Menu
Literatura

[Resenha] Nós, os Deuses (O Ciclo dos Deuses – Livro 01) de Bernard Werber de @BertrandBrasil

Sinopse: Em algum lugar muito, muito distante, no planalto de uma ilha conhecida pelo nome de Aeden, localiza-se a cidade de Olímpia. Ali funciona a Escola dos Deuses, uma inusitada instituição sob o comando dos doze deuses da mitologia grega, responsáveis por ensinar aos seus aprendizes uma arte que requer talento, criatividade, inteligência, sutileza e intuição: a arte de ser deus.
Após evoluírem em suas vidas como mortais e desempenharem satisfatoriamente a função de anjo da guarda, os 144 alunos-deuses receberam a missão de gerenciar multidões humanas. Para isso, cada um deles é encarregado de cuidar de uma população, ajudá-la a desenvolver instintos de sobrevivência, criar cidades, guerrear, inventar religiões.
Entre os escolhidos para essa nova turma de estudantes divinos estão figuras anônimas, como o protagonista Michael Pinson e seus amigos Edmond Wells e Raul Razorback, e personalidades ilustres, como Marilyn Monroe, Édith Piaf, Gustave Eiffel, Joseph Proudhon, Sarah Bernhardt, e muitos outros.
Mas eles logo descobrem que não à toa a profissão de deus é considerada a mais difícil das atividades. Todos precisam lidar com a influência de seus mestres – entre eles Afrodite, a deusa do Amor, que desperta em Michael uma paixão arrebatadora – e com a presença de um deicida desconhecido, que resolve eliminar um a um os próprios colegas.

Os homens criam seus deuses à sua própria semelhança. Aldous Huxley

 É triste para mim falar sobre Nós, os Deuses. Pois ele é um livro muito bom, mas que demora muito para cativar o leitor, pendendo assim um ponto muito grande de toda a sua capacidade. O que pode levar o livro a perder muitos leitores pelo caminho. Eu demorei muito, muito mesmo para ler esse livro, então… fiquei um pouco decepcionada.

IMG_3768

Quando eu recebi a prova do livro eu fiquei muito empolgada, afinal… é um assunto que eu amo de verdade! Adoro ler livros em que a temática envolva anjos, deuses e religião (um beijo pro Eduardo Spohr!).

Nós, os Deuses é um livro que poderia conquistar muito mais se não confundisse tanto o leitor e não demorasse muito para começar a dar forma a sua história. Apesar de sentir o potencial da história você não consegue deixar de achar tudo muito cansativo no começo e sentir que precisa de um esforço muito grande para não abandonar tudo e partir para outro livro.

Se precisasse falar alguma coisa sobre “Nós, Os Deuses” seria: TENHA FÉ! O livro apesar de toda a vontade que você pode sentir de abandonar a leitura, vale a pena!

O livro te passa muita informação. É muito conteúdo novo e ao mesmo tempo você consegue encontrar um vasto mundo de personagens já conhecidos. Caso você goste de mitologias e Deuses, vai encontrar muitos personagens já conhecidos como AtenaPoseidon, Ares, Hermes, Deméter, Afrodite, Hera, Héstia, Apolo, Ártemis, Dionísio e claro, personagens da nossa cultura como Marilyn Monroe.

O personagem principal, apesar de nos confundir no começo da história e gerar um certo desconforto na leitura consegue encontrar seu lugar e nos mostrar que os Deuses tem muito de humano e o quanto toda a história pode te cativar!

Não posso falar muito da parte gráfica, pois o li a versão para prova. Mas fica a sugestão porque curti muito a capa divulgada pela editora! Aguardo os próximos livros!

IMG_3767

Edição: 1 | Editora: Bertrand Brasil | ISBN: 9788528615784 | Ano: 2014 | Páginas: 434 | Tradutor: Jorge Bastos

Nota: 3,5/5

Bernard Werber (nascido em 18 de setembro de 1961 em Toulouse) é um escritor de ficção científica francês ativo desde os anos 1990. Ele é principalmente reconhecida por ter escrito a trilogia Les Fourmis.

post

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

12 Comments

  • Rafaela Hübner
    17 de março de 2014 at 07:05

    Oi, Anna! Td certo?

    Que pena que ele demora para engrenar 🙁 eu achei a sinopse super interessante. Mas sendo uma série, é capaz de melhorar nos próximos, né? Vc pretende continuar lendo?

    Beijos
    http://arrastandoasalpargatas.blogspot.com.br/

    Reply
    • Anna Schermak
      17 de março de 2014 at 09:00

      Oi Rafa! Eu vou ler, mas não agora. Vou esperar lançar tudo agora. Ai eu me empolgo mais hehe

      Reply
  • Mariana
    17 de março de 2014 at 09:57

    Eu não li Percy Jackson, mas me lembrou, creio que por conta do uso da mitologia grega.

    Reply
    • Anna Schermak
      17 de março de 2014 at 10:04

      É verdade! Mas esse é bem mais adulto Mari linda! ;*

      Reply
  • Daniela Farias
    17 de março de 2014 at 11:26

    Achei interessante esse livro!
    Já teve lançamento?
    Fiquei curiosa para ler,adoro histórias que envolvem mitologia. 🙂
    Aliás, seu blog é lindo parabéns!
    Obrigada por visitar o meu humilde blog!
    Beijocas! <3

    Reply
    • Anna Schermak
      17 de março de 2014 at 11:48

      Oi Daniela, é um lançamento de Fevereiro, mas ainda não achei nas lojas virtuais. Acho que ele atrasou.
      Nem precisa agradecer, eu estou apaixonada pelas suas fotos!
      Beijos! <3

      Reply
  • Raquel Moritz
    17 de março de 2014 at 13:04

    No momento to rejeitando séries, sabe. AHEUHAEUHE

    Fiquei curiosa pra ver a capa do livro, que você achou bonitona. :DDD

    Beijo ?

    Reply
    • Anna Schermak
      17 de março de 2014 at 13:10

      Eu tento fugir, mas quem diz que eu consigo? Preciso de mais força de vontade 😡

      Beijo ?

      Reply
  • Isabela
    17 de março de 2014 at 15:43

    Ana, concordo que livros que só começam a prender depois de um tempo afastam os leitores as vezes, mas pelo menos a história valeu a pena no todo. Poxa, pena que é série, não posso mesmooo por agora, rsrs…

    Bjs bjs, Isabela!

    Reply
    • Anna Schermak
      18 de março de 2014 at 08:12

      Eu também, não deveria ter começado.
      Sempre me arrependo depois de pegar uma série/trilogia para ler =/

      Beijões Isa! ;*

      Reply
  • Gui Souza
    18 de março de 2014 at 00:47

    Gostei da sinceridade! Não é fácil falar de pontos negativos de um livro, especialmente quando temos um certo envolvimento com ele (parceria com a editora, receber uma prova de leitura, conhecer o autor etc.)… mas é necessário, nós devemos isso aos nossos leitores, e você fez muito bem 😉

    A história me lembrou o jogo ActRaiser, pra SNES, em que você joga como um deus e precisa ajudar a erguer uma civilização. Parece que tem um grande potencial, mas realmente fiquei com um pé atrás… Por sinal, é ironicamente apropriado que um livro com temática “religiosa” demanda que o leitor tenha fé! hehehe XD

    :*

    Reply
    • Anna Schermak
      18 de março de 2014 at 08:11

      Gosto de ser sincera. Mesmo que as vezes as pessoas possam não curtir ou achar errado falar sobre os pontos negativos.
      Fico feliz que tenha gostado!
      “Ironicamente apropriado” é legal de falar. Mas realmente precisa ter fé e pedir aos Deuses um pouco de força aqui!
      :*

      Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.