Menu
Literatura Nacional

Tormenta ganhará versão virtual

RPG brasileiro arrecadou verba via crowdfunding e já está produzindo jogo eletrônico para o mercado interno

Toda indústria que tenha como principal produto qualquer tipo de envolvimento criativo tende a selecionar material, visando à lucratividade em cima do autor ou da equipe criativa. Nesse processo de seleção onde a rentabilidade é o fim, desvaloriza-se e muitas vezes “mata” excelentes materiais artísticos que não verão a luz do dia por falta do senhor deste mundo, o dinheiro! No entanto, graças à internet, esse local comunista/socialista/anarquista/sabe-se-lá-que-outra-definição-libertária proporcionou uma ligação direta entre o que o público pagaria para ver e o que o autor quer produzir, invalidando o meio travador dos produtores. Ou seja, o consumidor é o próprio produtor/financiador, o que pode evitar a falência de obras que seriam ignoradas pela grande indústria. Assim resumimos a finalidade do crowdfunding, sites onde artistas apresentam seus projetos e o internauta pode ajudar com a quantia que desejar em dinheiro; quanto maior a quantia doada, maiores serão os brindes privilégios que o artista dará a seu apoiador.

O maior exemplar do crowdfunding no Brasil, o Catarse (http://catarse.me/pt/projects) apresentou um projeto interessante para os fãs de RPG, principalmente os do brasileiro Tormenta.

Jogo de interpretação que causou furor em nosso país na década passada, o Tormenta foi um cenário de fantasia criado como anexo da revista Dragão Brasil. Com os inesgotáveis pedidos dos fãs, a temática de Tormenta ganhou revista própria e teve sua construção bem próxima do público, recebendo ideias de personagens e histórias para comporem o enredo.

Sem produzir a mesma procura que no seu início, os criadores de Tormenta decidiram levar seu mundo para os jogos eletrônicos e apelaram para o mesmo apoio e proximidade com que iniciaram a história há oito anos atrás: lançaram seu projeto, Tormenta: O Desafio dos Deuses, no Catarse e ofereciam, como retorno dos investimentos mais altos, opções para você criar um personagem, uma história ou simplesmente cópias da versão virtual do jogo.

Infelizmente, o projeto visa uma versão off-line somente, com no máximo um 2 player mode. No entanto, a ideia de colocar visualmente a proposta de um bem sucedido RPG brasileiro é, no mínimo, interessante. Apesar dos inúmeros haters de Tormenta e da repúdia de jogadores mais antigos de RPG, o projeto conseguiu superar o valor que precisava para criar o jogo (R$74.515,00 dos previsto R$60.000,00 – um valor baixo para a produção de um jogo, por isso não há como criar expectativas de um clássico do gênero), o que, tanto para quem gosta ou não do título, é uma vitória a ser comemorada! A produção de um jogo deste tipo nunca conseguiria financiamento no Brasil, principalmente porque a indústria de jogos eletrônicos só é possível de forma indie, (e temos excelentes exemplos, quem sabe mais pra frente não trago uma lista pra você se divertir com os jogos nacionais de qualidade). Está provado o poder do consumidor final e, nesse caso, dos amantes do RPG, que doaram um pouquinho do seu salário/mesada (ou um poucão, para os três apoiadores que doaram R$2.000,00 ou mais para o projeto).

Basta agora esperar por novas notícias que apresentem a jogabilidade e um melhor detalhe da trama. Enquanto isso, você pode visualizar o projeto e o material já disponível na página deles no Catarse (http://catarse.me/pt/tormentadesafio).

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.