O algo em comum em “Perdidos por aí” de Adi Alsaid

O algo em comum em “Perdidos por aí” de Adi Alsaid

Todo mundo tem alguém na vida que chega de repente, muda tudo e vai embora do mesmo jeito, subitamente. Foi assim com Hudson, Bree, Elliot e Sonia quando Leila passou pelas suas vidas.

“Perdidos por aí” tem uma história com cara de filme, um ar apaixonante, mas com muita tendência para dar errado na sua construção. Contar histórias tão diferentes que se unem em um final é muito clássico, porém muito difícil. É fácil se perder nessas junções e estragar uma história que poderia ter sido perfeita e conquistado vários fãs.

IMG_5228

Porém, Adi conseguiu mostrar que perdas e reencontros andam de mãos dadas e estão sempre presentes em nossa vida. Basta olharmos ao nosso redor para nos depararmos com histórias que não deveriam nunca se cruzar, mas quando menos esperamos, elas se dão as mãos.

“Perdidos por aí” é o livro que dá muito certo, que aproxima o leitor dos personagens e de uma narrativa gostosa de ler, ganha todos os tipos de leitores. Desde os mais velhos até os mais novos. Aqueles que gostam ou não de romance. Que gostam de ler aos poucos, ou devorar completamente o livro sem ter chance de parar. Ele é democrático, romântico, sincero e muito bonito.

IMG_5229
Enquanto tentamos deduzir o que está para acontecer, Adi nos surpreende, é aquele momento em que o leitor se surpreende e agradece por ter esperado até ali para saber a verdade e conhecer finalmente tudo e todos os lados. “Perdidos por aí” é aquele lindo livro para se dar de presente, é quase impossível não gostar, não levar algo da história para a sua vida. É o livro que tem algo em comum com todos nós.

IMG_5227

ISBN-13: 9788576863977 | ISBN-10: 8576863979 | Ano: 2015 | Páginas: 294 | Editora: Verus

Untitled-1

CLIQUE AQUI PARA COMPRAR 

Baci ;*

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!
Facebook Instagram Twitter Tumblr Google + ? Pinterest Youtube ?Blogvin Flickr

Anna Schermak
Anna Schermak

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

1 comment

Leave a comment
  1. Adeeh Mello

    28 de dezembro de 2015 at 14:30

    Gostei do livro, a capa é super linda eu amei, e a história me chamou atenção. Adorei! ?
    Blog Sorriso de vida, clique a saiba mais!

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.