Menu
Literatura

[Resenha] Dois Rios de T. Greenwood | @Novo_Conceito

Autores: T. GREENWOOD
Título: Dois Rios
ISBN: 9788581632773
Selo: NOVO CONCEITO
Ano: 2013
Edição: 1
Número de páginas: 448
Formato/Acabamento: 16x23x3,0
Peso: 0.62 kg

Submarino R$34,90| Americanas R$33,92

Sinopse: Harper Montgomery vive ofuscado pela tristeza. Desde a morte de sua mulher, há 12 anos, ele aprisionou-se em uma pequena cidade, Dois Rios, onde todo mundo se conhece, porque ali — justi¬fica-se — poderia criar melhor sua única filha. Atormentado pelo desgosto, Harper prefere esconder-se.
Mas a verdade é que a morte de sua mulher é somente um dos motivos de sua dor. Além de sofrer por sua perda, ele se sente culpado por um ato abominável: quando mais jovem foi cúmplice de um crime brutal e sem sentido. Há muito sentimento em jogo quando se trata de sua vida cheia de remorsos…
Então, um acidente de trem oferece a Harper a chance de redenção: uma das sobreviventes, uma menina de 15 anos, grávida, precisa de um lugar para ficar, e ele se oferece para levá-la para casa.
No entanto, a aparição dessa menina, Maggie, não tem nada de simples acaso, talvez, ela tenha alguma coisa a ver com o crime do qual ele participou um dia…

———————

Você vê, as coisas que nos apavoram, as coisas que nos assustam, são, às vezes, as melhores coisas para nós.

DSCF3758

 

Dois Rios é um livro bonito, daquele estilo que te faz pensar mesmo não sendo o seu estilo de leitura. Um livro que pede e necessita de um pouco de tempo e dedicação para seguir a leitura, precisa de dedicação assim como os personagens que nos ensinam durante a história pequenas coisas que podemos levar para a vida. A dedicação está impressa em todo o livro mesmo que de formas sutis.

O livro de T. Greenwood se passa em épocas diferentes, e essa intervenção durante a narrativa nos faz aprender muito sobre uma época que muitos não conhecem muito, apresentando temas como o racismo, mortes, gravidez, entre outros.

A dedicação, os valores e os caminhos são pontos questionados em Dois Rios. A crítica social é presente e constante, levando o leitor a se questionar na vida. É um mistério que eu gostei, que não focou apenas no romance e agregou muitas coisas a sua leitura. É realmente um livro bom e que eu fico triste por não ser atrativo em uma “primeira olhada”. Eu não sentia vontade de lê-lo. O seu tamanho, capa e sinopse me fizeram várias vezes deixar o livro na estante e pegar outro, pular a fila. Até que disse um “CHEGA! AGORA É EU E VOCÊ!” e não me arrependi. Aprendi muito com Dois Rios e pude dar uma olhada mais ampla e com outro ponto de vista para a minha própria vida.

DSCF3757

DSCF3762

Eu acho que é isso que faz um livro ser diferente, as vezes não é por ganhar prêmios, ter uma escrita fantástica ou algo que o faça ser um marco em sua época. É o que ele provoca nos leitores em individual. Eu não chorei com Dois Rios, mas o outro plano que ele me permitiu olhar para dentro de mim, com certeza me conquistou.

Harper, Magie e todos os personagens te mostram algo sobre a vida e T. Greenwood te faz aproveitar todos os ensinamentos com uma narrativa gostosa,  não perfeita, mas o.k.

A edição da editora Novo Conceito, apesar da capa que eu não gostei (mas que combina com o livro), fez um ótimo trabalho, confira abaixo as imagens da edição:

DSCF3761

DSCF3759

About Author

Criadora do @pausaparaumcafe, social media, formada em marketing, rata de biblioteca, intolerante à lactose e a pessoas de mau humor.

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.