Menu
Literatura

[Resenha] Walking Disaster/ Desastre Iminente de Jamie McGuire

Edição: 1                               |Edição: 1
Editora: Verus                    |Editora: Atria
ISBN: 9788576862550  |ISBN: 1476712980
Ano: 2013                             |Ano: 2013
Páginas: 448                         | Páginas: 405
Tradutor: Ana Death Duarte

Finally, the highly anticipated follow-up to the New York Times bestseller Beautiful Disaster. Can you love someone too much? Travis Maddox learned two things from his mother before she died: Love hard. Fight harder. In Walking Disaster, the life of Travis is full of fast women, underground gambling, and violence. But just when he thinks he is invincible, Abby Abernathy brings him to his knees. Every story has two sides. In Beautiful Disaster, Abby had her say. Now it’s time to see the story through Travis’s eyes.

—————————————————————————————————————

Travis perdeu a mãe muito cedo, mas, antes de morrer, ela lhe ensinou duas regras de vida – ame muito, lute mais ainda. Tendo crescido em uma família de homens que gostam de jogos e lutas, Travis Maddox é um cara durão. Musculoso e tatuado, bad boy até o último fio de cabelo, ele leva uma mulher diferente para casa a cada noite. Até conhecer Abby Abernathy. Determinada a se manter longe de problemas, Abby resiste com todas as forças ao charme de Travis, sem saber que assim só o deixa mais determinado a conquistá-la. Será que o invencível Travis ‘Cachorro Louco’ Maddox vai ser derrotado por uma garota?

Walking Disaster, traduzido para o português como Desastre Iminente será lançado pela Editora Verus em Setembro. Mas você já pode encontrar a versão em inglês a venda na amazon se quiser correr e não perder a oportunidade de ler o livro o quanto antes.

Fonte:http://www.flickr.com/photos/blowzkiss/8755190570/

Quando li Belo Desastre eu encontrei o meu amor literário. Travis “Cachorro Louco” Maddox. Minha queda por lutadores que vem lá do Clube da Luta falou mais forte quando conheci aquele jovem cheio de tatuagens em um livro que eu não tinha a menor vontade de ler e acabei amando.

Mas eu sei reconhecer, é doentio gostar de Travis. Ele é o cara mais possessivo e maniaco louco que você pode encontrar. Ele consegue me encher só de ler o livro com seu ciume obsessivo que não o deixa ficar um minuto longe de Abby. E o roteiro do livro nem é assim tão bom. E ele tinha TUDO, e eu repito T-U-D-O para ser um livro fraco, chato e sem graça alguma para mim. Afinal eu, sempre chata com livros e sempre procurando algo que me faça aprender. Logo eu iria gostar de Belo Desastre? SIM EU AMO O LIVRO!

E o motivo? Vamos lá… pode perguntar: QUAL É O MOTIVO FLOR ANNA?

Um único motivo bem simples. EU CONSIGO SENTIR O LIVRO! 

Eu sinto o amor, eu sinto a dor, eu sinto as lágrimas e eu sinto o quanto a Abby quer fugir loucamente de toda a merda que pode ser a vida com Travis. Eu consigo sentir o quanto tudo é difícil para ela.

E foi esse ponto junto com o simples fato que tiramos as moças indefesas sem atitudes e colocamos UMA JOGADORA DE POCKER que não quer saber de nada, simplesmente vira as costas e vai embora quando quer em vez de uma moça que tropeça toda hora e é fraca i indefesa. Abby tem vegas em suas mãos e toma tequila como um homem, eu não aguento 2 shots de tequila. . Como simplesmente não gostar do diferente?

Então, aproveitando que o Kindle estava em mãos eu comecei a ler “Desastre Iminente” e simplesmente achei que ia me decepcionar com todas as minhas forças do meu coração em pedacinhos.  Aqui o livro é sobre o ponto de vista de Travis Maddox, só que… no fundo Travis e Abby são tão parecidos que muitas partes a autora só teve o trabalho de mudar o sentido das palavras. Para que fosse do ponto de vista do Maddox e não da Flor. E isso foi me deixando chateada, fiquei me sentindo como se autora me estivesse fazendo de boba. Maaaaaas…. algo mudou!

Quando tudo começa a ficar tenso e você sabe de qual parte estou falando. Quando Travis vai pro inverno por causa de Abby as coisas começam a ficar interessante. MUITO interessante. Nós leitores nesse momento começamos a entender o motivo de tanta merda acontecer, de como Travis realmente fica mal e você realmente quer ajudar os dois. Quer realmente que tudo volte a ficar bem. Você sente isso, você é aquele casal.

tumblr_mnn9iax7c11qdi25ao1_500

Jamie McGuire consegue fazer o leitor se interessar a partir desse ponto, consegue mostrar que Travis por trás de todas as tatuagens e músculos é só um menino que precisa de cuidados e de toda a coragem e força que a Flor é.

O livro não para nesse ponto. O mais legal de Walking Disaster é que temos conteúdo inédito como 11 anos depois de tudo (meio Harry Potter não é?) e um extra com o ponto de vista da Abby sobre o primeiro dia dos namorados dos dois. Onde acontece uma cena linda e que tem um momento muito fofo da história.

Minha recomendação é que você leia as partes que mais gostou, querendo saber aqueles momentos do ponto de vista do jovem Maddox. Afinal as falas são iguais e só vão mudar os pensamentos, as impressões. E claro aproveite com muito carinho o final da história. É fofa e te da vontade de apertar o Travis e a Abby e não largar nunca, nunca, NUNCA! 

Jamie me fez sentir o amor e Walking Disaster foi mais um livro que me fez sonhar, sentir-se bem e com o coração cheio de amor para dar a alguém. Melhor eu reler Clube da Luta e voltar a ser a Anna chata e sem coração antes que eu fique fofinha demais.

Mas piadinhas a parte, isso que eu acho realmente importante. Não adianta você escrever o livro com a maior técnica do universo, virar um puta clássico, ser reconhecido com prêmios literários se você não tocar o coração do leitor. Se você não fizer o leitor alguém diferente ao ler o seu livro. É por isso que nós gastamos dinheiro com livros. É para sentir algo diferente, especial, se sentir parte daquele momento e as vezes, na maioria da vezes na verdade, sentir algo que não temos na vida real.

Compreensão, amor, e até o cumprimento de uma vingança. Queremos nos sentir parte de todo aquele momento, satisfazer algum desejo. E talvez por esse ponto muita gente pode reclamar entre os blogs literários pelas minhas notas em alguns livros. MAS E DAÍ? 

Se eu gosto, é para isso que estou aqui. Falar para vocês a minha opinião, o quanto eu gostei e o quanto aquele livro tocou esse pequeno coraçãozinho da tia Anna.  E ah… Walking Disaster conseguiu. Hoje eu vou sonhar com Travis enquanto não encontro um amor. Então leitores vamos nos reunir em um abraço coletivo, pois precisamos de amor.

ATUALIZAÇÃO: Como algumas pessoas me perguntaram, eu não li a versão em inglês. Eu li a versão italiana que tem na AMAZON. (ESSA AQUI) . Não falei mais sobre a versão e foquei em colocar a versão inglesa porque acho que a maioria prefere ler em inglês né? Afinal quem é a louca que preferiu  estudar italiano em vez de inglês? A ANNA é claro!
Se quiserem mais informações sobre a versão italiana ( Il mio disastro sei tu ) pode pedir nos comentários ;*

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

5 Comments

  • Larissa Mirandah
    13 de agosto de 2013 at 02:45

    Gente, como eu vivo sem você Anna? “Melhor eu reler Clube da Luta e voltar a ser a Anna chata e sem coração antes que eu fique fofinha demais.”, me deixem rir de tamanha fofura aqui haha
    “Mas piadinhas a parte, isso que eu acho realmente importante. Não adianta você escrever o livro com a maior técnica do universo, virar um puta clássico, ser reconhecido com prêmios literários se você não tocar o coração do leitor. Se você não fizer o leitor alguém diferente ao ler o seu livro. É por isso que nós gastamos dinheiro com livros. É para sentir algo diferente, especial, se sentir parte daquele momento e as vezes, na maioria da vezes na verdade, sentir algo que não temos na vida real.”, você nós deu voz agora, você expressou tudo aquilo que nós sentimos e que fica engasgado em nossas gargantas, eu me senti escrevendo esse parágrafo, porque você tem razão, é por isso que eu gasto todo o meu dinheiro em livros, é por isso que meu presente de 15 anos é a viagem pra Bienal, é por isso que todos os meus dias são mais bonitos que os anteriores, porque há livros em cada parte do meu dia, seja nos sonhos, na mochila do colégio, na minha cama, na mesa do computador, há livros em todos os lados e talvez essa seja uma das belezas da vida, porque não?
    Anna, você é incrível, e ao contrário do que você diz, você é extremamente fofa, sua reputação de chata não está valendo haha
    Beijocas

    Reply
  • Gabriela
    13 de agosto de 2013 at 15:30

    Aaah, que linda a resenha, Anna. Compartilho da mesma opinião a respeito de “Belo Desastre” e não vejo a hora de ler “Desastre Iminente”.

    É um livro que realmente me pegou. Simplesmente não conseguia largar. Dava uma brechinha no meu dia e já corria para continuar a leitura. E, ao mesmo tempo que vai dando uma felicidade com a leitura, bate a tristeza a medida que o livro vai terminando, não é? rs

    Suas resenhas são ótimas. Amo sua sinceridade e quando gosta do livro, as surtadas no meio da resenha. rsrs

    Bjs,

    @gabiipascoal

    Reply
  • Ize Chi (@IzeChi)
    14 de agosto de 2013 at 00:15

    Eu preferi o primeiro livro, mas também gostei desse. E enquanto você amou o final “11 anos depois”, eu detestei rsrs
    Achei que podia ter passado sem essa xD

    Reply
  • […] Easy é um New Adult escrito pela autora americana Tammara Webber e publicado em Julho pela editora Verus selo do Grupo Editorial Record. E vem com a promessa de apaixonar os fãs de Belo Desastre e Desastre Iminente. […]

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.