Vídeos Segunda, Quarta e Sexta.   SE INSCREVA

Search

[Resenha HQ] V.I.S.H.N.U. HQ de Ronaldo Bressane, Fábio Cobiaco e Eric Acher | Quadrinhos na Cia (@cialetras)

V.I.S.H.N.U de Ronaldo Bressane, Fábio Cobiaco, Eric Acher
Edição: 1
Editora: Quadrinhos na Cia.
ISBN: 9788535921861
Ano: 2012
Páginas: 224

[button color=”blue” size=”small” link=”http://www.submarino.com.br/produto/112118118/livro-v.i.s.h.n.u.-?opn=AFLNOVOSUB&WT.mc_id=afiliados_giro2afl&WT.mc_ev=Click&franq=AFL-03-45600″ target=”blank” ]Submarino – Por: R$ 47,90[/button]

Num futuro dominado pela tecnologia, em que até cidadãos comuns podem ter seus robôs pessoais e outras maravilhas tecnológicas, nenhum produto se destaca tanto quanto o Noodle. Misto de assistente pessoal e gerenciador de tarefas, o Noodle é onipresente na vida de nove entre dez habitantes do planeta. Até entrar em colapso. Difícil medir, mesmo anos depois, o impacto que a crise do Noodle causou. Atrelado profundamente a sistemas vitais da sociedade, ele derrubou bancos, transporte, governos e décadas de avanços científicos. O mundo que emergiu desta crise aprendeu a tratar os computadores com desconfiança, mas não soube diminuir sua dependência deles. Grandes complexos de pesquisa foram criados ao redor do mundo, dedicados a estudar tecnologias que a humanidade pensava ter deixado para trás. É num desses complexos que trabalha Wilczenski, uma das grandes mentes de seu tempo, e que agora se dedica à ciência que trouxe tanta destruição no passado – a inteligência artificial. Até que tudo dá errado mais uma vez. Quando uma misteriosa entidade parece despertar nos galpões do grupo Gaia, Wilczenski é o primeiro a ser chamado. Mas a entidade, que se apresenta como V.i.s.h.n.u., pede para ser mostrada ao mundo por outro cientista, o grego-brasileiro Karabalis. Misto de thriller e ficção científica, V.I.S.H.N.U. conta a históris destes dois gênios em conflito, enquanto guerrilhas ludistas, jornalistas, hackers, políticos e grupos religiosos tentam tomar o controle da situação. Tocando em questões atuais da ciência, o livro percorre continentes numa aventura que traz à tona um estranho e perigoso caminho que nossos avanços podem tomar.

[divider]

Vocês sabem que eu estou há algum tempo começando minha coleção de HQ’s e Graphic Novels. Tudo culpa da Danielle que me colocou nesse mundo magnífico. E olha aqui eu, que não gostava nem de livro ilustrada sendo levada as tentações e procurando bandas por qualquer lugar para comprar novos exemplares de revistas. Enfim… ainda bem que a gente muda. Amo mudar, amo reconhecer que eu estava perdendo algo maravilhoso e agora amo amar esse estilo. Descobrir novos artistas é fantástico e estou começando meu aprendizado nesse mundo curtindo mais coisas brasucas.

A Graphic Novel V.I.S.H.N.U é um projeto brasileiro publicado pela editora Cia das Letras com o selo Quadrinhos na Cia. Só isso já seria um bom motivo para confiar na obra, afinal pelo menos com o trabalho gráfico a gente pode confiar. A obra é realmente bem feita com material de qualidade e com orelhas. Tudo bonitinho para não estragar. Mas claro que o cuidado com a obra também vai depender de que sua obra sempre esteja linda.

O que mais me interessou para ler essa graphic novel foi justamente se tratar de uma obra de ficção científica. Eu estava há muito tempo ser ler algo do gênero e minha abstinência pós Fringe estava me fazendo mal. Então aproveitei para explorar esse futuro onde a Terra sofreu um “pré apocalipse” causado por uma inteligencia artificial.

 

O que chama atenção em V.I.S.H.N.U é o cuidado com que a obra é feita para instigar a leitura. Eu demorei uma semana para ler o quadrinho e não perder nenhum detalhe. O risco dos artistas contribuem para que toda essa onda de mistério e suspense da obra, parece que a cada página tem um detalhe, um olhar um ponto que pode significar alguma coisa. E você quer voltar as vezes as páginas, observar de novo, de outro angulo para justamente não perder N-A-D-A!

 

Vocês podem visualizar nas fotos o tamanho do quadrinho, Ele é realmente bem grande e você não vai conseguir lê-lo em outro lugar além da sua casa, além de pesada o quadrinho é meio desengonçado por causa do tamanho grande, eu preferi ler em cima da cama mesmo.

 

Aqui tudo parece combinar com toda a obra, até mesmo a diagramação das onomatopeias e as fontes dos texto, algo mais futurista para as falas das inteligencias artificiais e algo mais “riscado” para as pessoas, apesar de não ter gostado de ler os textos na ultima fonte citado, me incomodava um pouco, ele combina com os quadrinhos. E isso é o que esse toque de charme.

A história brinca com o domínio da tecnologia sobre a humanidade, traz a revolta da população, as manifestações e uma nova reorganização das potências da terra. Ele reescreve a terra após um grande colapso fazendo você imaginar e compreender muito bem todo o medo e revolta dos humanos em qualquer coisinha que possa surgir de boato. Como a mídia controla e o que ela faz para conseguir a noticia do dia. Em suma o mundo continua o mesmo, as proporções mudam. E isso te faz pensar.

Ao acabar, minha mãe ficou me olhando concentrada. Eu não parava de repetir “o que? isso? eu entendi certo? não, não entendi. Calma ai, vou ler de novo. *voltava 4, 5 páginas e lia de novo e tudo começava * o que? como assim? será que é isso? genial!”

Eles não precisam dizer e escrever no final do quadrinho para te mostrar o que acontece. O estilo sutil, delicado até de te mostrar esse acontecimento  e retomar algo que aconteceu a várias páginas anteriores que também foi tão rápida de deixa de boca aberta e deixa o leitor com um final que você escolhe, você decifra e fecha o quadrinho feliz. Sem que tudo seja jogado na sua cara de uma forma que te faça achar um leitor burro e pensar aquele “okay autor eu entendi isso, não sou burro”. Eu gostei muito e recomendo. Mais uma obra brasileira que vale a pena!

 

10 livros para ler antes do vestibular Halloween: 5 livros de terror na literatura 5 livros para começar a ler clássicos Personagens LITERÁRIOS para inspirar seus personagens de RPG! Ideias para suas mesas de D&D sairem da mesmisse!