Menu
Literatura

[Resenha] Territórios Invisíveis de Nikelen Witter | @SeloFantas

Por Danielle Voltolini

 Nem sempre os acontecimentos extraordinários se manifestarão para pessoas especiais. Por vezes, o que alguns chamam de Destino nada mais é do que uma coleção de acasos, selecionados pela sorte. Ou, pela falta dela.

A vida dos gêmeos Ariadne e Hector nada tinha de excepcional. A não ser, talvez, pelo desaparecimento da mãe, a historiadora Marina, há quatro anos. Porém, para quem vive nas grandes cidades (por vezes, até mesmo nas pequenas), este é um pesadelo que se pode encontrar em qualquer jornal. Assim, às vésperas de completarem 13 anos, os dois irmãos dividem seu tempo entre fugir da dor da perda, implicar um com o outro, atormentar o pai e conviver com os três melhores amigos: Neco, Leo e Camila.

Acontecimentos incomuns os rondam, se fazem próximos, embora ainda não perceptíveis. Então, quando o irmão mais novo de Leo é raptado, o extraordinário os arrebata. Os sequestradores do pequeno Mateus exigem a entrega de uma misteriosa caixa de segredos, não maior do que um tijolo, entalhada com um sol com raios que vertem lágrimas – um sol que chora. A caixa foi construída de maneira a permanecer inacessível até que as peças que a formam, organizadas em quebra-cabeças, tenham seus segredos desvendados.

Aventure-se com esses amigos por um navio pirata, terras misteriosas, seres extraordinários, cavernas de tesouros e muito mais!

Fazia tempo que eu não lia um livro juvenil tão completo, rico e empolgante como Territórios Invisíveis, escrito pela brilhante Nikelen Witter e lindamente editado pela Fantas s2.

Figura1

Capa misteriosa, mas linda!

Pois bem, o livro trata da história de cinco amigos adolescentes que acabam entrando numa enrascada muito maior do que qualquer um deles poderia sonhar, incluindo aqui uma Sociedade Secreta. Não sei vocês, mas eu sempre acho que apostar em uma sociedade secreta é sempre uma decisão acertada.

 Os cinco jovens são tão reais, humanos, cada um com uma personalidade única e realmente constituem uma unidade, fortalecida pelos laços de amizade e companheirismo, mas sem aquele clichê bobo, sabem? Cada um tem a sua motivação individual para embarcar naquela aventura inesperada, mas ao mesmo tempo, as decisões são sempre tomadas pensando no grupo.

Camila, Hector, Neco, Ariadne e Leo...

Camila, Hector, Neco, Ariadne e Leo…

Comecei a ler despretensiosamente, até me pegar implorando pelas mesmas respostas ansiadas pelos personagens. Essa impaciência foi agravada pelo ritmo que Nikelen impôs ao livro. Eu senti que a história demora bastante para engrenar, aproximadamente 1/3 do livro é só apresentação e tudo está muito nublado ainda.

 A história efetivamente começa a desenrolar quando eles sobem a bordo da galera Pentesileia, rumo a Yvymarã. Nessa parte você já está completamente encantando como o mundo fantástico construído pela autora. Você quer a todo custo conhecer os Lagoões e provar dos frutos que acalmam e afugentam os medos (maravilhoso, né?).

Comidinhas apetitosas no Pentesileia

Comidinhas apetitosas no Pentesileia

Mas é lá pela página 200 que ela me pegou de verdade. As explicações que eu tanto ansiava são dadas e são tão, mas tão boas que me convencem que os Territórios Invisíveis existem de verdade! Sério, a imersão pra mim passou de parcial a total e eu me peguei ansiosa pelo fim do livro.

Aqui vai uma crítica negativa: o fim do livro é atropelado. Ela desenvolve tão bem a narrativa para se apressar no fim. Não que pontas fiquem soltas, mas sabe quando você sente que o ritmo da narrativa mudou e as últimas explicações são dadas de maneira muito rápida e sem tanto sentido? É isso que eu senti, e isso quebrou um pouquinho a mágica pra mim, além de que o fim não foi exatamente como eu previa…

Quanto à edição, o livro é simplesmente LINDO! Eu adorei a capa misteriosa que entrega quase nada da história, as ilustrações são fofíssimaaaaaas e são um ótimo complemento a narrativa. As páginas são amarelinhas e a capa tem orelhas. Parabéns à Fantas!

Ilustração mais fofa do livro: Camila

Ilustração mais fofa do livro: Camila

Por conta disso, a minha nota para o surpreendente Territórios Invisíveis de Nikelen Witter são 4,3 xícaras de café quentinho nesse friozinho outonal…

Compre por R$44,90!

 

Book Trailer pra você!

[youtube id=”l50vzDBwH84″ width=”600″ height=”350″]

 

 

About Author

Dani. Um ser estranho e recluso, no auge dos seus 23 anos, vivendo na Rivendell catarinense (só que mais quente). É engenheira de formação (só falta o diploma, ok?), leitora compulsiva e colecionadora de hqs. Ama fantasia, ficção científica, literatura técnica e abraços quentinhos.

5 Comments

  • Nikelen Witter
    25 de abril de 2013 at 01:43

    Oi Dani e equipe do Pausa para o Café. Muitíssimo obrigada pela leitura atenta e a resenha. Abraço!

    Reply
  • Kelry Caroline
    28 de abril de 2013 at 16:17

    Adorei o livro e o design dele.

    Reply
  • Talita da Silva Vieira
    29 de abril de 2013 at 18:18

    Também acho que apostar em uma sociedade secreta é sempre uma decisão acertada. É uma pena a autora ter atropelado no final, mas eu sou doida para conhecer o livro. Não tenho certeza, mas a sua resenha é a primeira que leio, mas eu sempre vejo a capa do livro por ai e ela é linda, e eu sou apaixonada por capas lindas.

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.