Menu
Literatura

[Resenha] Entre o Agora e o Nunca de J. A. Redmerski | @Suma_Br

Camryn Bennett é uma jovem de 20 anos que desistiu do amor desde que Ian, seu namorado, morreu num acidente de carro há um ano. Sua melhor amiga, Natalie, é a única capaz de animá-la. Mas a relação entre as duas fica abalada quando o namorado de Nat revela à Camryn que está apaixonado por ela. Perdida, sem saber o que fazer, Camryn vai para rodoviária e pega o primeiro ônibus interestadual, sem se importar com o destino.
Com uma carteira, um celular e uma pequena bolsa com alguns itens indispensáveis, Camryn embarca para Idaho. Mas o que ela não esperava era conhecer Andrew Parrish, um jovem sedutor e misterioso, a caminho para visitar o pai, que está morrendo de câncer. Andrew se aproxima da companheira de viagem, primeiro para protegê-la, mas logo uma conexão irresistível se forma entre os dois. Camryn tenta lutar contra o sentimento, já que jurou nunca mais se apaixonar desde a morte de Ian. Andrew também tenta resistir, motivado pelos próprios segredos. Narrado em capítulos que alternam as vozes de Andrew e Camryn, Entre O Agora e O Nunca é uma história de amor e sexo, na qual os personagens testam seus limites, exploram seus desejos e buscam o caminho que os levará à felicidade.

Antes de mais nada, quero alertar que eu não queria ler esse livros, mesmo sem saber que ele é “hot”. Eu não ia pedir ele pra Suma, mas eles enviaram mesmo sem pedir, então resolvi começar a ler e… EU DEVOREI O LIVRO!

É, vocês sabem que eu não gosto de romances hot, geralmente eu não gosto do estilo de homens que eles criam nesses romances, não gosto do roteiro criado para essas histórias onde tudo parece tão “me bata, me coma e faça o que quiser comigo contando que me de uma joia, um caro e blá blá blá”. Me chamem de recalcada ou o que quiser eu só gostei mesmo foi de Belo Desastre mas porque eu tenho uma queda por qualquer personagem que lute (vide Clube da Luta). Então… hot não são meus livros preferidos e Entre O Agora E O Nunca  é simplesmente viciante! É uma história que antes de um “Hot”, fala sobre se conhecer, se permitir fazer, falar e pensar o que realmente quer!

Entre o Agora e o Nunca conta a história mais romântica que eu já vi. Uma história sobre o quão importante é encontrar seu “parceiro no crime’ e como você vai encontrar ele quando menos esperar. Com personagens comuns e com uma história que cativa do início ao fim, dês dos personagens até os cenários escolhidos e o caminho que a história vai levando.

Com toda certeza vale a pena ler esse livro. Tem cenas calientes bem dosadas (Okay, Andrew consegue ser um dominador de primeira e fazer com que Camryn se conheça na cama, e seja dominada).

Uma coisa interessante no livro é que ele dá a chance aos leitores que não conhecem um pouco de mitologia, se interessar pela história de Orpheu e Eurídice. Que por sinal é uma história linda e tem muita, muita importância no livro, por isso não vou contá-la para não soltar muito spoiler!

O livro é dividido por personagem. Ele tem partes contadas pela Camryn e outras contadas pelo Andrew, são bem separadas e ajuda muito a entender os dois personagens. E uma coisa… se preparem para o final, eu não sabia se chorava, se xingava a autora ou se jogava o livro longe. Me pegou totalmente de surpresa, mas foi doce, lindo romântico <3

O livro tem uma ótima diagramação da Suma só veio um pouco machucado, correios não andam cuidando muito bem das suas entregas e isso me deixa muito triste =/

O livro tem ótima diagramação e espaçamento. Merece 4 xícaras de café quentinho e consegue encantar com sua trilha sonora que você pode conhecer mais sobre ela nesse post!

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

4 Comments

  • Janynne Palheta
    9 de junho de 2013 at 04:21

    Antes de tudo, só digo uma coisa: “Menina, não devolve esse livro! Se não o quiser, me faça feliz!!!” hahahahaha

    Literalmente, acabei de ler esse livro. E, só entre nós, me senti usada, manipulada, traída pela autora com aquele quase final (acho que sabes de que parte estou falando ^^), chorei descontroladamente para depois ficar com cara de paisagem e, muito depois, muito fula da vida haahaha
    Mas se é para o bem de todos, perdoo a autora e deixo a Cam ser feliz com o meu Andrew (inspirado em Christian Grey. Não sei se já leste 50TDC, mas achei muito que a autora se inspirou um pouco nele. Inclusive, até tem um Cristrian no meio, é um manso (acho que me entendes hi hi hi), mas é um Cristian literalmente).

    Ah, ressaltando, lembre-se de mim hahahahahhaha Beijo!

    Reply
    • Anna Schermak
      9 de junho de 2013 at 12:43

      O que me diz daquele final heim?
      Confesso que preferiria que acabasse na primeira parte, sou muuuuuuito tendenciosa ao drama. Acho que George Martin é o cara por matar todo mundo.}
      Não tenho coragem de ler Cinquenta Tons, não é meu estilo. Mas eu curti o estilo do Andrew como personagem (fora da cama) hahahahha

      Beijinhos xuxu!
      Valeu por deixar seu comentário *-*
      Espero você por aqui mais vezes!

      Reply
      • Janynne Palheta
        9 de junho de 2013 at 20:08

        Achei um pouco sem sentido aquele final, até um pouco forçado.

        Quanto a 50 Tons de Cinza, li para conhecer. Não gosto do que muita gente faz: julgar o livro, a história e até mesmo a autora sem conhecer a obra.

        Também curti o Andrew, mas devo dizer que me perdi um pouco em algumas das cenas (sobre a cama) hahahaahha

        Beijo beijo!

        Reply
  • Ize Chi (@IzeChi)
    31 de julho de 2013 at 01:46

    “se preparem para o final, eu não sabia se chorava, se xingava a autora ou se jogava o livro longe”

    Eu queria matar a autora antes de ler! Pior, eu quase joguei meu Kobo longe (o que ia me custar mais caro do que se fosse o livro físico mesmo rsrs).

    Maaas… Assim, ADOREI esse livro. Os personagens ficam na memória, assim como o desenvolvimento de todo o relacionamento deles. Me surpreendi com o “hot” (realmente não esperava!), mas não vi nada demais, porque o foco do livro não é esse (diferente de livros exclusivamente “hot”).

    Para ter uma ideia, eu estou releendo-o, simplesmente porque não consegui tirar os personagens da mente (preciso de mais doses de Andrew rsrs). A Cam é uma personagem feminina do jeito que eu gosto: não é imatura, não é toda insegura (no sentido de “menininha virgem”)…
    Ela é só uma jovem. Mas aquela jovem REAL, do tipo “quero abraçar o mundo” e aí quebra a cara, sabe? Tem suas inseguranças, mas em relação à vida em geral, como todos nós (e não “aii, eu sou tão feia, sem atrativos” e todo o blá-blá-blá que muitas autoras colocam hoje em dia…).

    Resumindo, a Cam é uma mulher de verdade aos seus 20 anos, e encontrou seu “parceiro de crime” perfeito em Andrew. Toda a amizade deles, regada de atração, é tão bem desenvolvida que é impossível parar de ler o livro depois que se começa.

    Eu só fiquei com algumas dúvidas… Mundo literário é uma beleza, né? Tipo, da onde eles arrumaram dinheiro para tanta hospedagem em hotel, gastos, combustível…?
    Nada disso é sequer comentado O.o

    E no final… Tirando o momento “quero jogar meu livro na parede”, a Cam comenta algo, mais ou menos assim: “nós só adiamos nossos planos” [por conta do ocorrido que todas nós enlouquecemos ao ler]
    Mas aí… Ela faz aquela “surpresa” ao Andrew (sem spoilers!) e eu penso “tá, e como eles pretendem continuar com os planos?” rsrs

    Vai ter um segundo livro, e pela sinopse dele, já dá pra imaginar o que vai acontecer. Não posso negar que estou ansiosa, mas só em novembro…

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.