“É impossível competir com os mortos. Gostaria de parar de tentar.”

Objetos Cortantes, livro de estréia de Gillian Flynn (Garota Exemplar), foi adaptado para uma minissérie de 8 episódios na HBO. Com os mesmos produtores de Big Little Lies, e assinatura da BlumHouse (Get Out!), a série conseguiu ser uma adaptação de sucesso para um livro que pode ser lido em uma noite.

A história se foca na personagem Camille e sua grande oportunidade de fazer um furo jornalístico em sua carreira medíocre no jornal de Saint Louis. Para tal, a protagonista volta à Wind Gap, sua cidade natal, a pedido de seu chefe, para saber mais sobre a cruel morte de uma criança – encontrada sem os dentes. Percebemos desde o começo o receio de Camille em voltar para a cidade e lidar com seus antigos fantasmas – porque cara, são muitos.

A adaptação não hesitou em mostrar o alcoolismo da personagem, interpretada por Amy Adams, assim como as cicatrizes decorrentes da auto mutilação praticada por Camille. Ela diz ter mais de 15 variações para a palavra ansiedade escritas em seu corpo, e a cada momento somos pegos de surpresa por palavras que expressam o que ela está sentindo.

Além de abordar temas como família disfuncional, maternidade compulsória, depressão, ansiedade, automutilação, traumas e alcoolismo, a história também toca em assuntos mais delicados e em como nossa cabeça faz de tudo para filtrar ao máximo as lembranças mais viscerais e dolorosas da infância.

Amy Adams está excelente no papel de Camille, assim como Patricia Clarkson, que faz o papel de Adora, a mãe hipocondríaca. A adaptação não deixou a desejar no suspense e em seu final de tirar o fôlego. Assista, mas não esqueça: Wind Gap não é um local confiável.

Aproveite para nos seguir nas redes sociais!