Menu
Séries

Você precisa assistir The Bletchley Circle: San Francisco!

As séries fora do eixo Estados Unidos sempre tiveram espaço aqui no Pausa Para Um Café. Temos post de Dark e Miss Fisher’s Murder Mysteries. Hoje vamos conversar sobre The Bletchley Circle: San Francisco. Transmitida em 2018 pela BritBox e atualmente conta com todos seus oito episódios disponíveis na Netflix. A trama britânica é um spin-off de The Bletchley Circle, por isso encontramos velhas conhecidas e novas protagonistas.

Na série “original” acompanhamos quatro mulheres solucionando crimes enquanto lidam com seus problemas pessoais. As mesmas que durante a Segunda Guerra Mundial trabalharam decifrando códigos cruciais para vitória dos Aliados (Grã-Betanha, EUA, URSS, França), e depois precisaram se silenciar não revelando suas contribuições. Após duas temporadas sensacionais a série foi cancelada, mas depois os produtores trouxeram uma nova roupagem em outro ambiente.

Do elenco anterior encontramos a Rachael Stirling interpretando a poliglota Millie. E Julie Graham novamente como a metódica e conhecedora de pessoas influentes, Jean. Unidas com a criptografista Iris (Crystal Balint) e a mecânica Hailey (Chanelle Peloso). O ponto de partida é um assassinato que ocorreu em São Francisco da mesma forma que quatorze anos atrás em Londres. A vítima foi uma colega de trabalho de Millie e Jean, por isso, ao reconhecerem o padrão do crime decidem viajar para descobrir quem é o assassino.

Com o primeiro episódio é nítido que a série mantém seus valores de sororidade e feminismo. Sendo leal ao seu propósito de gerar debate e trazer conhecimento sobre personalidades descartadas dentro da história positivista. A vertente histórica que trata como “heróis” apenas os “grandes homens”. Pode anotar que durante todos os minutos você irá aprender e se questionar. Já ouviu falar da Sociedade Mattachine? Com The Bletchley Circle: San Francisco aprendi sobre essa associação secreta criada por Harry Hay para defender a comunidade gay. E sim, ela existiu e ganha uma passagem dentro do roteiro.

No spin-off conseguem debater temas não antes discutidos. Política, minorias representativas, a comunidade LGBTQ+, racismo, privilégios de classe, saúde mental, Guerra do Vietnã, Guerra Fria, machismo e a vida familiar ganham espaço. San Francisco trouxe temas necessários e a representatividade que faltava em sua antecessora. Você não enxerga apenas mulheres brancas como inteligentes e empoderadas. Aqui há mulheres asiáticas, negras e lésbicas com habilidades especiais apresentando suas perspectivas. A BritBox lançou no seu canal do YouTube até mesmo um vídeo para conhecermos essas personalidades!

Entretanto, apesar se trazer uma essência tão incrível a série não foi tão bem vista aos olhos da crítica. Recebeu apenas 31% de aprovação no Rotten, porém haverá uma segunda temporada. Onde esperamos que alguns erros sejam corrigidos. Minha avaliação no Filmow foi 4.5 de 5 estrelas, já que gostei muito do roteiro, fotografia e a série de crimes solucionados. Espero que você também goste!

About Author

Comandante do Flexibilidade e Amor e criador de conteúdo em todos lugares possíveis. Caminha a 17 anos e sonha em ser imortal. Amante de tudo que pode ser amado, apaixonado por Glee e seres humanos. Cria conteúdo porque tem necessidade de contar o que descobre, compartilhar tudo que gosta e ter o direito de opinar. Pessoa maravilhosa!

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.