[Resenha do Aranha] Homem Aranha 2099 |@PaniniHerois - Seu site sobre Literatura e RPG

Vídeos Segunda, Quarta e Sexta.   SE INSCREVA

Search

[Resenha do Aranha] Homem Aranha 2099 |@PaniniHerois

Segunda resenha da série Resenha do Aranha vem com o sensacional, surpreendente e hilário Homem Aranha 2099.

Essa série foi originalmente lançada em Janeiro de 1992, numa aposta da Casa das Ideias de introduzir o Amigão da Vizinhança no Universo 2099.

Aqui temos Miguel O’Hara, um cientista que trabalha na Alchemax, uma empresa de engenharia genética e biotecnologia. Durante uma discussão com seu chefe Tyler Stone, O’Hara é tapeado e acaba ingerindo êxtase, uma droga controlada pela Alchemax e extremamente viciante, que mata o usuário se esse não a consumir em 24 horas.

Thoretes, uma história a parte

Pois bem, desesperado com o ocorrido, Miguel se infiltra na calada da noite no seu laboratório tentando dar um fim ao seu vício. Porém, como toda história tem que ter uma pitada de merda, o procedimento é sabotado por um maldito fedido e, PLUM! DNA do Miguel é cruzado com DNA de Aranha (OHHHH).

É, meus amiguinhos… aqui nasce o Homem Aranha de 2099. Seus poderes são um pouquinho diferentes do aracnídeo tradicional, consistindo em garras retráteis nos dedos, visão ampliada, sensibilidade à luz, saltos gigantescos eeeeee teia orgânica. SIM! O’Hara tem fiadeiras nos braços, o que garante seu suprimento quase ilimitado de teia o/

Bom, muitos pontos seguem o original. Temos Dana, a nossa nova Mary Jane, temos Gabriel O’Hara, que faz as vezes de Tia May (?), Tyler Stone, que eu diria que é um misto de J.J. Jameson e Norman Osborn.

Vilão Risco pagando de mauzão

 Temos um futuro bem deprimente, um mundo podre, controlado pelas corporações, cheio de drogas, com uma divisão social MUITOOO grande e carros voadores. Tá, a única diferente de 2013 pra 2099 são os carros voadores, droga!

Os vilões são meio, não sei… estranhos é a melhor definição pra eles. Temos Risco, um ciborgue que trabalha para Stone, e que tem como poder a análise infravermelha, que o permite extrapolar a realidade e ver o que aconteceu na cena antes dele chegar (tipo Will Graham). Além dele temos o Especialista, que é um Samurai bem meia boca que trabalha pra empresa Stark-Fujikawa. E por fim, temos o vilão que reside no submundo, o Abutre, que come gente no sentido literal (nhact nhact).

O vilão do submundo, Abutre!

Coisas engraçadas:

– Em 2099, após o fim da Era dos Heróis, religiosos fundarão uma religão que cultuará Thor. Eles são os Thoretes, e saem nas ruas vestidos de Thor, Lady Sif, etc etc etc espalahando a “palavra” de que Thor voltorá. #medo

– Em 2099 não falaremos mais “porra”, e sim “pau”. Por exemplo: “Mas que porra é essa?” em 2099 será “Mas que pau é esse?” #interessante Além disso trocaremos “puta que pariu” por “ponte que partiu”

Bom, brincadeiras a parte, Homem Aranha 2099 me ganhou ao recordar da célebre frase do tio Bem “Com grandes poderes, deve vir grande responsabilidade.” (Chupa Amazing Spider Man – o filme)

Vilão sem graça, Especialista… nhé

Por me fazer dar gargalhadas enquanto eu lia, Homem Aranha 2099 leva 4,6 xícaras de café ciberpunk de 2099!

E não esqueça, sexta que vem temos a última Resenha do Aranha… até lá!

Compre aqui!

 

 

5 LIVROS PARA FICAR OBCECADO 5 LIVROS QUE TODO CREATOR DEVERIA LER 10 livros para ler antes do vestibular Halloween: 5 livros de terror na literatura 5 livros para começar a ler clássicos