O Paraíso são os Outros, de Valter Hugo Mãe

7 de abril de 2016

Valter Hugo Mãe já tinha me conquistado com A Desumanização. Por isso não pensei duas vezes, comprei logo outros livros dele.  Comecei a leitura por “O Paraíso são os Outros”.

“O amor constrói. Gostarmos de alguém, mesmo quando estamos parados durante o tempo de dormir, é como fazer prédios ou cozinhar para mesas de mil lugares”.

Em “O Paraíso São os Outros”, Valter Hugo Mãe dá voz a uma menina que dedica a observar os casais. Casais de pessoas e casais de animais, não importa, bastam ser canais. Essa menina é fascinada e intrigada pelo sentimento amor, e ao decorrer do livro ela imagina e sonha com aqueles desconhecidos, pensando no dia que encontrará também sua metade.

IMG_5699    IMG_5700

Sejamos realistas, o amor não é fácil. Mas olhado pelo ponto de vista inocente da narradora de Valter Hugo Mãe, temos um olhar mais atento a esse sentimento. Somos colocados na história apenas para observar e aprender sobre o amor, a inocência, a lealdade e tantos outros sentimentos, com aquela menina. Que mesmo tão nova, já sabe tanto sobre a vida. 

Ela consegue trabalhar com aquilo que esquecemos, não olhamos com atenção, ou simplesmente desligamos. Ela sabe como nos machucar da forma mais branda possível, para que a gente olhe com atenção em seus olhos e aprenda com isso. Sinta isso, e viva isso. 

O livro tem um trabalho incrível pela editora Cosac Naify, ainda é possível encontrar exemplares na Amazon. Então recomendo que quem quiser aproveitar a edição com o trabalho do Nino Cais, compre o quanto antes. Essa edição ganha uma delicadeza ainda maior com as fotos modificadas e nos trazem ainda mais profundidade para as palavras da narradora. 

IMG_5696    IMG_5698
ISBN-13: 9788540507852 | ISBN-10: 8540507854 | Ano: 2014 | Páginas: 32 | Editora: Cosac Naify

Valter Hugo Mãe nasceu em Angola, em 1971. Vencedor do Prêmio Literário José Saramago em 2007, é autor de a máquina de fazer espanhóis (2010) e de outros três romances: o nosso reino (2004), o apocalipse dos trabalhadores(2008) e o remorso de baltazar serapião (2006). Valter é também poeta, artista plástico, DJ, vocalista da banda de rock Governo e editor – publicou em seu país autores brasileiros como Ferreira Gullar e Caetano Veloso. Em 2007 atingiu o reconhecimento público com a atribuição do Prêmio Literário José Saramago, durante a entrega do qual o próprio José Saramago considerou o romance o remorso de baltazar serapião um verdadeiro “tsunami literário”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Like
Close
Copyright © 2021 Pausa Para um Café
Made with by Loft.Ocean. All rights reserved.
Close
Podcasts sobre literatura para ouvir hoje! Os Melhores Livros que eu li em 2021 O espaço de trabalho de escritores famosos Livros para quem gostou de “A Filha Perdida”. QUAL MELHOR RPG DE MESA PARA INICIANTES?