Olhar de Cinema: Festival Internacional de Curitiba traz filmes literários para as telonas

Vídeos Segunda, Quarta e Sexta.   SE INSCREVA

Search

Da literatura para as telonas na 13ª edição do Olhar de Cinema

Anúncios

Adaptações literárias são alguns dos destaques na 13ª edição do Festival Internacional de Curitiba, Olhar de Cinema, que ocorre de 12 a 20 de junho

Mais de 80 longas e curtas-metragens serão exibidos na 13ª edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba. O evento, que é um dos mais importantes festivais dedicados à sétima arte do Brasil, ocorre de 12 a 20 de junho, ocupando as salas de cinema de Curitiba, sendo no Cine Passeio, no Cinemark Mueller, na Ópera de Arame e também no Teatro da Vila, no CIC – Cidade Industrial de Curitiba. 

Entre algumas das produções presentes na programação deste ano, estão três que chamam a atenção por serem adaptações literárias, ou que trazem a literatura como pano de fundo em suas narrativas. Um deles é o filme “Retrato de um Certo Oriente” (Dir. Marcelo Gomes | Brasil, Itália, Líbano | 2024 | 92’), épico íntimo sobre memória, paixão e preconceito,  baseado em um romance de Milton Hatoum. Publicado em 1969, Hatoum recebeu por esse seu primeiro romance o Prêmio Jabuti. Suas obras são destaques da literatura contemporânea brasileira, já foram adaptados em grandes sucessos do cinema e da televisão e são caracterizadas pelo teor memorialístico, elementos regionais (particularmente da região Amazônica) e hibridismo cultural. A adaptação cinematográfica, cujo roteiro é assinado por Marcelo Gomes, Maria Camargo e Gustavo Campos, abre a edição 2024 do Olhar de Cinema, com uma exibição exclusiva na Ópera de Arame, um dos principais pontos turísticos do Paraná.

Anúncios

Já na Mostra Exibições Especiais, temos o longa-metragem “Mário de Andrade, O Turista Aprendiz” (Dir. Murilo Salles | Brasil | 2023 | 92’), que livremente adapta para o cinema as anotações feitas por Mário de Andrade durante viagem realizada pelo Rio Amazonas, numa travessia que antecedeu a publicação de sua obra mais consagrada, “Macunaíma”, de 1928. Essas notas foram publicadas em 1976, postumamente e sob o título de “O Turista Aprendiz”. Com uma experimentação visual arrojada e em constante reinvenção, Murilo Salles recompõe essa jornada, navegando pelas memórias, particularidades, originalidades e contradições de um dos mais influentes escritores brasileiros do século XX, com um olhar que se propõe a encarar as complexidades do personagem e de seu tempo. 

Na Mostra Olhares Clássicos, outro filme originário de um livro é “O Comboio do Medo” (Dir. William Friedkin | Estados Unidos | 1977 | 121’), que por sua vez é uma refilmagem do clássico suspense “O Salário do Medo” (1953), dirigido por Henri-Georges Clouzot. Ambos são baseados no romance do autor francês Georges Arnaud. Friedkin é conhecido por”Operação França” (1971) e “O Exorcista” (1973), marcos incontornáveis do cinema estadunidense, sendo ambos indicados ao Oscar de melhor filme e diretor (o primeiro ganhou ambos). Já “Comboio do Medo” é considerado por diversos críticos especializados como um dos longas mais subestimados da história da indústria cinematográfica. 

No Olhar de Cinema, o longa de Friedkin será exibido em sua versão restaurada, apresentando, ou reapresentando, o clássico para novas gerações. 

Anúncios

Destaque também para “Jean Genet Agora” (Dir. Miguel Zeballos | Argentina | 2023 | 75’), que integra a Mostra Novos Olhares e aborda o escritor e ativista Jean Genet. Durante os anos 60, o cineasta François Thierry começou a realização de um filme sobre seu amigo, o escritor e ativista Jean Genet. Nos anos 70, a produção registra uma série de encontros na América do Sul entre o Chile e a Argentina. O filme, porém, não foi concluído. A linha do tempo é retomada hoje: Miguel Zeballos conduz uma nova obra, partindo do projeto e das filmagens descartadas por Thierry. Entre muitas materialidades, Jean Genet Agora navega pelo tempo em operações inventivas e instigantes para compor o enérgico retrato do momento, de seus realizadores e do poeta.

Os ingressos estão disponíveis pelo site oficial com valores que vão de R$8 (meia-entrada) a R$16. Todas as sessões no Teatro da Vila são gratuitas. Além disso, de 18 de junho a 7 de julho, os curtas-metragens brasileiros que compõem o festival estarão disponíveis gratuitamente na plataforma de streaming Itaú Cultural Play para todo o Brasil. 

Acompanhe a programação e as novidades pelo site www.olhardecinema.com.br e pelas redes sociais oficiais: Instagram @olhardecinema e Facebook.com.br/Olhardecinema. A 13ª edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba é realizada por meio do programa de apoio e incentivo à cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba, sendo também o projeto aprovado pela Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Paraná, com recursos da Lei Paulo Gustavo, e pelo Ministério da Cultura – Governo Federal, com patrocínio do Itaú e Peróxidos do Brasil, apoio do Instituto de Oncologia do Paraná, Sanepar, Cimento Itambé, Favretto Mídia Exterior, e apoio cultural de Projeto Paradiso, Cine Passeio, Instituto Curitiba de Arte e Cultura. Verifique a classificação indicativa de cada filme e sessões com acessibilidade de audiodescrição.

Anúncios

Serviço:
13º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba
Data
: 12 a 20 de junho de 2024
Locais: Cine Passeio (R. Riachuelo, 410 – Centro)
            Cinemark Mueller (Av. Cândido de Abreu, 127, Centro)
            Teatro da Vila (R. Davi Xavier da Silva, 451, Cidade Industrial de Curitiba)
            Ópera de Arame (R. João Gava, 920, bairro Abranches)
Site oficial: www.olhardecinema.com.br.
Redes Sociais: Instagram: www.instagram.com/Olhardecinema
                          Facebook: www.facebook.com.br/Olhardecinema
Patrocínio:  Itaú e Peróxidos do Brasil
Apoio:  Instituto de Oncologia do Paraná, Sanepar, Cimento Itambé e Favretto Mídia Exterior
Produção: Grafo Audiovisual
Apoio Cultural: Projeto Paradiso, Cine Passeio, Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Taiwan Film & Audiovisual Institute, Cinemark
Realização: Programa de apoio e incentivo à cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba. Projeto aprovado pela Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Paraná, com recursos da Lei Paulo Gustavo, Ministério da Cultura – Governo Federal. Lei de incentivo à cultura, Ministério da Cultura, Governo Federal.

Sair da versão mobile