Como Dark Souls descreve nossas vidas perfeitamente

Como Dark Souls descreve nossas vidas perfeitamente

Bem, não é segredo pra muitas pessoas que Dark Souls se tornou um dos jogos mais preferidos da minha coleção e um dos títulos mais importantes da geração PS3/Xbox 360. Obrigando o jogador a ter paciência e precisão com sua dificuldade imperdoável, Dark Souls conseguiu, com toda sua simplicidade, ser uma analogia perfeita para nossas vidas diárias. Talvez você duvide ou ache isso um exagero, ok, mas peço alguns minutos do seu tempo pra discutir cinco tópicos que irão, pelo menos, te fazer olhar pra essa possibilidade de forma diferente.

Humildade

Dark Souls TE FORÇARÁ a ser humilde
Dark Souls TE FORÇARÁ a ser humilde

Digamos que você acabou de derrotar um boss, vamos com o exemplo de Taurus Demon. Você o derrotou em um confronto direto ou usou o truque da escada pra te salvar algum tempo. Você se sente vitorioso e até deixa uma marca “I did it” no chão. Todo feliz e saltitante você segue seu caminho, acreditando ser forte o suficiente para matar qualquer inimigo que ouse atravessar seu caminho, até que, virando um corredor e entrando em uma ponte, você é derrotado com apenas uma rajada de fogo de um dragão que estava de zoeira por perto. YOU DIED.

Assim como em nossas vidas, nossas grandes vitórias às vezes podem nos fazer esquecer de onde viemos, de quem éramos antes delas. É fácil pensar que você é capaz, quase indestrutível depois de uma nota perfeita na faculdade ou de ser promovido no trabalho, mas a verdade é que um mero teste ou deslize no trabalho pode nos fazer cair da escada do sucesso, que batalhamos tanto pra subir. Lembrar-se de quem você é e admitir que pode errar é um passo importante para uma vida de sucesso e pra não ser queimado vivo por um dragão.

Paciência e precisão

Paciência, MUUUITA paciência
Paciência, MUUUITA paciência

Você foi torturado, quebrado e humilhado por Ornstein & Smoug! Você perdeu todas as suas humanidades e almas, você já não tem mais nada á perder. Com tantas derrotas, você percebe que sua abordagem direta não esta funcionando, você precisa de uma estratégia. Nem que demore uma hora, mas você percebe que precisa ter paciência e saber a hora certa de atacar, pois, um ataque fora do milissegundo correto, pode significar sua morte. Depois de muito tentar e seguir um plano de ação, você triunfa contra os defensores de Anor Londo e é premiado com “try holding with both hands”.

Pelo menos uma vez na vida, vocês já devem ter passado pela experiência de fracassar feio ante a um obstáculo. Como num vestibular difícil, você continua não atingindo a pontuação necessária para ver seu nome na lista de aprovados ou no trabalho, onde você continua errando em alguma pequena coisa e não consegue enxergar uma saída disso. É hora de respirar fundo, raciocinar e bola uma estratégia precisa. Talvez você devesse estudar mais ou com mais qualidade? Talvez devesse tomar um cafezinho, respirar um ar puro e tentar mais tarde? Você precisa entender quais são seus limites e saber trabalhar com eles, saber a hora certa e precisa de fazer alguma atividade ou até mesmo de tentar de novo, bater constantemente a cabeça em uma parede não vai quebra-la. Um dos piores erros do ser humano é achar que repetir os mesmo passos todas as vezes fará com que aconteça alguma coisa nova e inesperada.

Perseverança

Persevere ou vai ficar pra sempre travado contra Knight Artorias
Persevere ou vai ficar pra sempre travado contra Knight Artorias

Essa é a mais simples e que traduz bem o jogador de Dark Souls, não desistir. O que vai quebrar primeiro, você ou os obstáculos em seu caminho? Se você ama algo ou alguém, se você anseia por uma vaga naquela universidade dos sonhos ou se você deseja um emprego naquela companhia, você deve lutar, lembrar-se de quem é, ter paciência e precisão, nunca desistir.

Isso é algo fundamental para o ser humano. Nós queremos chegar ao fim de alguma coisa, saber o que esta por trás daquela porta e ai de quem nos disser que não conseguiremos. Talvez você seja humilhado, talvez as pessoas duvidem da sua capacidade ou talvez nem vão notar que esta tentando, mas você deve tentar e continuar tentando, não para impressionar as pessoas próximas, mas por sentir e mostrar a você mesmo que é capaz.

As coisas não são sempre como queremos

Não queria matar dragões D=
Não queria matar dragões D=

Você já esta cansado, você esperava que esse boss fosse fácil, mas ele esta te tomando muito mais tempo do que o esperado. Você acha um baú e fica feliz pela possibilidade de achar uma arma melhor, mas cai na armadilha do mimic e perde tooooodo seu progresso. Você prestou atenção na história do game e agora esta frente a frente com Great Grey Wolf Sif e não tem coragem, se nega a dar sequer um golpe no lobo.

Isso é uma verdade triste da vida, ela nem sempre é do jeito que imaginamos. Algumas vezes queremos apenas descansar, mas temos que trabalhar ou estudar. Queremos apenas poder passar a tarde com nossos amigos mais próximos, mas eles agora estão morando a muitos quilômetros de distância. Queríamos apenas que Friends tivesse continuado, mas temos que nos contentar em assistir todas as temporadas de novo, e de novo, e de novo…

Quanto mais cedo você colocar isso na cabeça, melhor: a vida não é do jeito que você quer, mesmo que você ganha na megasena da virada.

Nós sempre seremos testados

Vai tentar a sorte?
Vai tentar a sorte?

Em todo o mundo de Dark Souls, você sempre achará algum monstro ou invasor que é mais forte que você, inclusive se bobear e se achar demais, até mesmo um grupo de hollow undead pode te matar com o pouco de força que eles têm. É ai que você aprende a sempre andar com seu escudo empunhando ou preparado para dar um roll direto pra longe do sorriso da morte. Não importa o quão forte e acostumado com o game você fique, você sempre será testado e sempre estará sob pressão.

Isso é outra verdade fundamental na vida. Não importa o quanto você ache que é inteligente ou capaz, o quanto se machucou e aprendeu com as duras lições da vida, você sempre será testado, sempre terá pressão de algum canto nas suas costas, você sempre passará pela possibilidade de se machucar de novo. E por mais que queira se proteger você entende, no fundo, que deve continuar, deve se arriscar, ou nunca vai progredir. Sejam grandes ou pequenas as suas ações, você sempre deve tenta-las e nunca parar no mesmo lugar, onde os escritos de autoajuda (urgh) adoram dizer: zona de conforto.

Talvez você ainda ache isso tudo um exagero, mas nós chegamos a um nível onde jogos também podem nos dar valiosas lições de vida, pensem nisso. E nunca se esqueçam: PRAISE THE SUN!

ESSE POST FOI FEITO PELO COLUNISTA JHOW

Jhonatan Gomes
Jhonatan Gomes

Olá, meu nome é Jhonatan Ferreira Gomes. Sou formado em Psicologia pela Universidade do Sagrado Coração. Meu interesse está na aera comportamental, neurociências e aprendizagem. Sou um amante da arte visual e interativa dos videogames, além de todas as outras páreas da cultura nerd e me proponho a dialogar com você os motivos desse amor. Tenha um excelente dia e continue sendo incrível! Email para contato: jhowfg@gmail.com

1 comment

Leave a comment
  1. Fernando

    2 de março de 2014 at 08:45

    Comparação muito inteligente e divertida… objetiva ou subjetivamente, o fascínio que sentimos por esse jogo pode ser traduzido por esse texto. Os roteiristas do jogo pensaram em cada trecho, e realmente criaram uma metáfora da nossa realidade. Não vejo a hora de sair o 2! E que continue a deixar esses sentimentos de profundo amor e ódio que vivenciamos no primeiro jogo.

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.