Vídeos Segunda, Quarta e Sexta.   SE INSCREVA

Search

[Resenha] Um Certo Verão de David Baldacci | @editoraarqueiro

 Diagnosticado com uma doença terminal, Jack passa seus últimos dias se despedindo da esposa Lizzie e de seus três filhos. Inesperadamente, uma nova tragédia se abate sobre a família: Lizzie sofre um acidente de carro e morre. Com isso, as crianças são obrigadas a morar com outros parentes. Quando tudo parecia perdido, Jack se cura e reencontra seus filhos. Num verão inesquecível, ele luta para reconstruir a família e reaprende a amar.

 

O que me fez pedir esse livro para ler foi a capa, eu fiquei encantada, foi amor a primeira vista. Mas eu não imaginava que um livro com uma capa tão bonita, com fontes que combinassem tão bem fosse me fazer chorar tanto e parar para analisar que talvez.. que talvez por algum ponto eu precise encontrar um amor para mim.

Um Certo Verão é tão triste, romântico e dramático que você fica realmente tentado a procurar um psicólogo depois de ler esse livro. Digamos que David descobriu a formula do Nicholas Sparks de escrever (o que não é muito difícil) e resolveu acrescentar doses absurdas de drama para fazer todos até mesmo os corações mais duros chorar!

Um livro que não fala só entre o amor, mas um livro que fala sobre companheirismo, sobre espaço, tempo e aprender a viver após grandes perdas.

Siga no Instagram: @annaschermak ou @pausaparaumcafe

O livro é sensível, mas possui assim como a maioria dos livros alguns pontos negativos ao meu ver, sendo o primeiro deles um pouco de exagero na hora de deixar o leitor sentimental no começo do livro, é um baque muito grande gente 😡
Depois desse ponto o livro começa realmente a melhorar mas a “cura milagrosa” poderia ter tido mais explicação ou pelo menos mais cuidado da parte do autor. Okay que existem milagres. Eu acredito em milagres mas… não curti.

Aqui mais uma vez eu tenho o meu tradicional problema com o tempo, os meses, dias e horários se passam de uma forma um pouco estranha e eu me incomodei.

Um final digno de filme, principalmente o drama final com julgamentos, prisões e reviravoltas. E avós malvadas por que sem avós malvadas não tem como fazer um livro de pais solteiros completo.

O livro me fez reviver momentos ruins em minha vida, como a perda do meu pai e tudo o que isso trouxe, os sentimentos, os choros e os momentos mais tristes da minha vida, por um lado me fez chorar e ficar com saudade. A atitude da personagem Mikki de fugir quando não consegue lidar com a dor foi muito parecida com a minha.  Assim como ela eu era muito próxima ao meu pai e senti muito tudo e de forma muito intensa. Mesmo hoje quase onze anos depois um simples livro me faz ficar depressiva com esse assunto.

Então, se talvez você ainda não se recuperou de uma perda ou um trauma muito grande… pense melhor antes de ler o livro, por mais que a gente saiba que passou e que estamos bem… que crescemos a cada dia com isso, que melhoramos… algumas cicatrizes são eternas. E algumas perdas nunca vamos esquecer.

O livro conseguiu me fazer chorar tanto que ganha 3,6 xícaras de café em um café estiloso em uma cidade pequena e praiana.

Mas espera… não acabou ainda! Vou estrear a novidade das resenhas com Um Certo Verão!
Agora todas as minhas resenhas vão vir acompanhada de uma playlist que combine com o livro… escutem e se apaixonem e de preferencia, deem uma atenção maior a música: The Sea And The Rhythm – Iron & Wine é a que mais combina com o livro <3

10 livros para ler antes do vestibular Halloween: 5 livros de terror na literatura 5 livros para começar a ler clássicos Personagens LITERÁRIOS para inspirar seus personagens de RPG! Ideias para suas mesas de D&D sairem da mesmisse!