46

Results

Author

Larissa Siriani

[Séries] Penny Dreadful
[Séries] Penny Dreadful

Tem seriados que as pessoas insistem que você tem que ver - que seus amigos assistem e ficam implorando pra que você assista, certos de que é seu próximo grande amor seriado, mesmo que você nunca tenha visto nem mesmo um vídeo promocional pra saber se estaria ou não interessado.

E aí tem aquelas séries que você vê uma foto e pensa: eu tenho que ver isso. Essa série foi feita pra mim. Isso é tudo o que eu estava procurando.

Foi assim que eu comecei a ver Penny Dreadful, novidade da última midseason no Lifetime. Eu não sei exatamente por quê, mas no momento em que vi algumas fotos e gifsets dos episódios, decidi que tinha que assistir. Esperei que a temporada terminasse e comecei a baixar. Não deu outra: me apaixonei.

Não sei exatamente o que eu estava esperando quando comecei a ver Penny Dreadful, mas sei que não era nada parecido com o que a série realmente traz. Eu estava completamente no escuro quando comecei a assistir, então imaginem qual a minha surpresa quando personagens de clássicos da literatura de terror e suspense começaram a pipocar pela série?

É isso aí. Apesar do enredo ser mais ou menos original, Penny Dreadful traz uma pequena colcha de retalhos de livros dos quais todos nós já ouvimos falar pelo menos uma vez na vida. Na Londres vitoriana, Vanessa Ises está ajudando o Sr Malcolm Murray a encontrar sua filha, e grande amiga de Vanessa, Mina. As últimas notícias que a família teve dela foram que ela estava noiva de um rapaz chamado Jonathan Harker, e desapareceu sob circunstâncias misteriosas, sem deixar rastros. Nessa busca, eles contarão com a ajuda do atirador americano Ethan Chandler, e com os conhecimentos do jovem Dr Victor Frankenstein, enquanto desvendam as misteriosas criaturas que parecem estar em seu caminho para encontrar Mina.

...

[Séries] Teen Wolf
[Séries] Teen Wolf

Sabe aquela série que você tinha um baita preconceito, daqueles que não podia nem ouvir falar, e um dia resolveu assistir, só pra saber por que todo mundo gostava tanto?

E aí você assistiu e BAM. Sua vida mudou completamente. Você mordeu a língua (com força, até sangrou) e resolveu nunca mais julgar uma série pelo trailer?

É isso o que aconteceu comigo e com Teen Wolf.

Você provavelmente já ouviu falar dela, ou viu algum gifset no tumblr alguma vez na sua vida - a verdade é que 9 entre 10 usuários do tumblr assistem Teen Wolf, e o décimo começou a baixar pra ver hoje. É uma série exibida pela MTV americana desde 2010, sobre, não surpreendentemente, lobisomens.

Nela, Scott McCall é um garoto asmático sem nenhum talento excepcional, quase sem amigos e que tem uma vida sem nenhum apelo ou atrativo. Até o fatídico dia em que ele e seu amigo Stiles Stillinsky resolvem sair para acompanhar sorrateiramente uma investigação de assassinato dirigida pelo pai de Stiles, xerife da não-tão-pacata cidade de Beacon Hills na Califórnia. As coisas fogem um pouquinho do controle dos dois, eles precisam sair correndo e... Scott é atacado. Por alguma coisa.

...

[Séries] Especial Box Set de TLBD
[Séries] Especial Box Set de TLBD

Eu falo muito de The Lizzie Bennet Diaries por aqui. Acho que nunca cheguei a escrever um post falando sobre a série, mas menciono toda vez que o papo é websérie, então acho que alguns de vocês já devem conhecer - por indução, ou porque, depois de terem visto eu mencionar u79869 vezes, desistiram e foram procurar.

Numa versão resumida pra introduzir o post de hoje, The Lizzie Bennet Diaries é uma websérie que adapta e moderniza o clássico Orgulho & Preconceito da inglesa Jane Austen. A série teve mais de 100 episódios, inúmeros spin-offs, centenas de milhares de viewers no Youtube, e após o seu final em 2013, recebeu um Emmy - sim, um fucking EMMY - de produção interativa e arrecadou algumas centenas de milhares de dólares numa campanha épica de crowdfunding no Kickstarter.

Fui uma das centenas de milhares de espectadoras - uma das milhares que acompanharam todas as interações e spin-offs, e uma das centenas que assistiu o primeiro vídeo ainda nas primeiras horas após ele ter sido liberado, por puro acaso do destino. Virei fã, me associei a uma das maiores fanpages - reconhecida até pela equipe da série - e me juntei a outras 9 meninas para doar 300 dólares na campanha do Kickstarter, tanto pra mostrar suporte, quanto pra ganhar uma das maiores, melhores e mais exclusivas recompensas - um pacote que envolvia DVDs, roteiros autografados, bottons, livros e outros mimos - fiz um vídeo de unboxing onde vocês podem ver tudo. De tudo, escolhi ficar com os DVDs, por motivos óbvios. E essa semana, um ano depois, finalmente eles chegaram.

...

[Séries] The New Adventures of Peter and Wendy
[Séries] The New Adventures of Peter and Wendy

Então, você conhece a boa e velha história do Peter Pan, certo? O menino que não queria crescer. Os meninos perdidos. Wendy, João e Miguel. Sininho. A Terra do Nunca. Você provavelmente já viu umas trezentas adaptações dessa história ao longo da sua infância.

Agora pegue essa história que você conhece de cor e salteado. Imagine que a Terra do Nunca é uma cidade nos Estados Unidos, e que, ao invés de crianças, nossos personagens são adultos, tendo que lidar com as responsabilidades do amadurecimento. Imagine que Peter e Wendy são grandes amigos, mas também secretamente apaixonados um pelo outro. E imagine tudo isso indo ao ar duas vezes por semana no Youtube.

Essa é mais ou menos a premissa de The New Adventures of Peter and Wendy - ou, pros mais chegados, só P+W. Nela, nossos personagens já conhecidos são moradores da minúscula Neverland, em Ohio - cidade que Peter, Michael e John amam, mas que Wendy anseia por deixar para trás um dia para ver o mundo. Mas nem ela pode ser responsável o tempo inteiro, e volta e meia acaba cedendo aos caprichos dos irmãos e do melhor amigo para voltar a ser criança. E em meio a tudo isso, vem a descoberta do amor. E, caso você esteja se perguntando a respeito da Sininho, ela existe - e é, surpreendente, uma fada. Mas nessa versão, ela faz as vezes de câmera. O que, no mínimo, torna tudo muito interessante.

...

[Séries] Trilhas Inesquecíveis
[Séries] Trilhas Inesquecíveis

Eu costumo associar música a muitas coisas. Minha memória não é das melhores, então quando tenho uma música que me sirva de guia, é como se o meu cérebro ativasse uma área quase sempre abandonada. E o que era trivial se torna inesquecível.

Resolvi hoje listar essas músicas que tornaram cenas ou séries inteiras inesquecíveis, que ganharam um significado totalmente diferente pra mim depois de aparecer em um ou outro episódio. Todas as músicas e cenas estarão linkadas nos títulos! Aumente o volume e vamos nessa!

1) Glee x "Don't Stop Believing"

Glee fez centenas de covers ao longo dos seus anos de existência, mas esse pra mim sempre será o principal. Não vou lembrar exatamente em qual ou quais episódios essa música toca, mas foi uma das primeiras. Hoje em dia, eu não consigo ouvir essa música sem pensar na série, lembrar dos personagens e sentir a mesma emoção da primeira vez que escutei.

2) Supernatural x "Carry On My Wayward Son"

A música é marca registrada de quase toda season premiere e season finale de Supernatural desde que eu me lembro. É uma daquelas canções cuja letra tem TANTO a ver com a história que parece que foi feita só pra isso. Foi meu toque de celular por muito tempo, e toda vez que eu escuto, fico toda arrepiada.

3) Gossip Girl x "With Me"

Essa foi a primeira música da banda Sum 41 que ouvi na vida, e é até hoje a minha preferida. Ela é a trilha sonora de um dos momentos que eu mais amo na série - quando Blair e Chuck tem sua primeira vez numa limusine. Eu lembro que quando esse episódio foi ao ar, eu fiquei no google pesquisando até encontrar o nome da música, e aí escutei 300 vezes até enjoar.

...

[Séries] Temporada de Abandonos
[Séries] Temporada de Abandonos

Há muito tempo eu não abandonava uma série. Em geral meu abandono vem de maneira prolongada, diluída - eu atraso alguns episódios, de repente atraso umas temporadas, e aí, quando dou por mim, eu não vi, nem quero ver e simplesmente não me importa mais. Eu não queria admitir, mas estava abandonando, e minha vida estava melhor assim.

Esse ano, foi diferente. Oficialmente desde o início da fall season (ou seja, a época em que todas as principais séries começam) fui percebendo que certos apegos não poderiam durar. Começou com Glee. A decisão já estava tomada há muito tempo, desde quando, na temporada anterior, eu havia juntado o impressionante número de dezoito episódios atrasados pra assistir. E quando assistia, deixava o episódio rolando sem olhar pra tela nem prestar atenção a nada. E eu não gosto nada disso. É desrespeitoso - comigo e com a série - fazer tão pouco caso. Achei melhor parar.

Depois do hiatus da mid season, veio meu momento de ressaca. Eu falei dele aqui no Pausa, uma época em que eu não estava afim de assistir nada. Achei que fosse comigo, mas depois, quando comecei lentamente a retomar as minhas séries, percebi que o problema estava no que eu estava acompanhando. Eu estava insistindo em coisas que não me animavam, em personagens que não me cativavam, em histórias em que eu só botava defeito. Sempre fui contra esse tipo de atitude - assistir só pra reclamar, sabe? Não quero ser esse tipo de espectador babaca que vê sem estar afim e depois fica reclamando. Eu precisava desapegar.

...

[Séries] Review: Hannibal s02e13
[Séries] Review: Hannibal s02e13

ALERTA: Esse post contém cenas de violência, canibalismo, morte e SPOILERS. Não deixe ao alcance de crianças nem de fãs desavisados.

Apesar de eu ter feito uma review do primeiro episódio da temporada (não viu? Clique aqui pra ler), acabei não repetindo a dose pros demais episódios. Isso se deu por muitos motivos, mas especialmente porque Hannibal, por ser uma série curta, é o tipo de coisa que cabe melhor falar do todo do que de episódios separados. Afinal, a construção do arco da temporada se dá de maneira sutil e intensa.

Aconteceram coisas demais nessa temporada, que foi marcada pela transformação de Hannibal Lecter e Will Graham, em vários sentidos. O rumo quase imprevisível tomado separa a season finale da season premiere por quase um abismo de acontecimentos. Doze episódios atrás, Will estava preso, acusado injustamente de ser o Chesepeake Reaper, e acusando Hannibal, que agora o substituía no FBI, para ninguém escutar. Em contrapartida, o último episódio dessa maravilhosa temporada começa com uma conversa séria em duas frontes - Will & Jack e Will & Hannibal - em que um perigoso plano é traçado para prender o Dr Lecter em flagrante. E será Will capaz de fazer o que é preciso quando chegar a hora?

O plano tinha tudo para dar certo. Hannibal já estava convencido a mostrar-se como o verdadeiro Chesepeake Reaper num ataque surpresa a Jack durante um jantar, depois do qual escaparia, com a ajuda de Will. E Jack estava pronto para servir de isca, tendo atiradores de elite preparados para agir em segundos tão logo fosse atacado, também contando com o apoio de Graham. Mas enquanto Will trabalha como agente duplo, ele não consegue impedir que tudo venha abaixo: de um lado, Hannibal sente nele o familiar cheiro de Freddie Lounds, supostamente assassinada por Will; e de outro, a operação encoberta de Jack e Will é descoberta pelo FBI e dada como cancelada. Agora há um mandato de prisão não apenas para Hannibal, como para Will e Jack. Tentando de último minuto cancelar os planos, Will, avisado por Alana, liga para Hannibal e passa uma mensagem que o Dr Lecter já conhece muito bem: eles sabem.

Mas agora é tarde demais. Jack decide que o FBI não pode impedi-lo e comparece ao jantar na casa do Dr Lecter, conforme o combinado. É então que a ansiada sequência de luta que abriu a temporada começa, mas agora em sua versão estendida - enquanto Hannibal e Jack brigam na cozinha, Alana adentra a casa, armada, pronta para impedir o pior. Pro seu azar, contudo, Hannibal já contava com essa possibilidade e descarregara sua arma, agora inútil. Enquanto tenta fugir, vem o choque: ela encontra ninguém menos do que Abigail Hobbs escondida em um quarto da casa. Mas se você estava esperando abraços de saudade e uma reconciliação, pode esquecer. Abigail empurra Alana da janela, quase na hora em que Will chega pra briga.

Ele entra, esperando achar um Jack semi-morto e um Hannibal pronto pra atacar. Ao invés disso, encontra Abigail. Mais uma vez, o retorno da garota do mundo dos mortos não é bom presságio; logo em seguida chega Hannibal, que, cheio de ressentimento e de coração partido, dá uma facada em Will (e a gente achando que ia sair um beijo Hannigraham....). Não contente, ele finaliza cortando a garganta de Abigail - dessa vez, pra valer. E vai embora, deixando um rastro de sangue para trás.

Mizumono consagrou uma temporada espetacular e devastadora, do tipo que só tem pontos altos. Não dá pra classificar um episódio de Hannibal como sendo melhor do que outro, porque todos seguem o mesmo ritmo cruel e surpreendente. Como na primeira temporada, apesar de todos os indícios e de toda a preparação, a season finale chocou e me deixou de queixo caído, gritando pelo quarto. Imprevisível, essa é a palavra. Como em cada um dos episódios anteriores, o rumo podia mudar a qualquer momento. O gancho se deu não somente pela visão bizarra dos momentos finais - praticamente todo mundo à beira da morte e Hannibal fugindo com estilo num voo internacional, acompanhado por ninguém menos que sua ex-psicóloga, Bedelia - como pela necessidade por respostas. Como Abigail ainda estava viva? Por que a Dra DuMaurier está com Hannibal? Como eles conseguirão capturá-lo? ...

[Séries] 5 Estágios da Season Finale
[Séries] 5 Estágios da Season Finale

Chegou aquela época do ano que a gente detesta: é hora de se despedir das suas séries preferidas quando as temporadas acabam e eles entram de férias pra gravarem as temporadas seguintes. Encarar uma season finale é quase como passar pela perda de um amigo próximo. E, assim como no luto, toda season finale tem seus estágios com consequências psicológicas graves para nós, pobres seriadores. Elas podem variar de seriado para seriado, mas em geral funciona mais ou menos assim...

1) Animação

Você passou por uma temporada e tanto. Aconteceram milhares de coisas, seus personagens preferidos sofreram, foi plot twist em cima de plot twist. Esses últimos meses foram como um desafio pro seu pobre coração. E agora tudo tem que se resolver. Mas como? Dá tempo? Quem morre? Quem fica com quem? Esse é o momento e você mal pode esperar!

2) Ansiedade

Você esperou até agora por esse momento, mas agora que ele está ali, você não sabe bem o que fazer. Enrola pra começar o download e, quando começa, fica irritado porque ele não termina. Você baixa a legenda, e ai fica no clico-ou-não-clico porque, na verdade, descobriu que seu psicológico não está nem um pouco preparado pro que está por vir. Quando finalmente aperta o play, seu coração já está em pandarecos antes mesmo de começar.

3) Choque

Esse é o estágio de sentimentos mesclados. Dependendo da série, esse choque pode ser muito positivo ou muito negativo. Como acabou desse jeito? O que esses roteiristas fumaram? Será que aquele personagem morreu? Será que eles vão ficar juntos na próxima temporada? E se a série foi cancelada e você nunca souber como era pra continuar? Seja lá como for, esse é o momento em que você fica balançando na cadeira em frente ao computador, olhos vidrados, cabeça girando.

...