está divulgando a FCB e suas características na mídia nacional.

O autor foi entrevistado por veículos como Diário do Nordeste (no qual foi capa do caderno de cultura) e nas rádios Estadão e Gazeta AM, nas quais falou sobre a importância da literatura nacional e a FCB. “Enquanto não chegarmos a um mercado repleto de escritores bem-sucedidos comercialmente, teremos dificuldade para consolidar a FCB como um gênero viável. Exceções à regra são insuficientes para ganhar notoriedade”, concluiu Barreto, à rádio Gazeta AM.

“Filhos do Fim do Mundo” é o romance de estreia de Barreto. O autor está prestes a finalizar o segundo livro, com previsão de lançamento para 2014.

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.