Menu
Literatura

[Resenha] Invisível ao Toque de Nat Bespaloff

Atormentada pelas lembranças de uma relação amorosa que acabou mal, Svek, uma jovem de 20 anos e apaixonada por esportes radicais, foge de relacionamentos sérios e abomina tudo o que diz respeito a sentimentos. Enquanto isso, tem sonhos recorrentes e bastante vívidos com uma garota chamada Victória, em cuja pele se vê transportada a cenários de séculos passados, em situações de extremo perigo. Nesse momento de confusão, Svek conhece o enigmático Zac, que consegue despertar nela pensamentos até então inexistentes. Ela acaba descobrindo o amor na figura de uma pessoa estranhamente familiar. Um sentimento transformado em uma maldição que resistiu aos séculos, em que a despedida e a renúncia representam o maior gesto de compaixão e coragem. Invisível ao Toque é uma história intensa, romântica, emocionante e, ao mesmo tempo, divertida, graças à habilidade com que a autora consegue imprimir o seu estilo bem-humorado em diálogos e pensamentos. (www.natbespaloff.com.br)

A Nat é autora do NATirinhas, e eu fiquei muito contente ao receber o seu email perguntando se eu poderia resenhar o Invisível ao Toque no blog. Eu logo aceitei, fiquei curiosa com a proposta do livro, já que autora meteu a cara ao mundo e resolveu publicar de forma independente.

Invisível ao toque é um romance. Com drama, pitadas sobrenatural e um “tiquinho” de humor para intercalar com  momentos mais sérios da história. Com uma personagem de personalidade forte e coração frio e bem teimosa a história é construída para trabalhar a separação, o amor e principalmente o “aprender a amar”.

Invisível ao toque de apresenta a personagem Svek , que inclusive foi um dos únicos romances que me fez gostar mais da personagem principal feminina. Svek é decidida apesar de muito muito e muito teimosa que acabou tendo um trauma muito grande na vida que a fez teimar e insistir cada vez mais e mais no erro.

Mas sabe como é a vida… ela é uma vadia e pode mudar de uma hora para a outra e qui não é diferente. Quando Svek bate de cara com a morte acontece algo muito interessante e aparece alguém na vida dela que faz tudo mudar e ela começa aos poucos a descobrir que o mundo é muito maior e existe muito mais segredos entre o céu o inferno do que sonha a nossa vã filosofia.

Invisível ao Toque não é o melhor livro que eu já li na minha vida, mas ele é muito, mais muito sincero. Ele é verdadeiro e foi escrito com o coração. Você consegue perceber que é um livro para um público mais adolescente principalmente pelas comparações que a autora usa e algumas palavras.

Invisível ao toque também tem seus momentos doces, com frases como “Você faz cócegas no meu coração” que me fizeram sentir um sentimento bem gostoso enquanto estava voltando para a casa lendo o livro.

Confesso que o final foi bem previsível, pelo menos na minha opinião, mas eu gostei muito de como terminou e não imaginava de outra forma e se você for um leitor muito sonhador pode até dizer que ficou subentendido algumas coisas e que o mundo é lindo e realmente o amor vale a pena.

O livro envolve um lado sobrenatural, mas não consigo falar algo sem contar muito spoilers, então preparem-se para ouvir alguma histórias sobre vidas passadas e reencarnações. Para quem acredita um pouco ou pelo menos acha esse estilo interessante vai gostar. Não tenho o que reclamar dessa parte. Gostei muito. Só faltou falar um pouco sobre almas gêmas <3

Não vou falar muito do nosso protagonista masculino para não estragar ele para vocês. Eu Anna, nunca gostaria dele na vida real, então não vou permitir que a minha pessoa interfira no meu eu leitora crítica. Digamos apenas que ele é daqueles homens que te protegem e dão atenção demais.

O livro surpreende em todo o seu trabalho gráfico. Principalmente por ter sido publicado de forma independente. A Nat teve um grande trabalho e fez tudo ficar lindo, capa, diagramação, revisão. Tudo tem o selo de qualidade do Pausa Para um Café.

O livro é três estrelas e não consegue ganhar mais porque eu não consegui engajar muito no início da história. Tive que continuar forte até engrenas e pegar o ritmo e continuar a leitura. Mas valeu a pena. O livro tem muitos diálogos e logo engrena e você não quer mais parar. Vale a pena. Um 3 estrelas que pode fazer seu coração ficar todo meloso e cheio de amor.

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

3 Comments

  • Paola
    19 de julho de 2013 at 01:35

    Anna, vou te dizer que esse livro me chamou atenção por que babei na capa. Depois acabei curtindo a sinopse e ele foi parar na minha lista de futuras leituras.
    Achei pertinente cada ponto que tu ressaltou na resenha. Eu ando em uma vibe bem de livros mais densos, menos amor da Disney, mais conteúdo e menos mimimi.
    Pelo visto Invisível ao Toque tem uma atmosfera leve e a protagonista é forte.
    Curti tua resenha, bem sincera, e ainda sigo com muita vontade de ler. Ainda mais que é literatura nacional e a autora se jogou na publicação, sem medo. Que orgulho.

    Beijocas sua linda ;*
    http://agarotadalivrariia.blogspot.com.br/

    Reply
    • Anna Schermak
      19 de julho de 2013 at 11:28

      Oi Oi Oi ruivinha *-*

      Que bom que gostou.
      Mas nao te indico agora, talvez nessa vibe você não vá gostar. é melhor começar com algo mais sério.
      Esse é bem leve, bem mesmo. Você pode se decepcionar se ler agora 🙂

      Beijos lindona!

      Reply
  • Michael Josh
    22 de janeiro de 2014 at 12:36

    Eu comprei o livro a pouco tempo na promoção, me apaixonei pela diagramação, capa e sinopse, mas tá custando lê-lo por que o começo pra mim foi bem piegas, mas a narrativa da Nat é sensacional! ^_^

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.