Menu
Literatura Nacional

[TrolandoD20em20] Sobre os jogadores tenho um pouco a dizer!

Saudações! Hoje vou me ater um pouco à parte mais populosa de uma sessão de RPG, os jogadores. Muitas pessoas me perguntam “Jogar RPG é uma tarefa que requer muita dedicação? Não é apenas sentar e rolar os dados?”. Minha resposta: – Com certeza não!

Quando optamos por jogar RPG, seja no estilo que for, aceitamos o fato de que seremos protagonistas de uma história e que o jogo somente terá continuidade se houver participação de todos. Falando exclusivamente do RPG de mesa, é muito comum ouvirmos criticas severas aos mestres, dizendo que são muito rígidos ou que estavam despreparados, não digo que não seja verdade, mas se olharmos de forma um pouco mais ampla, a maior parte do jogo depende e dependerá dos seus participantes. Quero dizer com isso que, não vale culpar a mestragem se você nada fez! Mestro há muitos anos e já passei por jogos excelentes e por jogos péssimos, mas digo que em sua maioria os créditos são todos dos meus jogadores (salvo as aventuras que realmente mestrei sem vontade).

mestrando_para_novos_jogadores_novos_3

Para ser um bom jogador de RPG é importante estudar e entender um pouco sobre o sistema que você jogará, pois desta forma ficará muito mais divertido, além disso procure entender o que seu personagem é capaz de fazer, crie uma pequena história, entenda os sentimentos, ambições, desejos, objetivos, trace metas e pode ter certeza que assim você se sentirá mais solto durante a partida. Todo mestre que conheço (por pior que seja) pede aos jogadores um pequeno background antes de iniciar um jogo, obviamente isso ajuda a criar o gancho que unirá tantas pessoas em um ou mais objetivos. Caso você não tenha um instinto criador, peça por auxilio na mesa, ou até mesmo utilize algum personagem já existente, copiar personalidades, nomes e tudo mais é com certeza uma boa saída, mas deve ser usada com autorização do mestre.

Um ponto muito importante, o seu personagem não sabe o que você sabe! Como assim? O famoso meta-jogo é uma constante nas mesas de RPG, o interessante desta prática é que normalmente que praticou não percebeu que o meta-jogo é o responsável na maioria das vezes por estragar uma excelente oportunidade de fazer diferente. Sabe aquele amigo que estava na taverna e que subitamente resolveu ir até o bairro pobre onde os amigos estavam sendo atacados de surpresa? Então, isso pode ser um meta-jogo! Por mais difícil que seja estar “fora” da ação ou da cena, lembre-se que possivelmente isso foi uma escolha sua, então não haja de forma desleal para “ganhar”.  Em resumo, evite fazer o que o seu personagem não faria, pode ser um saco, mas quem mandou você fazer um ladino covarde? Sim, ele sempre fugirá! Mas pode ser muito útil em momentos oportunos.

Finalizando o primeiro texto de 2014 gostaria de desejar para todo um excelente ano, cheio de aventuras e conquistas! Lembre-se o RPG depende principalmente da diversão e da colaboração de jogadores e mestres! Então, que  rolem os dados!

“To be, or not to be, that is the question.” – William Shakespeare

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

1 Comment

  • Dalva
    22 de janeiro de 2014 at 17:52

    Depois desse texto excelente me convida quando for mestrar uma aventura….rsrs

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.