Menu
Literatura

Saúde mental em 2021

O ano mais medonho de nossas vidas terminou! A aventura sinistra que foi 2020 nos colocou em posições nunca antes imaginadas. Cada um de nós, cada um da raça humana, precisou lidar com a pandemia de um jeito, alguns mais fáceis, outros mais difíceis, aquela coisa né, guerreiros e herdeiros. Sim, ainda pretendo ir pra Cuba!

Mas cá estamos, 2021, um novo começo, um novo ano. Ainda estamos enfrentando a pandemia, ainda precisamos nos cuidar e limitar nossas interações sociais ao máximo, contudo, existe espaço para sonhar, pelo menos deve existir. Existe espaço para pensarmos em saúde mental pós pandemia. O vírus trouxe problemas reais para o nosso corpo, mas também trouxe um desafio enorme para nossa mente. Se você quiser, conte aqui como conseguiu se manter são ou sã em 2020, mas só se você quiser.

Pensar em saúde mental é pensar em saúde geral. O distanciamento das pessoas que gostamos, o cuidado com a interação, o medo de levar o vírus para casa e contaminar pessoas de risco, a ansiedade em não saber se a pessoa que você está conversando é assintomática ou não, esses são alguns dos motivos para o declínio da saúde mental durante a pandemia, fora desemprego ou falecimento de pessoas queridas devido ao Covid-19. Tudo isso testa os limites da nossa resiliência e nos colocam em uma posição delicada.  

Ter noção da nossa realidade é a primeira ferramenta para a construção de uma boa saúde mental. Não consumir notícias falsas, não ficar com apenas um lado da história, procurar e aceitar críticas construtivas e planejar, de maneira geral, o ano que começa ajuda com que tenhamos um entendimento mais rico da realidade que nos cerca, o que nos da um maior senso de controle da nossa vida.

Evitar conteúdo tóxico também é primordial. Tretas no twitter, conflitos políticos que você sabe que são orientados pelo ódio e não são abertos ao diálogo, passar mais de uma hora lendo qualquer tipo de noticiário. Nosso próprio dia a dia se tornou tóxico, desde o campo de guerra que se tornou a política até as notícias de morte, violência e decadência geral da sociedade é um prato cheio para crises de ansiedade e quadros de depressão. Para que haja força para mudar tudo isso, para que possamos ser agentes do amor e da mudança, precisamos cuidar de nós mesmos antes de querer cuidar dos outros. Saiba escolher suas batalhas em 2021.

Resgate coisas que você gostava de fazer. Nessa pandemia, vi muitas pessoas resgatando atividades que amavam fazer ou que tinham a intenção de começar a aprender, como forma de equilibrar a saúde mental. Seja desenho, pintura, marcenaria, música, escrita, algum tipo de esporte individual, etc. Pense com você alguma coisa que gostava no passado e parou ou nunca teve a chance de começar. As vezes temos um pensamento muito pequeno de que aquela coisa não vai dar futuro ou é “coisa de criança”. Isso somos nós deixando a crueldade e a insensibilidade do mundo adulto ditar nosso comportamento e lazer. Iniciar ou resgatar uma atividade prazerosa ajuda a liberar neurotransmissores associados ao prazer e conquista pessoal que podem aumentar sua autoestima, forte sentimento para lidar com a natureza caótica do mundo.

Com essas breves orientações, mas bem pontuais, espero poder ajudar você a se equilibrar melhor neste começo de ano. A pandemia deve servir de lição para uma visão mais crítica do mundo e nosso papel nele, seja individualmente ou coletivamente. 

Um feliz 2021 pra você. Se cuide!

About Author

Olá, meu nome é Jhonatan Ferreira Gomes. Sou formado em Psicologia pela Universidade do Sagrado Coração. Meu interesse está na aera comportamental, neurociências e aprendizagem. Sou um amante da arte visual e interativa dos videogames, além de todas as outras páreas da cultura nerd e me proponho a dialogar com você os motivos desse amor. Tenha um excelente dia e continue sendo incrível! Email para contato: jhowfg@gmail.com

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.