Menu
Literatura Nacional

[TrolandoD20em20] Apresentação e algumas palavras sobre RPG!

Saudações, aventureiros!

Antes de iniciar este primeiro texto nada mais polido do que me apresentar: Chamo-me Gabriel (alcunha Peregrino), tenho 30 anos, natural de São Caetano do Sul/SP e atualmente resido na cidade de Porto Alegre/RS, jogo RPG há mais de 10 anos e gostaria de dividir com vocês um pouco desse universo de fantasia, regras e histórias. Nessa primeira coluna pretendo  explicar um pouco sobre o que é e de onde veio o RPG (Role-Playing Game ou Jogo de Interpretação de Papéis).

imagesComo o nome mesmo diz o RPG é um estilo de jogo baseado na interpretação de personagens (Pjs), e para que eles existam é necessário que haja um cenário, uma história e regras (sistema) para sua criação, notem que não estou citando a imaginação como fundamental e nos próximos posts vocês entenderão por que. Antes, um pouco da história! Por tratar-se de um jogo de interpretação há na literatura correlações entre o RPG e um estilo teatral italiano do século de XVI conhecido como “Commédia dell’arte”, que se caracterizava pela utilização de máscaras e pelos diálogos improvisados, também se encontra sinais do RPG em jogos de tabuleiro comuns nos séculos XIX e XX e em grupos que na década de 60 que se dedicavam a recriar a era medieval, incorporando sua cultura e história. De acordo com o autor Max Boot no livro War Made New (2006, pg. 122) por volta de 1803 e 1809 o Estado-Geral Alemão criou um jogo chamado kriegspiel (wargame ou jogo de guerra) utilizando peças de metal e dados com o objetivo de treinar seus militares e dar mais realismo ás táticas de combate, no final do mesmo século, no Reino Unido, um jogo com regras para combate naval e miniaturas já estava disponível para o público civil, não sendo mais restrito aos exércitos. Muitas foram às adaptações e miniaturas para os jogos de guerra, até que em 1971 uma empresa americana chamada Gindon Games lançou um conjunto de regras chamado Chainmail que incluía 14 páginas de um “Suplemento de Fantasia”, onde detalhava o comportamento de heróis, magos, dragões, elfos e outras diversas criaturas popularizadas pelo então contemporâneo livro “O Senhor dos Anéis” de J.R.R. Tolkien.  Em 1974 a empresa, também americana, Tactical Studies Rules (TSR) lançaria um novo estilo de jogo baseado no famoso Chainmail chamado Dungeons and Dragons. Inicialmente o D&D ou DnD referenciava várias de suas regras ao best-seller da Gindon, tornando quase que obrigatória à sua utilização conjunta. Em 1975 a TSR compraria vários direitos da Gindon Games, e em 1979 publicaria a 3ª edição de Chainmail adicionando características mais complexas e novos itens ao jogo.

O lançamento da primeira edição de Dungeon and Dragons é o marco inicial Role-Playing Game e a partir dele vários sistemas de jogo foram lançados, mas esse é assunto para as próximas colunas. Espero que tenham gostado desta primeira publicação e agora que já temos o palco montado é só pegarmos as fichas, os dados e escolhermos qual será o nosso sistema de jogo.

“A vida é uma aventura ousada ou, então, não é nada.” – Hellen Keller

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

2 Comments

  • sergio lopes
    21 de novembro de 2013 at 10:22

    olha, o Gabriel manda bem e revela sólidos conhecimentos da matéria. muito instrutivo e bem redigido o texto. valeu/////

    Reply
    • Gabriel Camillo
      21 de novembro de 2013 at 14:29

      Muito Obrigado pelo elogio Sérgio! O objetivo inicial da minha coluna é esse, instruir! Continue acompanhando! abç

      Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.