Menu
Top5

[Top6] Dicas de Como Sobreviver a Bienal do Livro 2013 | Relato de uma sobrevivente.

Olá leitores do Pausa, quem fala aqui é a Mari que ficou responsável por representar o site na Bienal do Livro 2013, aqui no Rio de Janeiro. Nesse primeiro dia do evento (29/08) eu dispensei o dinheiro, esqueci ele em casa – claro, deixando o básico para qualquer necessidade – mas com o intuito de NÃO comprar livros, e claro que eu sei que isso é muito difícil – e realmente foi, mas eu me preocupei em trazer o melhor da Bienal para vocês na hora que forem visitar, saberem se orientar no melhor desse evento maravilhoso!

Pois bem, vamos as dicas para não ficarem perdidinhos na hora de desfrutar esse universo dos sonhos de qualquer leitor:

• Se abasteçam como fossem para um apocalipse zumbi!

 
Se você como eu pretende passar um bom tempo na Bienal, vá bem abastecido: água, biscoitos, guloseimas, sucos, e outras coisas fáceis de levar e que você goste, pois lá está tudo MUITO caro! Não é exagero. Chegando lá, como eu fui direto do colégio (não façam essa loucura) eu estava morrendo de fome. No Pavilhão Laranja estava um cheiro de pipoca enlouquecedor, e eu de curiosa fui perguntar quanto estava a pipoca para ir beliscando enquanto ia vendo as novidades, eis que a moça me falou que a PEQUENA era R$6,00 e a grande R$7,00; claro que eu agradeci e fui embora. Tem uma “mini praça de alimentação” no Pavilhão Verde, com uns estandes para lanche. A maioria dos salgados estavam na faixa de R$6,00 e os refrigerantes na faixa de R$5,00. O Rei do Mate foi a escolha mais em conta pois a maioria dos preços são tabelados, e tem um combo de sanduíche natural + guaraná = R$10,00,  e um cone de batata frita grande que dá pra enganar o estômago por R$8,00. Então já sabem, comam como se fosse o último dia da sua vida, porque no final o dinheiro que você economiza te dá mais livros!

• Calçados confortáveis

 
Mesmo pra quem mora no Rio, o Riocentro é longe pra caramba! Ou seja, você vai andar sim, não só dentro da Bienal como fora também. Vá com calçados SUPER confortáveis, um crocs vai bem (brincadeirinha, não façam isso), porque no final do dia ele vai estar que nem um pézinho de Hobbit! Cada pavilhão é gigante, cada estande é grande, a distância de alguns eventos para o outros é distante e se você tá no Pavilhão Laranja, por exemplo, e quer ir num evento que começa a 5min no Pavilhão Verde, você vai ter que atravessar o Pavilhão Azul todinho! No final do dia, você acaba vendo umas pessoas de meia (como eu mesma já fiz), mas não façam isso, fica feio de verdade… Então, sapatos confortáveis sempre! Nem que seja um chinelinho! Descalço, não!

• Condução

 
Como citei antes, Riocentro é longe pra caramba, então se informem antes de ir, para não se perderem, já que os ônibus que estão passando lá estão parando no ponto final que é por trás do Riocentro e você tem que ir andando até lá! Por causa do evento, a prefeitura colocou alguns ônibus “exclusivos” rumo a Bienal. Se não me engano é o 736, que no próprio letreiro vem escrito “Bienal”. Na hora da volta, todas as conduções estão localizadas no mesmo ponto final, ou seja, no mesmo que você saltou quando chegou no evento. Mesmo assim, fiquem atentos, porque eu precisei ir pro Autódromo e o ônibus deu a volta pelo Recreio ao invés de pegar a Abelardo Bueno. No fim das contas, fui parar onde Judas esfolou o pé!

• WI-FI / Sinal da Operadora

 
       Gente, sei que é triste, mas: não tem Wi-Fi no evento! Alguns estandes possuem mas são todos privados, e eu pelo menos não tive a cara de pau de falar “ei, você pode me dar a senha do Wi-Fi?” Se vocês tiverem essa cara de pau e conseguirem a senha de algum estande, POR FAVOR, compartilhe com a gente.
        A minha operadora é Vivo, e lá pegou muito bem o sinal – menos o 3G, porque deixou a desejar sim! O Instagram estava uma tristeza! O Facebook eu nem tentei, mas o Twitter e o Whatsapp eram os únicos programas constantes no sinal do 3G, e ligações e mensagens, também! A Claro também estava pegando bem, não sei quanto o 3G, mas o resto estava uma belezinha! Então, fiquem tranquilos, coloquem o celular para tocar quando as suas mães ligarem vocês atenderem e não darem a desculpa de “estava sem sinal”.

• Credenciais

     Bem, esse é mais um desabafo pessoal: não existe credencial para blogueiro. Os que mais promovem o evento não possuem essa vantagem, infelizmente! Toda vez que for, tem que pagar o bilhete (R$15,00 inteira e R$7,00 a meia). Professores e profissionais do livros são os únicos que recebem credenciais, sendo que tem que apresentar o contra-cheque, ein gente! Não dá pra enganar (tentei).

• Promoções

 
    Não fiquem muito empolgados por acharem aquele livro lindo e belo que você procura há anos e comprem de primeira, mesmo que ele custe R$30,00! Pesquisem SEMPRE! Claro, anotem direitinho aonde você achou aquela preciosidade e vão à caçada! Mesmo os estandes sendo separados por editoras, na maioria das vezes, há aqueles também que unem tudo de bom em uma só casa! Lá, é possível encontrar descontos na compra de 2 ou 3 livros, descontos de cartões de crédito e até mesmo para alguns tipos de cartão, tipo, cliente do cartão Visa tem 20% de desconto na compra de livros e bla bla bla. Fiquem de olho, pois a maioria dessas promoções são para os cartões de CRÉDITOS!
    Lá, está ocorrendo um sorteio também de um Playstation 3 e não sei mais o que (deixei a moça falando sozinha quando corri pro Iron Throne no estande de LeYa <3). Enfim, o sorteio está sendo organizado pela Seven, e quando me falaram isso, eu corri mesmo pois já tenho um histórico não muito bom com a empresa, mas enfim… XD
     A Bienal está cheia de oportunidades, mas não esqueçam de andar mesmo! Por isso tão importante os calçados confortáveis e a barriguinha aquecida, ein!
      Essas são as dicas básicas para não enlouquecer naquele universo maravilhoso! No próximo post, eu vou repassar para vocês alguns dos estandes que visitei, preços, ofertas, brindes, layout, enfim… Tudo! Esperem, logo, logo… Valar Morghulis!
cats1

5 Comments

  • Cris Aragão
    30 de agosto de 2013 at 20:15

    Uma dica de uma moradora de Jacarepaguá, nem todos os ônibus escrito BIENAL em letyras garrafais na frente passam por lá de verdade, a linha 832 que passa perto da minha casa não passa pelo Riocentro, está vindo como passando pela Bienal mas eu perguntei ao motorista se eles tinham mudado o trajeto e ele me disse que não então, perguntem.
    E uma correção a entrada inteira custa R$ 14,00 e não R$ 15,00.
    Apesar de O Rei do Mate ter preços mais razoáveis eu ainda achei uma exploração um mate 300ml por R$ 4,00

    Reply
  • Tinúviel
    31 de agosto de 2013 at 15:20

    Obrigada pela correção, como paguei meia, não sabia ao certo a inteira. ^^

    Reply
  • Monica Silva
    31 de agosto de 2013 at 18:49

    Adorei as dicas e me diverti muito com o post.
    Minha filha vai nesta terça com a escola então vou preparar um mini piquenique pra ela levar… kkkkk

    Bjs

    Reply
    • Monica Silva
      31 de agosto de 2013 at 20:16

      Esqueci… valar dohaeris! rsrsrsrs

      Reply
  • Jessica
    1 de setembro de 2013 at 16:09

    Adorei o post! Mesmo sendo sobre coisas básicas que a gente deveria saber de có (ainda me lembro do peregue que passei num show) são coisas muito úteis. O que me leva a perguntar, tem banheiro? Você chegou a entrar? Hn… Achei interessante o comentário sobre ônibus, eu sempre pergunto para o motorista se o ônibus ‘x’ passa em tal lugar, principalmente quando não sei exatamente onde estou indo. Como moro onde judas perdeu as botas (ou no mínimo as meias) tenho que me informar bem onde os ônibus passam, e tal (espero que o titio Google me ajude com isso).
    Enfim, adorei o post. Muito bom mesmo! Dei boas gargalhadas com “alimente-se como se fosse um Zumbi”.

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.